Biblioteca

Seja um dos 10 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Dissertação

A doce recordação do que eu não vivi

A construção da identidade nacional no futebol (1938-1950)
Ano

2015

Faculdade/Universidade

Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas

Tema

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Educação Física e Sociedade

Páginas

184

Arquivos

Resumo

O futebol é um dos espaços sociais primorosos na construção de uma identidade nacional brasileira, ao portar signos que contribuem nas respostas a anseios sociais que transcendem ao próprio esporte. Nesta dissertação, partimos da concepção de que a identidade, assim como a nação, são conceitos em aberto, forjados historicamente, múltiplos e relativos. No Brasil, o futebol, em especial por meio de sua seleção masculina nacional, contribuiu para a construção de determinadas características identititárias, passíveis à aplicação em boa parte do Estado nacional. Nesse exercício de identificação as Copa do Mundo FIFA de 1938 e de 1950 foram notórias; a primeira marcando um sucesso internacional e a segunda, o fracasso do futebol brasileiro sediando o evento. Para analisar a construção de cada um dos dois torneios, fora do Rio de Janeiro, foram analisados os jornais Folha da Manhã e Folha da Noite, entre os meses de março e julho de 1938 e de 1950, períodos de realização dos dois campeonatos mundiais.

Abstract

Football is one of the most exquisite social spaces for the construction of a brazilian national identity, as it carries signs that contribute to answer social aspirations which transcend sport itself. In this thesis, we start from the conception that the identity, as the nation, are open concepts, historically forged, multiple and relative. In Brazil, football, specially through the men’s national team, helped the construction of some characteristics of identity, applicable to a wide portion of the national State. In this identification exercise the FIFA World Cups of 1938 and 1950 were notorious; First being an internacional succes and the second, the failure of the brazilian football while hosting the event. To analyse the development of each one of the championships being out of Rio de Janeiro, the newspapers “Folha da Manhã” and “Folha da Noite” were carefully studied, between the months of march and july of both 1938 and 1950, as those were the months in which the both world championships took place.

Sumário

1 Introdução, 12

2 Apresentando o plano de jogo, 16

2.1 A bola que corre – Futebol como interlocutor de identidades, 16

2.2 É assim que eu sou? – O conceito de identidade, 20

2.3 “Ah eu sou brasileiro, com muito orgulho com muito amor” – O conceito de nação, 29

2.4 O que é o Brasil – O pensamento social ao longo da História brasileira, 35

3 E é mesmo isso que discutimos? Futebol nas lentes das Humanidades, 56

3.1 A produção das Humanidades sobre futebol, 56

3.2 Os jogadores das Humanidades – uma crítica sobre a produção das Humanidades e o futebol, 63

3.3 Estilo Nacional – a arte de ter arte na bola, com a mestiçagem, 77

4 O navio que partiu brasil e retornou Brasil, 86

4.1 Um admirável velho mundo novo: A Copa de 1938 e suas fontes, 86

4.2 Preparação em campo – as notícias sobre a seleção Brasileira em formação, 94

4.3 Chegou a hora de partir – Preparativosrumo à Copa do Mundo, 117

4.4 Fogos de artifício – estreia contra os poloneses, batalha contra os tchecos e pênalti contra os italianos, sorisso contra suecos; a cobertura d a Copa, 128

5 Copa de 1950, saga eterna do silêncio ensurdecedor, 138

5.1 Porque novas feridas não estancam velhas chagas – o impacto da derrota de 1950 diante do insucesso de 2014, 138

5.2 “Bota o retrato de Velho de novo no lugar” – A Modernidade em disputa, 142

5.3 Uma Copa bem menos do Mundo – A dimensão da edição de 1950, 148

5.4 Cimento, areia, rádio e crônicas – Construindo a imagem da derrota de 1950, 153

5.5 Tarantela e bola – o futebol reafirmando diferenças identitárias, 163

5.6 Marretas e tratores – desconstruindo a imagem mírífica da seleção e do “Futebol Arte” 165

6 Considerações Finais, 176

Referências, 179

 

Referência

BRAGA, Harian Pires. A doce recordação do que eu não vivi: A construção da identidade nacional no futebol (1938-1950). 2015. 184 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física e Sociedade) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2015.
Cadastre-se para receber novidades