Campeonato municipal de futebol de várzea de Porto Alegre

Biblioteca

Seja um dos 20 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Dissertação

Campeonato municipal de futebol de várzea de Porto Alegre

Uma abordagem sócio-histórica (1993-2014)
Ano

2016

Faculdade/Universidade

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Orientador(a)

Marco Paulo Stigger

Tema

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Ciências do Movimento Humano

Cidade

Porto Alegre

Páginas

163

Arquivos

Resumo

O futebol é um dos esportes mais praticados no Brasil, mas apesar da importância que se dá a esse esporte no alto rendimento, há outros significados que o futebol pode representar para os seus praticantes, sobretudo nos momentos de lazer. O futebol de várzea representa uma configuração do futebol, sendo notado a existência de diversos praticantes e de campeonatos organizados em várias cidades do país. Em Porto Alegre há uma competição chamada Campeonato Municipal de Futebol de Várzea de Porto Alegre, no qual em um estudo já foram observadas divergências e mudanças durante um período a respeito de sua organização e da lógica esportiva. Levando em consideração esses aspectos referentes às controvérsias na administração do “Municipal da várzea”, o objetivo desse estudo é compreender de que forma o Campeonato Municipal de Várzea de Porto Alegre, em um processo histórico, vem se desenvolvendo através da cadeia de interdependências entre os seus participantes, assim como analisar as mudanças ocasionadas por essa cadeia. Também tenho como objetivo entender como os participantes do Campeonato vêm lidando com as divergências nas lógicas esportivas adotadas desde o seu surgimento, em 1993, até os dias atuais. Para desenvolver a investigação, efetuei um ‘olhar configuracional’ à competição e utilizei a pesquisa histórica como metodologia: realizei entrevistas semiestruturadas e consulta em documentos. Através de capítulos divididos em ordem cronológica, apresento os resultados encontrados, iniciando com o relato do surgimento do Campeonato. Desde o princípio, nas relações de interdependências da configuração houve interesses e disputas entre os envolvidos com a competição, principalmente entre a Prefeitura e as Ligas Amadoras de Futebol. Nos anos iniciais não houve grandes oscilações no equilíbrio de poder entre estas duas instituições. A cadeia de interdependências foi aumentando ao passar dos anos, sendo ampliada através de mais ‘atores’. Esse aumento na cadeia de interdependências além de ocasionar mudanças na estrutura do Campeonato, também provocou ambição entre os participantes. Dessa forma, os presidentes das Ligas solicitaram participar da organização da segunda fase da competição, iniciando uma oscilação no equilíbrio de poder entre elas e a SME. Na mudança de Governo Municipal e, assim, do Gerente de Futebol, há a inserção das Ligas na coordenação da segunda fase, na qual aquelas ‘mais organizadas’ aumentam o seu nível de poder. Somente quando o primeiro Gerente de Futebol retorna à administração da competição é que há novamente a oscilação no equilíbrio de poder entre ambas as instituições. A lógica esportiva também é alterada quando há essa troca na Prefeitura, se antes havia flexibilidade no cumprimento das regras, para abranger os mais diversos participantes, nesse período o Campeonato é conduzido com uma rigidez nas normas e uma similaridade ao futebol profissional, causando a exclusão de vários participantes. Esses resultados me possibilitaram concluir que, mesmo com uma limitação no ‘olhar’ sob a cadeia de interdependências, foi possível demonstrar a sua influência nas mudanças na organização do Municipal e na lógica do esporte. Através deste trabalho, também foi possível observar que a heterogeneidade no futebol de várzea pode existir inclusive no interior de uma única competição, o que acaba por trazer reflexos no que se refere às políticas públicas de esporte e de lazer.

Palavras-chave: Esporte; futebol; futebol de várzea; campeonato; municipal da várzea; políticas públicas.

Abstract

Football is one of the most popular sport in Brazil but despite the importance given to this sport in high performance, football can also have a different meaning for its practitioners, especially in times of leisure. The amateur football represents a football configuration; and the existence of many practitioners and organized championships in cities across the country can be noted. In Porto Alegre there is a competition called “Campeonato Municipal de Futebol de Várzea de Porto Alegre” or simply “Municipal da Várzea”, where in a study shows that divergences and changes have been observed over a period during their organization and the sports logic. Taking into consideration aspects related to the controversies in the administration of the “Municipal da várzea”, the aim of this study is to understand how the Campeonato Municipal de Várzea de Porto Alegre, in a historical process, has been developed through the interdependencies chain between its participants, as well as analysing the changes caused by this chain. It is also my aim to explain how the participants of this competition have been dealing with the divergencies at the sports logic adopted since its inception, in 1993, until today. To develop this research, I used a “configurational look” to the competition and I used historical research as a methodology: I conducted semi-structured interviews and I consulted documents. By means of chapters divided into chronological order, I present the results found, starting with a report of the competition appearance. From the beginning, at the interdependencies relationships of this configuration, there were interests and disputes among those involved in the competition, especially between the City Hall and the Amateur Football Leagues. In the early years there were no major fluctuations in the balance of power between these two institutions. The interdependencies chain has been increasing over the years, being expanded with more ‘actors’. This increase in interdependencies chain in addition to causing changes in the championship structure also caused ambition among participants. Thereby, the presidents of the Leagues have requested to participate in the organization of the second stage of the competition, initiating a swing in the balance of power between them and the SME (Municipal Secretary of Sports). With the change of Municipal Government and therefore the Football Manager, there is an insertion of the Leagues into the coordination of the second phase, in which those ‘more organized’ increase their levels of power. Only when the first Football Manager returns to the administration of the competition once more there is an oscillation of the balance of power between the two institutions. Sport logic is also modified when there is this exchange at the City Hall, if before there was flexibility in compliance with the rules to embrace the most diverse participants, in this period the Championship is conducted with a rigidity in the rules and similarity to professional football, causing exclusion of several participants. These results allowed me to conclude that even with a limitation on the ‘look’ of the interdependencies chain, it was possible to demonstrate its influence to the changes in the organization of the Municipal and of the sport logic. Through this work, it was also possible to observe that the heterogeneity in the amateur football can exist even within a single competition, which ultimately bring reflections with regard to public policies of sport and leisure.

Key words: Sport; football; amateur football; championship; municipal da várzea; public policy.

Sumário

1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS, 11

2 CONTEXTUALIZAÇÃO, 13
2.1 O ESPORTE HETEROGÊNEO, 14
2.2 O FUTEBOL DE VÁRZEA, 18
2.3 CAMPEONATOS NO FUTEBOL DE VÁRZEA, 20
2.3.1 Campeonato Citadino Varzeano de Pelotas, 20
2.3.2 Campeonato de Peladas do Amazonas – o “Peladão”, 21
2.3.3 Copa Kaiser de Futebol Amador, 23
2.3.4 Projeto Futebol Participativo, 25
2.4 CAMPEONATO MUNICIPAL DE FUTEBOL DE VÁRZEA DE PORTO ALEGRE, 26

3 PROBLEMATIZAÇÃO, 31

4 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS, 32
4.1 OLHAR CONFIGURACIONAL PARA O MUNICIPAL – PONTO DE PARTIDA, 32
4.2 PESQUISA HISTÓRICA, 35
4.3 HISTÓRIA ORAL, 37
4.3.1 Entrevistas, 41
4.4 PESQUISA DOCUMENTAL, 44

5 O INÍCIO DO CAMPEONATO (FINAL DA DÉCADA DE 80 A 1993), 48

6 OS ANOS INICIAIS DO MUNICIPAL (1994 A 1997), 55
6.1 PRIMEIRA FASE DO CAMPEONATO – ARTICULAÇÕES ENTRE SME E LIGAS, 55
6.2 SEGUNDA FASE DO CAMPEONATO – A SME E AS EQUIPES, 58
6.3 A ORGANIZAÇÃO NO INTERIOR DA SECRETARIA, 63
6.4 A LÓGICA ESPORTIVA DOS ANOS INICIAIS, 70

7 O CRESCIMENTO DO CAMPEONATO E SUAS IMPLICAÇÕES (1998 A 2004), 74
7.1 A SECRETARIA E AS EQUIPES, 74
7.2 A ORGANIZAÇÃO DA SEGUNDA FASE, 78
7.3 NOVAS CATEGORIAS, 86
7.4 APOIOS E PATROCÍNIOS, 93
7.5 CONSEQUÊNCIAS DA EXPANSÃO DA TEIA DE INTERDEPENDÊNCIA, 98

8 A TROCA DE GERENTE (2005 A 2010), 107
8.1 A PRESENÇA DAS LIGAS NA ORGANIZAÇÃO DO MUNICIPAL, 107
8.2 AS EQUIPES PARTICIPANTES, 120
8.3 AS RELAÇÕES DENTRO DA GERÊNCIA, 124
8.4 AS MUDANÇAS NA ORGANIZAÇÃO DA SEGUNDA FASE, 126
8.5 A LÓGICA ESPORTIVA NO PERÍODO DA GERÊNCIA DE PAULO, 132

9 O RETORNO À VÁRZEA (2011 A 2014), 140
9.1 A AUTONOMIA DAS LIGAS, 140
9.2 A SUSPENSÃO DA CATEGORIA LIVRE, 146

10 CONSIDERAÇÕES FINAIS, 151

REFERÊNCIAS, 156
APÊNDICE A – TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO, 160
APÊNDICE B – ROTEIRO ENTREVISTA SEMIESTRUTURADA PARA FUNCIONÁRIOS DA SME, 161
APÊNDICE C – ROTEIRO ENTREVISTA SEMIESTRUTURADA PARA PRESIDENTES DE LIGAS, 162

Referência

MARTINS, Mariane Goettert. Campeonato municipal de futebol de várzea de Porto Alegre: Uma abordagem sócio-histórica (1993-2014). 2016. 163 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.
Cadastre-se para receber novidades