Biblioteca

Seja um dos 30 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Tese

Educação das relações étnico-raciais

Processos educativos decorrentes de uma intervenção com africanidades
Ano

2018

Faculdade/Universidade

Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos

Tema

Tese

Área de concentração

Doutorado em Educação

Páginas

377

Arquivos

Resumo

A educação das relações étnico-raciais tem se mostrado como meio eficaz para o combate ao racismo e às discriminações presentes no cotidiano da sociedade brasileira, práticas sustentadas pela permanência do mito da democracia racial como discurso de negação da exclusão e da desigualdade racial no Brasil. A fim de combater a negação do racismo, entendendo este como construção histórica e social, resultado de um processo de interiorização de um discurso de colonialidade que busca justificar a hierarquização e a supremacia de determinados grupos sobre outros, é que propusemos nesta pesquisa de Doutorado a realização de uma intervenção com Africanidades para a educação das relações étnico-raciais. Voltado para a problematização e o diálogo sobre a diversidade, este estudo objetivou identificar e compreender os processos educativos decorrentes de uma intervenção com Africanidades para a educação das relações étnico-raciais na parceria dos Projetos “Vivências em Atividades Diversificadas de Lazer e Mais Que Futebol”. Para tanto, desenvolvemos uma investigação de abordagem qualitativa, com inspiração fenomenológica, sendo os dados apresentados coletados a partir do registro em diários de campo e rodas de conversa. Do processo de análise dos dados, emergiram duas categorias: A) Conhecer para reconhecer e reconhecer para conhecer; B) Eu, outrem e a diversidade étnico-racial. A partir da investigação realizada, percebemos que a realização de uma intervenção com Africanidades possibilitou espaços de diálogo e problematizações que contribuíram para conhecer e reconhecer outras formas de ser e estar ao mundo uns com os outros, praticando o respeito às diferenças na convivência em grupo.

Palavras-chave: processos educativos, educação das relações étnico-raciais, Africanidades.

Resumen

La educación de las relaciones étnico racial se muestra como el medio eficaz para la lucha contra el racismo y la discriminación en la rutina diaria de la sociedad brasileña, prácticas sostenidas por la permanencia del mito de la democracia racial como discurso de negación de la exclusión y de la desigualdad racial en Brasil. Para combatir la negación del racismo, entendiendo esto como una construcción histórica y social, resultado de un proceso de interiorización de un discurso de colonialidad que busca justificar la jerarquización y la supremacía de determinados grupos sobre otros, es que nos hemos propuesto en esta tesis doctoral la realización de una intervención con Africanidad para la educación de las relaciones étnico-raciales. Orientados hacia la problematización y el diálogo sobre la diversidad, este estudio tuvo como objetivo identificar y comprender los procesos educativos derivados de una intervención con Africanidad para la educación de las relaciones étnicoraciales en la asociación de los Proyectos: Vivencias en Actividades Diversificadas de Ocio y Más Que Fútbol. Consecuentemente, hemos desarrollado un enfoque cualitativo de investigación, con la inspiración fenomenológica, siendo presentados los datos recogidos a partir del registro de diarios de campo y círculos de conversación. Del proceso de análisis de datos, emergieron dos categorías: A) Conocer para reconocer y reconocer para conocer; B) Yo, los demás y la diversidad étnica y racial. A partir de la investigación realizada, percibimos que la realización de una intervención con Africanidad permitió espacios de diálogo y problematizaciones que contribuyeron a conocer y reconocer otras formas de ser y estar al mundo unos con otros, practicando el respeto a las diferencias en la convivencia en grupo.

Palabras-clave: procesos educativos, educación de las relaciones étnico-raciales, Africanidad

Abstract

The education of ethnic and race relations has been shown as an effective way to fight against racism and the discrimination existing in daily life of Brazilian Society, practices supported by the permanence of the myth of racial democracy as the denial speech of racial exclusion and inequality that exist in Brazil. To fight against the racism denial, understanding it as having a social and historical foundation, resulting in a process of a colonial speech internalization that seeks justify the hierarchy and supremacy of certain groups above others, it is what is suggested by this Doctorate research to accomplish an intervention with Africanities for the education of ethnic and race relations. Driven by the diversity problematization and dialogs, this study pursued identify and understand the educational process resulted on an Africanity intervention for the education of ethnic and race relations occurring in partnerships of the Projects: “Experiences in Leisure Diversified Activities” and “More than Soccer”. For this, a qualitative approach investigation was developed, with phenomenological inspiration, and all data shown in this work were collect in daily field records and conversation circles. From the data analysis process, two categories emerged: A) Knowing to recognize and recognizing to know; B) Me, others and the ethic and race diversity. Starting with the investigation made, it was realized that the implementation of an intervention with Africanities enabled opportunities for talks and proposition that contributed with knowing and recognizing other ways to be in the world with one another, practicing respect to all differences in a group coexistence.

Key-words: educational process, education of ethnic and race relations, Africanities.

Sumário

1 APRESENTAÇÃO, 25

2 OS PRIMEIROS PASSOS DE UM CAMINHO DE LUTAS, 36

3 A RIQUEZA DAS PRODUÇÕES SOBRE RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS DE 2008 A 2017, 40

4 UMA TRAJETÓRIA DE LUTAS E RESISTÊNCIA , 66

5 EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO RACIAIS: A FAVOR DE QUÊ? CONTRA QUÊ? A FAVOR DE QUEM? CONTRA QUEM?, 87
5.1 Identidade, 92
5.2 Racismo, preconceito e discriminação, 100
5.3 Uma intervenção com Africanidades como proposta para a educação das relações étnicoraciais, 105

6 OS CAMINHOS ESCOLHIDOS E PERCORRIDOS… COM QUEM CAMINHAMOS, POR QUEM CAMINHAMOS E QUE BASES FORTALECEM NOSSO CAMINHAR, 117
6.1 Contexto da pesquisa, 117
6.2 Intervenção, 119
6.3 Caminhos trilhados com olhos de luta e esperança, 125
6.4 O alicerce do caminho percorrido,126
6.5 Procedimentos de Análise dos  dados, 132

7 DO DIÁLOGO COM OUTREM AO DIÁLOGO COM OS REFERENCIAIS: TECENDO ANÁLISES, 134
7.1 Categoria A: Conhecer para reconhecer e reconhecer para conhecer, 134
7.2 Categoria B: Eu, outrem e a diversidade étnico-racial, 154

8 ALINHAVANDO EXPERIÊNCIAS E COMPREENSÕES, 170

9 REFERÊNCIAS, 177

10 APÊNDICES, 187
10.1 Apêndice 1 – Diários de campo, 187
10.2 Apêndice 2 – Termo de Assentimento, 369
10.3 Apêndice 3 – Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, 370
10.4 Apêndice 4 – Matriz Nomotética, 372

11 ANEXOS, 373
11.1 Parecer Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos, 373

Referência

NACIF, Marcella Fernandes Paticcié. Educação das relações étnico-raciais: Processos educativos decorrentes de uma intervenção com africanidades. 2018. 377 f. Tese (Doutorado em Educação) - Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2018.
Cadastre-se para receber novidades