Biblioteca

Seja um dos 14 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Dissertação

A metrópole e os mega-eventos

implicações socioespaciais da copa do mundo de 2014 em Fortaleza
Ano

2013

Faculdade/Universidade

Departamento de Geografia, Universidade Federal do Ceará

Tema

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Geografia

Páginas

179

Arquivos

Resumo

Os megaeventos esportivos vêm crescendo nos últimos anos no mundo e agilizam projetos urbanos que viabilizarão a realização dos jogos e que posteriormente ficarão como legado do evento. Tudo isto com o intuito de gerar emprego, renda, exposição da imagem do lugar a nível internacional, atração de recursos públicos e privados. Neste sentido, a atração de megaeventos tem sido vista por planejadores, governantes (estes com um posicionamento de empreendedor) e iniciativa privada como estratégia de aquecimento da economia, catalisador de melhorias sociais e inserção da cidade na economia globalizada. Esta dissertação tem, pois, como objetivo geral compreender as implicações socioespaciais dos projetos e investimentos em infraestrutura e equipamentos em Fortaleza associadas à este evento esportivo. Estruturas governamentais foram criadas nas esferas federais, estaduais e municipais no intuito de viabilizar a realização da Copa do Mundo de 2014. No Ceará temos como exemplo a Secretaria Especial da Copa – SECOPA vinculada ao governo estadual e responsável por articular as ações entre outros órgãos governamentais. Os projetos relacionados ao megaevento promovem transformações profundas na produção espacial de Fortaleza. De maior magnitude, as obras de mobilidade urbana, que envolvem melhorias de vias, Veículo Leve sobre Trilhos – VLT e Bus Rapid Trasit – BRT, se destacam no contexto deste Megaevento na capital cearense. Na esteira destas transformações entram em cena dois atores: o setor imobiliário, aproveitando a oportunidade para lançar seus produtos próximos as áreas beneficiadas pelas obras da Copa; as comunidades e os movimentos sociais que lutam contra a remoções e violações do seus direitos. Com base neste cenário que se consolida a pesquisa busca compreender: 1- como os projetos da Copa se relacionam com planejamento urbano de Fortaleza e os possíveis conflitos territoriais gerados pelas suas singularidades; 2 – o comportamento do mercado imobiliário diante das obras do megaevento e a relação com as áreas alvos de remoções e as possíveis substituições de uso. O quadro que se constitui suscitam mudanças na configuração espacial da capital cearense.

Abstract

The megaevent, especially sports, is an activity that has been growing in recent years in the world, tend to generate employment, income, exposure image of the place internationally, attracting public and private resources, streamline urban projects that will enable the achievement of games and later will be a legacy of the event. In this sense, the lure of megaevents have been seen by planners, governments (those with a position of entrepreneur) and private initiative as a strategy for the growing economy, catalyst improvements and social inclusion of the city in the globalized economy. The research On the mega metropolis. Socio-spatial implications of the 2014 World Cup in Fortaleza therefore has the general objective to understand the socio-spatial implications of projects and investments in infrastructure and equipment in Fortaleza associated with this sporting event. Government structures were created in the federal, state and local in order to facilitate the completion of the World Cup 2014. In Ceará have as an example the Secretaria Especial da Copa – SECOPA conveyed to the state government and responsible for articulating the actions of other government agencies. The projects related to the mega promote profound changes in the spatial production of Fortaleza. Greater magnitude of the works of urban mobility improvements that involve pathways, Veículo Leve Sobre Trilhos – VLT and Bus Rapid Trasit – BRT stand out in the context of the mega event in Fortaleza. In the wake of these changes come into play two more agents: real estate, taking the opportunity to launch their products near the areas benefited by the works of Cup, Populations and Communities Rail calls in the vicinity of the railway project VLT fighting the removals and violations of their rights. Based on this scenario that consolidates the research seeks to understand how projects relate Cup Fortaleza urban planning and possible territorial disputes generated by singularities, the behavior of the housing market works before the mega event and compared with areas of targets removals and replacements possible use. The table is raising changes in the spatial configuration of Fortaleza.

Sumário

INTRODUÇÃO, 17

1. JOGOS DAS CIDADES: AS CRÔNICAS DOS MEGAEVENTOS, 32
1.1 MEGAEVENTOS E PLANEJAMENTO, 32
1.2 FORTALEZA GANHA O JOGO, 38
1.2.1 Arena Castelão, 38
1.2.2 Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza, 41
1.2.3 Aeroporto Internacional Pinto Martins, 42
1.2.4 Acquário Ceará, 44
1.2.5 Centro de Eventos do Ceará – CEC, 45
1.2.6 Movimento em campo: mobilidade urbana em Fortaleza, 49
1.3 GOVERNABILIDADE PARA A COPA DO MUNDO DE 2014, 53
1.3.1 Uma nova lei em campo. A Lei Geral da Copa, 53
1.3.2 Comissão técnica para o Megaevento: órgãos governamentais para a Copa
do Mundo de 2014 no Brasil, 55
1.3.3 Matriz de Responsabilidades, 57

2. PLANEJAMENTO EM FORTALEZA E OS PROJETOS DA COPA, 64
2.1 POLÍTICAS DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICAS ESTADUAIS E SEUS
REFLEXOS EM FORTALEZA, 65
2.1.1 Fortaleza cidade turística, 66
2.1.2 Plano Atual de Fortaleza, 68
2.2 AS REGRAS DA CIDADE E AS REGRAS DO JOGO: OS PLANOS DA
CIDADE E OS PROJETOS DA COPA, 74
2.2.1 Um lugar para o show business: o Centro de Eventos do Ceará – CEC, 74
2.2.2 “Quem dera ser um peixe…”: Acquário do Ceará, 78
2.2.3 A torcida também vem pelo mar: Terminal Marítimo de Passageiros de
Fortaleza, 80
2.2.4 O risco da desapropriação vem sobre trilhos: Veículo Leve sobre Trilhos –
VLT, 87
2.2.5 “Os estádios vão tremer”. O palco principal do espetáculo: a Arena Castelão, 95

3. PASSE VALORIZADO: O MERCADO IMOBILIÁRIO NOS BAIRROS PRÓXIMOS À ARENA CASTELÃO, 108
3.1 OS JOGADORES DA PARTIDA: AGENTES PRODUTORES DO ESPAÇO. 108
3.2 OS PROJETOS DE MELHORIA URBANA, DINÂMICA IMOBILIÁRIA E
SEGREGAÇÃO SOCIOESPACIAL NOS BAIRROS PRÓXIMOS AO CASTELÃO, 114

4. NA METRÓPOLE, O JOGO NÃO PARA DEPOIS DO APITO FINAL: RECONFIGURAÇÃO ESPACIAL DA CIDADE, 144
4.1 VESTINDO UM NOVO UNIFORME PARA O JOGO: ENTRA EM CAMPO A IMAGEM DE FORTALEZA PARA O MUNDO, 144
4.2 “A REGRA É CLARA?” NEGLIGÊNCIA ÀS NORMAS URBANAS E FALTA DE ENTROSAMENTO DAS POLÍTICAS MUNICIPAIS, ESTADUAIS E FEDERAIS, 153
4.3 INSERÇÃO DE EQUIPAMENTOS NO ESPAÇO INTRA-URBANO DE FORTALEZA, 158
4.4 REFORÇO DE NOVOS AGENTES NA PRODUÇÃO DO ESPAÇO, 164

CONSIDERAÇÕES FINAIS, 169

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS, 176

Referência

GóIS, Rodolfo Anderson Damasceno. A metrópole e os mega-eventos: implicações socioespaciais da copa do mundo de 2014 em Fortaleza. 2013. 179 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Departamento de Geografia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013.