150.2

Carta ao palmeirense de 2014

Leonardo Megeto Montelatto 1 de dezembro de 2021

Caro amigo palmeirense,

Que sofrimento foi esse?? No último jogo, até depois do apito final. Alívio somente no gol do rival Santos (guarde bem essa equipe), gol de Thiago Ribeiro, a quase dois mil quilômetros da sua nova (e espetacular) casa. Casa esta que não merece presenciar tamanha falta de qualidade, tão presente nos seus elencos dos últimos anos. Não tem sido tranquilo acompanhar e apoiar seu Verdão nesses últimos anos, não é mesmo? Você foi muito mais “zoado” do que zombou dos seus rivais, muito mais se decepcionou ficando no quase do que realmente chegou na taça, muito mais foi para arquibancada e ligou a televisão esperando pelo pior ao final dos noventa minutos do que esteve realmente confiante.

Mas calma (calma?!?! só pode estar de brincadeira pedindo calma nesse momento!!!!). Tudo bem, te pedir calma logo agora pode parecer estranho mesmo, totalmente compreensível. Mas se você confiar no que estou te pedindo, me der alguns minutos para lhe contar uma história, garanto que não irá se arrepender!

Seu clube irá mudar completamente logo no ano seguinte, amigo palmeirense. Uma nova gestão, com visão de mercado totalmente diferente, chegará com um novo diretor, atual bicampeão brasileiro. Um elenco completamente diferente do seu atual, que tanto lhe fez passar nervoso, chegará. Jogadores com maior qualidade, que irão te fazer acompanhar as partidas com a esperança de vencer novamente. E você irá vencer logo neste ano. Não no primeiro campeonato, o Paulista, perdendo para o Santos nos pênaltis… mas ali no final do ano, na Copa do Brasil, contra o mesmo Santos, nos mesmos pênaltis, se eu te contar que se o Prass fizer o Palmeiras é campeão, você acredita em mim??

Palmeiras campeão Copa do Brasil 2015
Em decisão nos pênaltis, Palmeiras vence o Santos e conquista o título da Copa do Brasil 2015. Foto: Foto: Rafael Ribeiro/CBF.

 

Que linda festa na sua nova casa, amigo palmeirense. Dentro e ao redor dela. Festa esta que irá se repetir no ano seguinte, novamente ali no seu Parque. Você irá ganhar o Campeonato Brasileiro depois de vinte e dois anos. Sim, este mesmo Campeonato Brasileiro que você foi duas vezes rebaixado e que estava até agora pouco no sufoco novamente.

Não serão somente alegrias. Haverão momentos conturbados, derrotas duras e sofridas. Você irá ver seu maior rival ser campeão Paulista dentro da sua casa, de uma maneira um tanto quanto estranha. Ficará com isso preso na garganta. Mas irá comemorar neste mesmo ano mais um Campeonato Brasileiro!!!, com gol de um menino maluquinho chamado Deyverson (lembre-se dele).

Uma pandemia global chegará em nosso planeta. Você irá se afastar do seu clube por um bom tempo. Irá soltar o grito de campeão Paulista preso em sua garganta contra aquele mesmo rival, naquelas mesmas penalidades, de dentro da sua casa. Vários treinadores, renomados e com os nomes marcados na história do Palmeiras, voltarão para comandar sua equipe. Até que um português, de nome Abel Ferreira, desembarcará em São Paulo. A partir daí, caro palmeirense sofrido de 2014, esta história ganhará ares muito maiores do que você consegue imaginar.

Seu time percorrerá uma maratona de jogos acavalados pelo tempo de paralisação e por estar avançando na Copa do Brasil e na Taça Libertadores. Essa mesma Copa do Brasil, que te fez sorrir novamente em 2015. Essa mesma Libertadores, sua obsessão, motivo pelo qual você tanto irá sonhar nesses próximos anos. E você será campeão das duas, no mesmo ano, palmeirense! Ganhará a Copa do Brasil com show da sua categoria de base, agora forte e uma das principais do país. E vencerá a glória eterna da Libertadores, contra aquele mesmo Santos, do início desta história, numa histórica tarde de Breno Lopes no Maracanã.

Você deve estar dando risada agora, amigo palmeirense. Não acredita que tudo isso irá acontecer. E com certeza dará mais risada ainda quando te contar que seu time será bicampeão da Libertadores. Dois anos seguidos (no mesmo ano, retrato do nosso atual mundo) no topo do continente. Num histórico estádio Centenário de Montevidéu, contra seu rival nacional Flamengo, que dividirá o protagonismo do futebol brasileiro com o seu clube, um super time recheado de estrelas, que ostentava um tabu de quatro anos sem perder para o seu time, com algumas goleadas, atropelos, provocações e também um título de Supercopa perdido por esse meio do caminho, novamente aquele menino maluquinho chamado Deyverson irá brilhar. Te fazer muito feliz.

Deyverson
Deyverson comemora o gol do título da Libertadores de 2021 contra o Flamengo. Foto: Fabio Menotti/Palmeiras.

Sonhe com isso amigo palmeirense de 2014. Acredite, siga avanti e confie no verde da esperança. Pessoas competentes trabalharão no seu clube. A altura da história dele. Te farão de fato campeão novamente.

Um abraço, do seu amigo palmeirense de 2021.

Seja um dos 26 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA

Leonardo Megeto Montelatto

Formado em Educação Física pela UNICAMP. Professor de futebol na Arena Belletti e na Associação Rocinhense.

Como citar

MONTELATTO, Leonardo Megeto. Carta ao palmeirense de 2014. Ludopédio, São Paulo, v. 150, n. 2, 2021.
Leia também:
  • 150.41

    Encarnar e “encarnar”: O torcer e a espiritualidade

    Felipe Damasceno
  • 150.40

    A nova diretriz do COI para inclusão e elegibilidade de atletas transgêneros. Nada diferente do previsto, mas quais as suas problemáticas? 

    Igor Gabriel Krüger Poteriko
  • 150.39

    O ano que não terminou

    Marcos Teixeira