152.33

Onomatorcida

Cláudia Samuel Kessler 28 de fevereiro de 2022

Shhhhh,
Silêncio!
a torcida calou
o estádio esvaziou
tudo ficou às moscaZzzzzzzz

Uhn! Hã? O que há?
Opa! O futebol paralisou
com um vírus à solta
E não se ouviu mais
O tum, tum, tum
dos instrumentos musicais
dos corações passionais
dos cantos da torcida
Lê…Lê-Lê-Ô,
Lê-Lê-Lê-Ô!
Lê-Lê-Lê-Ô!
Lê-Lê-Lê-Ô!
E o grito da garganta
estava trancado
Olê, Olê, Olê, Olá!
Faltava vida,
faltava o BUM!
O tic-tac do relógio
correndo contra o tempo
Evitando o buááá do rebaixamento
O rarará do time adversário
Ai, ai, ai! Quanto zum-zum-zum!
É, mas depois de um tempo,
voltamos com distanciamento,
Ufa! Dispensamos os djs e o som artificial,
O clap das palmas retornou,
E a gente já pode escutar o
Buuum-bo!
O bbrzz do rádio sintonizando
<Nhac! Lá se vai um salgado fritinho>
Fiiii, cabum-bum-bum, explode o rojão do vizinho
E o campo ferve com o vapt-vupt da jogada
E o créc nas costas da defesa entortada
Ahhhhh,
agora a gente pode encher
os estádios
os pulmões
e gritar junto que é
GOOOOLLLL!

Seja um dos 10 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA

Cláudia Kessler

Jornalista e cientista social. Doutora em Antropologia Social (UFRGS).

Como citar

KESSLER, Cláudia Samuel. Onomatorcida. Ludopédio, São Paulo, v. 152, n. 33, 2022.
Leia também:
  • 152.32

    Reflexões sobre Contos Brasileiros de Futebol

    Anderton Taynan Rocha Fonseca
  • 152.31

    O império azul de um homem controverso

    Lucas Costa
  • 152.30

    Carnaval e futebol: paralelos que se cruzam

    Flávio Amaral, Wagner Xavier de Camargo