Biblioteca

Seja um dos 29 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 2526-4494
Futebol em Moçambique: arte e memória

À sombra das crônicas imortais: futebol, literatura e filosofia

Periódico / Revista

FuLiA / UFMG

Número

n. 2

Ano

2021

Volume

v. 6

Tema

Futebol em Moçambique: arte e memória

Páginas

p. 154-177

Arquivos

Resumo

Meu objetivo neste artigo é trazer as crônicas de Nelson Rodrigues sobre futebol para um lugar de destaque com a defesa de sua “imortalidade”, contrariando uma visão comum que as enxerga como um mero apêndice da consagrada obra rodrigueana. Faço isto com base na estética de Kant, para quem o belo é algo que dá muito a pensar, sempre suscitando novas reflexões, uma vez que nenhuma explicação consegue abarcar por completo a forma bela e a rica matéria da obra de arte. Defendo o caráter “imortal” da crônica esportiva de Nelson Rodrigues em duas etapas: primeiro mostro que a forma de escrita presente em toda a obra rodrigueana (sua crônica não-esportiva, os romances e teatro) atravessa também seus textos sobre futebol, fazendo com que possuam, além de uma matéria específica (o futebol), uma forma estética que por si só gera um encantamento com a obra; e na segunda etapa (2) defendo que o assunto de suas crônicas esportivas, o futebol, traz consigo uma rica matéria estética, uma vez que este passa a ser entendido a partir de seu traço fundamental, sua inexplicabilidade, decisiva para a sustentação do caráter “imortal” da crônica esportiva de Nelson Rodrigues.

PALAVRAS-CHAVE: Nelson Rodrigues; Kant; Estética; Futebol.

Abstract

My purpose in this article is to bring for a place of proeminence Nelson Rodrigues’ chronicles about football, with the defense of their “immortality” contrary to a common view that sees them (as crônicas) as mere appendix of the rodriguean renowed work. I do this based on Kant´s aesthetics, for whom beauty is something that gives much to think about, always provoking new reflections, since no explanation can fully comprehend the beautiful form and the rich material of the work of art. In two stages I defend the “immortal” character of Nelson Rodrigues’ sports chronicle: first I show that the form of writing present in all his work (his non-sports chronicle, the novels and the theater) also runs through his texts about football, making them have, besides a specific subject matter (football) an aesthetic form, that by itself generates enchantment with the work; and in the second stage (2), I state that the subject of his sports chronicles, football, brings with it a rich aesthetic material, since it comes to be understood from its fundamental trait, its inexplicability, decisive for sustaining the immortal character of Nelson Rodrigues’
chronicle about football.

KEYWORDS: Nelson Rodrigues; Kant; Aesthetics; Football.

Referência

SANSEVERO, Bernardo. À sombra das crônicas imortais: futebol, literatura e filosofia. FuLiA / UFMG. Belo Horizonte, v. 6, n. 2, p. 154-177, 2021.
Cadastre-se para receber novidades