Antes de iniciar os assuntos do momento (são muitos e seria preciso uma equipe inteira de jornal para dar conta), é pertinente relembrar o final de 2022 do Corinthians. 

Após uma breve – ou não tão breve – novela, o então técnico do Corinthians naquele momento, Vítor Pereira, informa que não permaneceria para a temporada seguinte junto ao time do Corinthians. O pretexto era que necessitava apoiar de mais perto sua família, sua sogra estava doente.

Pretendo aqui trazer à tona a noção de três verdades:  a primeira é que Vítor Pereira sendo um profissional e trabalhando a partir de contratos firmados, poderia renovar ou não. Que pese as paixões que envolvem o futebol, o portugûes é mais um trabalhador do mundo da bola. A segunda noção é que apesar de poder renovar ou não com o Corinthians, da real necessidade de ele estar mais presente junto a família e etc, o futebol não é a NBA, e pegou muito mal ele logo assinar com o Flamengo, um time que joga no Brasil e não em Portugal ou na Europa. A terceira verdade é que Vítor Pereira fez um bom trabalho no Corinthians. Classificação direta para a Libertadores via campeonato brasileiro, quartas da Libertadores e quase campeão da Copa do Brasil. 

Por que falar tanto de Vítor Pereira se no momento o Corinthians vive uma montanha russa (que só parece descer)? Ora pois, desde a saída do português não existe no Corinthians a dimensão de estabilidade. Tudo parece ser feito com pressa, de uma maneira qualquer, como o aluno que resolve fazer um trabalho escolar aos quarenta e cinco do segundo tempo sem ao menos ter prestado atenção na matéria quando esteve em sala de aula. O Corinthians é um dos clubes mais bagunçados do mundo no momento, e isso não é um exagero! 

Esse ano o Corinthians já contou com Fernando Lázaro como técnico. Parece ser uma pessoa muito humilde e um dedicado profissional. Provável que seria melhor para ele começar a carreira como treinador em times menores, mas a diretoria do Corinthians viu a oportunidade e o alçou à frente da equipe. Após fracasso no Campeonato Paulista e derrota em casa na Libertadores, Lázaro deixa o comando da equipe e retorna a comissão técnica. 

Corinthians Cuca
Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians/Fotos Públicas

Depois da saída de Fernando o mais sensato seria a direção do clube se reunir, conversar, discutir e traçar um plano para o médio e longo prazo. Mas como em um incêndio que não era pequeno, decidem por mais gasolina. O Corinthians  anuncia Cuca como treinador. Cuca é condenado na Suíça por crime sexual. Não é preciso aqui encher de argumentos e adjetivos. Ele não deveria ter sido contratado. Após uma semana, semana que ocorreram protestos e manifestações, nas redes e no estádio, Cuca se desliga da equipe do Corinthians.

Agora é a hora que a diretoria vai fazer algo a respeito, pensar com mais calma e buscar o que vai ser melhor para o Corinthians…comunicam que Luxemburgo é o novo treinador (ao que tudo indica existiu uma conversa com Roger Machado, mas a negociação não foi para frente por conta de descontentes se manifestando nas redes sociais). 

O Corinthians em 2023 é tão ruim em tantos aspectos, que fica difícil abranger tudo. A lesão de Renato, a derrota novamente no clássico, o futebol apresentado sem intensidade e etc. São tantas desventuras para a corintiana e para o corintiano que fica difícil ressaltar qual o maior problema hoje, problema esse que pode ser superado por um maior na semana que vem. Que o Corinthians não caia para a série B. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Ludopédio.
Seja um dos 14 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA

Jean dos Santos Mantovani

Bacharel e mestrando em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Corintiano.

Como citar

MANTOVANI, Jean dos Santos. O caos, por quanto perdurará?. Ludopédio, São Paulo, v. 167, n. 3, 2023.
Leia também:
  • 180.21

    Santa Marina e o circuito varzeano: entre a quadra e o campo de futebol

    Enrico Spaggiari, Mariana Hangai, Rodrigo Valentim Chiquetto
  • 180.18

    3ª Copa Estadual da Reforma Agrária – Ceará 2024

    Aira F. Bonfim
  • 180.17

    Foi futebol, mas não apenas: a final da Champions League 2023-2024 em um cinema de Sobral (CE)

    Íris Morais Araújo, Rodrigo Chaves de Mello