Biblioteca

Seja um dos 9 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 1809-1296

Dor e corpo no futebol: uma etnografia do mundo vivido em um centro de treinamento de um clube brasileiro

Periódico / Revista

Esporte e Sociedade

Número

n. 26

Ano

2015

Área de concentração

Ciências Sociais

Arquivos

Resumo

Este texto discute, a partir de um estudo antropológico sobre o treinamento esportivo no futebol, sobre as implicações da dor na organização das relações sociais neste campo. Afirmo que a mesma é um suporte de agencia para os atletas no seu encontro diário com a técnica, a ciência (biomédica) e a máquina. Na ambiguidade da dor, em sua incomensurabilidade e seu caráter inefável, reside uma possibilidade de resistência aos mecanismos de saber-poder inscritos na matematização da vida, na eliminação das incertezas e no controle dos corpos que as ciências exigem.

Abstract

From an anthropological point of view, this paper discusses about the sport training in soccer and the implications of pain in the organization of social relationships in this area. I claim that the pain is a support of agency to the athletes in their daily encounter with the technique, the science (biomedical) and the machine. In the ambiguity of pain, in its immensity and affable character lie a possibility of resistance against the mechanisms of knowledge-power inscribed in the mathematization of life, in the removal of uncertainties and in the control of the bodies that the sciences require.

Referência

BITENCOURT, Fernando Gonçalves. Dor e corpo no futebol: uma etnografia do mundo vivido em um centro de treinamento de um clube brasileiro. Esporte e Sociedade. Niterói, n. 26, 2015.
Cadastre-se para receber novidades