Biblioteca

Seja um dos 9 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Dissertação

A criminalização das torcidas organizadas de futebol

Ano

2009

Faculdade/Universidade

Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, Universidade Federal de Juiz de Fora

Orientador(a)

André Moysés Gaio

Tema

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Ciências Sociais

Páginas

120

Arquivos

Resumo

Esta dissertação é um estudo sobre as torcidas organizadas de futebol no Brasil, em especial a Máfia Azul, torcida organizada do Cruzeiro, e a Galoucura, torcida organizada do Atlético Mineiro. Em meados dos anos 60, quando ocorreu à transformação das Torcidas Uniformizadas em Torcidas Organizadas, houve também modificações nas práticas, nos comportamentos e nas relações entre esses torcedores. Com o aumento da visibilidade do comportamento das Organizadas, diversos estudos de áreas e campos científicos diferentes surgiram. Devido às modificações ocorridas na prática de torcer, os torcedores organizados passaram a ser alvo dos poderes públicos que, desde o ano de 2000, vêm pedindo sua extinção por causa dos atos de violência e vandalismo praticados por alguns deles. Um estudo sobre a violência praticada por torcedores organizados de futebol se faz necessário uma vez que o futebol é a atividade esportiva mais praticada no mundo e, portanto, de grande relevância social. Com um estudo que combina pesquisa bibliográfica, pesquisa de dados veiculados na mídia (entendendo-se por mídia os jornais, revistas especializadas e a televisão) e pesquisa de campo realizada durante o Campeonato Mineiro de Futebol de 2008, o presente trabalho tem como objetivo analisar a construção social das torcidas organizadas de futebol como um problema público. A comunicação e o discurso lingüístico são de extrema importância na construção da estrutura social, na constituição do indivíduo e da sua imagem social. A partir do entendimento das diferentes perspectivas e concepções presentes nas teorias sociais, visualizaremos o processo de criminalização das torcidas organizadas tendo como referencial teórico a abordagem de Howard Becker e Joseph R. Gusfield, interacionistas que nos mostram que um comportamento somente se torna desviante, ou seja criminalizado, no momento em que ele assim foi definido como tal. Assim sendo, os responsáveis por formular e impor as regras na sociedade são também os responsáveis pela maior parte da rotulagem e construção de verdades. Esses teóricos percebem o ambiente social como fornecedor de categorias que rotulam e estigmatizam o indivíduo. A pesquisa de campo serviu para corroborar a pesquisa bibliográfica e científica quanto à criminalização das torcidas organizadas.

Abstract

This paper is a study of the organized cheerers of the Brazilian soccer game, in special the Mafia Azul, organized cheerers of the Cruzeiro team, and the Galoucura, organized cheerers of the Atlético Mineiro team. In the middle of the 60’s, when the Standardized Cheerers turned into Organized Cheerers, there were also modifications in the practices, in the behavior and in the relations between these fans. With the increase of the visibility of the behavior of the Organized ones, several studies of areas and different scientific ideas appeared. Due to modifications which occurred in the practice of cheering, the organized fans started to be a target of the government that, since 2000, is asking for its extinction because of the violence and vandalism practiced by some of them. A study on the violence practiced by organized soccer fans is necessary since the soccer is the most practiced sporting activity in the world and, so, of great social relevance. With a study that combines bibliographical research, research of data published by the media (newspapers, specialized magazines and television) and field work carried out during the Mineiro Soccer Championship of 2008, the present work has as objective the analyses of the social construction of the organized soccer cheerers as a public problem. The communication and the linguistic speech have an extreme importance in the construction of the social structure, in the constitution of the individual and of his social image. From the understanding of the different perspectives and present conceptions in the social theories, we will observe the processes relating to crimes of the organized cheerers taking as a theoretical referential the approach of Howard Becker and Joseph R. Gusfield, researches who showed us that a behavior is only diverting, in other words criminal, at the exact moment it was defined. In this way, the people in charge of formulating and imposing the rules in the society are also the people responsible for most of the labels and construction of the truth. These theoreticians realize the social environment like supplier of categories that label and stigmatize the individual. The field work corroborated with the bibliographical and scientific researches relating the criminal of the organized cheerers.

Sumário

1 INTRODUÇÃO, 12

2 O FUTEBOL E O FENÔMENO TORCIDA ORGANIZADA, 15

2.1 Futebol : paixão nacional, 18

2.2 O fenômeno Torcida Organizada, 19

2.3 Cruzeiro Esporte Clube e sua Torcida Organizada Máfia Azul, 24

2.4 Clube Atlético Mineiro e sua Torcida Organizada Galoucura, 30

3 CRIME E DESVIO, 36

3.1 As perspectivas que explicam o crime e o desvio, 36

3.2 O crime e desvio como consequência da desorganização social, 39

3.3 A delinquência e o crime como resultado da associação diferencial, 40

3.4 A Subcultura na explicação do crime e da delinquência, 42

3.5 O Interacionismo Simbólico na explicação do comportamento desviante, 43

3.5.1 A Teoria da Rotulação – Labeling Approach, 44

3.6 As técnicas de neutralização, 47

3.7 Crime: a oportunidade e a “vitimização”, 48

4 A CONSTRUÇÃO SOCIAL DO PROBLEMA, 51

4.1 O Controle Social, 52

4.2 Controle Social na visão de Michel Foucault, 54

4.3 A cultura do medo, 57

4.4 A criação das regras, 61

4.4.1 Os operadores do Sistema Penal Brasileiro, 62

4.4.1 Os clientes do Sistema Penal Brasileiro, 65

5 TORCIDAS ORGANIZADAS: DE PROBLEMA SOCIAL A PROBLEMA PÚBLICO, 67

4.3 A cultura do medo, 57

4.4 A criação das regras, 61

4.4.1 Os operadores do Sistema Penal Brasileiro, 62

4.4.1 Os clientes do Sistema Penal Brasileiro, 65

5 TORCIDAS ORGANIZADAS: DE PROBLEMA SOCIAL A PROBLEMA PÚBLICO, 67

5.1 A violência das torcidas organizadas, 70

5.2 A atuação do Ministério Público, 75

5.3 A atuação do Governo Federal, 80

5.4 A atuação da Polícia Militar, 86

5.5 As agências reivindicantes, 87

5.6 O vocabulário da mídia, 89

6 CONSIDERAÇÕES FINAIS, 100

REFERÊNCIAS, 105

Referência

LADEIRA, Flávia Toledo. A criminalização das torcidas organizadas de futebol. 2009. 120 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2009.
Cadastre-se para receber novidades