Biblioteca

Seja um dos 14 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 1415-4676

Colonialismo, Cristãos e Esporte: a Igreja Católica e o futebol em Goa, 1883-1951

Periódico / Revista

Pensar a Prática

Número

n. 1

Ano

2012

Volume

v. 15

Área de concentração

Educação Física

Cidade

Goiânia

Páginas

p. 176-196

Arquivos

Resumo

Este trabalho utiliza o desenvolvimento do futebol em Goa, colônia portuguesa na Índia até 1961, como estudo de caso do qual analisa fatos existentes do esporte e do colonialismo. O ponto de partida do artigo é que estudos já realizados sobre o futebol em particular e sobre o esporte, em geral, em contextos coloniais, apresentam uma série de semelhanças. Em termos gerais, um modelo pode ser concluído a partir desses estudos, quando a ação missionária cristã e projetos do governo colonial desenvolveram atividades para introduzir e incentivar esportes ocidentais entre as populações colonizadas, que depois, eventualmente, adotaram e se adaptaram a esses jogos. O exemplo de Goa apresenta uma nova perspectiva, pois, enquanto elementos da história do futebol coincidem com estes outros estudos, o papel dos agentes indígenas na propagação do jogo em seus estágios iniciais é crucial para entender como o esporte se desenvolveu e se incorporou na sociedade e cultura local. 

Resumo (outro idioma)

Este trabajo se utiliza del desarrollo del fútbol en Goa, colonia portuguesa en la India hasta 1961, como estudio de caso para examinar los hechos actuales del deporte y colonialismo. El punto de partida del artículo es que los estudios anteriores sobre el fútbol, en particular, y el deporte, en general, en contextos coloniales, tienen muchas similitudes. En general, un modelo se puede concluir de estos estudios, cuando la obra misionera cristiana y los proyectos de las actividades de los gobiernos coloniales desarrollados para introducir y fomentar el deporte entre la población occidental colonizada, que eventualmente adoptado y se han adaptado a estos juegos. El ejemplo de Goa ofrece una nueva perspectiva, ya que como parte de la historia del fútbol coinciden con los de otros estudios, el papel de los agentes indígenas en la difusión del juego en sus primeras etapas es crucial para entender cómo el deporte se ha desarrollado e incorporado en la sociedad y la cultura local. 

Abstract

The chapter uses the development of football in Goa, the Portuguese colony in India until 1961, as a case study with which to critique existing histories of sport and colonialism. The start point of the article is that when taken together existing studies of football in particular, and to an extent sport in general, in colonial contexts bear a range of similarities. Broadly speaking a model can be drawn from them, one in which Christian missionary activity and colonial government projects act to introduce and encourage western sports among colonized populations who then even tually adopt and adapt the games. The Goa example offers a fresh perspective as it argues that while elements of the story of football there are familiar from these other studies, the role of indigenous agents in propagating the game at its earliest stages is crucial to understanding how the sport took off and became embedded in local society and culture. 

Referência

MILLS, James. Colonialismo, Cristãos e Esporte: a Igreja Católica e o futebol em Goa, 1883-1951. Pensar a Prática. Goiânia, v. 15, n. 1, p. 176-196, 2012.
Ludopédio

Acompanhe nossa tabela do Campeonato Brasileiro - Série A