.

Como a tecnologia ajuda o futebol atual

9 de setembro de 2022
Fonte: Pixabay

Cada vez mais o futebol e a tecnologia têm andado juntos. Por isso, vamos detalhar como a tecnologia ajuda o futebol atual.

O avanço da tecnologia tem alcançado muitos setores, não é mesmo? Com o futebol não tem sido diferente. E é impressionante como a tecnologia traz muitos benefícios para este esporte.

Você já imaginou ver um jogo hoje sem ter o VAR, por exemplo? Não, né? Os torcedores já pedem este tipo de tecnologia em vários momentos para reavaliação de um lance polêmico de uma partida.

Por falar em tecnologia, a modernidade chegou também na categoria de apostas. Antigamente, as pessoas tinham que ir até uma casa de apostas para dar o seu lance, agora, direto das suas casas já conseguem jogar. Basta ter um smartphone e uma boa internet.

Além disso, há sites especializados em cassino online, como o Cassino Room, por exemplo, onde você pode ver quais são os melhores sites para apostar em seu time sem ter que sair de casa. Ou seja, mais uma vantagem que a tecnologia trouxe aos fãs de futebol, pois não é preciso ir em algum lugar apostar em seu time.

E não são só essas as tecnologias que ajudaram os fãs do esporte, então nesse artigo falaremos sobre outras bem interessantes. Veja!

Tecnologia para os jogadores

Veja as tecnologias atuais que auxiliam o futebol:

1.    Chuteiras

As chuteiras estão mais preparadas para absorver os impactos sofridos pelos jogadores durante uma partida. Como curiosidade, antigamente, o item tinha ponta de metal com pregos para sustentação.

Atualmente, as travas anatômicas trazem mais estabilidade.

2.    Uniforme

A tecnologia Dry-Fit, utilizada nos uniformes, ajudam na absorção de suor e umidade, proporcionando mais leveza e conforto aos profissionais.

3.    Bola

Outro item que traz um avanço tecnológico é a bola. Nos dias de hoje, a redonda é mais resistente a mudanças climáticas e possui chip para ajudar o juiz no momento do gol.

Já que estamos falando em bola, na Copa do Catar, que acontece em novembro e dezembro de 2022, será mais rápida enquanto estiver no ar. Interessante, não é?

Transmissão do futebol

Podemos dizer que a própria forma de assistir a um jogo de futebol mudou muito com o avanço da tecnologia, principalmente, com o aumento dos streamings no Brasil.

Para assistir ao jogo do seu time do coração precisa ficar atento em qual plataforma (TV ou Internet) acontecerá a transmissão.

Então, vamos traçar uma linha do tempo para você ver as grandes mudanças tecnológicas na transmissão:

  • Em 1930, tivemos no Brasil a primeira transmissão de uma partida de futebol pelo rádio narrada pelo locutor esportivo Nicolau Tuma;
  • Após 25 anos, em 1955, a Record televisionou, em preto e branco, o primeiro jogo em uma televisão;
  • A transmissão da primeira Copa do Mundo 100% colorida em uma TV aconteceu no ano de 1974;
  • No ano de 1994 começaram a surgir as TVs a cabo, trazendo variedade de jogos nas transmissões;
  • Em 2015, o YouTube foi a primeira plataforma na internet a realizar uma transmissão de uma partida de futebol.

Melhora na forma de análise de atletas

A comissão técnica de um time também pode utilizar a tecnologia para beneficiar os atletas. Durante uma partida existe a possibilidade, através de software, de analisar cada passo do jogador em campo.

Com esta ajuda o técnico, por exemplo, consegue traçar estratégias diferenciadas contra um adversário ou até mesmo testar o desempenho de um atleta específico. Desta forma, pode trazer mais assertividade durante uma partida, gerando bons frutos para a equipe. 

E aí? Depois que conhecer mais sobre o assunto. Na sua opinião, qual tecnologia ajudou o futebol atual? Deixe seu comentário aqui!

Seja um dos 11 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA

Como citar

, . Como a tecnologia ajuda o futebol atual. Ludopédio, São Paulo, , 2022.
Leia também:
  • 161.30

    Zé Carlos: o Hades do Mengão, o guardião de onde a bola morre

    Fabio Zoboli, Elder Silva Correia
  • 161.29

    O estádio de futebol em 2050. Parte I: Distopia

    Natália Rodrigues de Melo
  • 161.28

    Dirigentes esportivos no Brasil: o que a academia diz

    Letícia Marcolan