Biblioteca

Seja um dos 12 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 1809-1296

“Fecha a loja do galego”: rivalidade, antilusitanismo e confrontos na cidade do Rio de Janeiro durante a Copa do Mundo de 1966

Periódico / Revista

Esporte e Sociedade

Número

n. 33

Ano

2021

Páginas

p. 1-34

Arquivos

Resumo

O presente trabalho tem como principal objetivo a investigação do antilusitanismo na cidade do Rio de Janeiro a partir do campo do futebol, fundamentado nas relações estabelecidas entre o desporto e a sociedade brasileira, que culminaram na revolta da população nacional após a derrota do selecionado brasileiro para o português na Copa do Mundo de Futebol de 1966. Nesse sentido, analiso o campo do futebol como responsável por reverberar questões sociais no Brasil, enfatizando as rivalidades já estabelecidas. Através da imprensa periódica fluminense analiso os discursos das elites modernizadoras que se interessavam pela difusão de uma relação de irmandade entre Brasil e Portugal, discursos, entretanto, que não representavam os eventos decorridos da derrota brasileira para a seleção de Portugal em 1966, que foi responsável pelos ataques aos estabelecimentos portugueses presentes na cidade do Rio de Janeiro, motivados pela rivalidade construída na virada do século XIX para o XX, a partir da ideologia do mundo do trabalho. Dessa forma, a presente investigação contribui para a compreensão da relação entre brasileiros e lusitanos e a importância das projeções causadas pelo desporto no cenário nacional.

Palavras-chave: Antilusitanismo. Futebol. Portugal. Imprensa. Copa do Mundo de futebol de 1966. Ideologia do trabalho.

Abstract

The main purpose of the current work is to investigate the antilusitanism in the city of Rio de Janeiro from the football field, based on the established relations between the sport and the Brazilian society, which ended in the revolt of the national population after the Portuguese team defeats the Brazilian one in the 1966 FIFA World Cup. Therefore, I analyze the sport, responsible for reverberating social issues within the sport, emphasizing the rivalries already established. Through the fluminense periodic press, I analyze the modernizing elites speeches, who were interested in spreading a brotherly relationship between both nations. Such speech, however, didn’t represent the events that happened after the Brazilian team was defeated by the Portuguese one in 1966, which were responsible for the attacks on Portuguese facilities in Rio de Janeiro, motivated by the rivalry built at the turn of the 19th to the 20th century, from the ideology of the working world. Thus, the present investigation contributes to the understanding of the relationship between Brazilians and Portugueses, and the importance of the projections caused by the sport in the national scenario.

Keywords: Antilusitanism. Football. Portugal. Press. 1966 FIFA World Cup. Work Ideolody.

Referência

FRITZ, Mariana da Conceição. “Fecha a loja do galego”: rivalidade, antilusitanismo e confrontos na cidade do Rio de Janeiro durante a Copa do Mundo de 1966. Esporte e Sociedade. Niterói, n. 33, p. 1-34, 2021.
Cadastre-se para receber novidades