Biblioteca

Seja um dos 14 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Dissertação

A festa como transgressão das torcidas organizadas

uma etnografia da torcida organizada Tricolor Independente
Ano

2009

Faculdade/Universidade

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Tema

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Ciências Sociais

Páginas

92

Arquivos

Resumo

Objetivos: Este trabalho tem por objetivo analisar o comportamento das torcidas organizadas sobre a ótica das festas que expressam a paixão, alegria e a agressividade do torcedor. Métodos: Foi realizada uma observação participante na Torcida Tricolor Independente nos anos de 2005 e 2006 com o intuito de compreender as ações do grupo pelo olhar do próprio torcedor, fugindo do estereotipo de marginais criado pela mídia. A seleção deste período se deu por ser os dois primeiros anos que se seguiram após o retorno oficial das torcidas organizadas aos estádios de futebol após dez anos de proibição de suas atividades, com o compromisso de não praticarem violência, fazer somente festa. Conclusões: Na observação participante percebi que os torcedores estavam realmente fazendo festa. Festejavam a vitória do time, a agressão a outros torcedores rivais, o enfrentamento a policia, enfim tudo era motivo para comemorar. Ao confrontar os resultados da observação participante com os referenciais teóricos, cheguei a conclusão de que os torcedores quando estão em grupo, transgridem temporariamente às regras sociais, utilizando a violência, a paixão pelo futebol e a indignação com o cotidiano como motivos para festejarem.

Abstract

Objective: This text intends to analyze the behavior of the soccer fan clubs parties that express the passion, joy and the aggressiveness of the soccer fan. Methods: A participant observation of the Torcida Tricolor Independente has been done in 2005 and 2006 in order to understand the group’s actions through the point of view of the soccer fan, escaping from the stereotype of delinquents created by the media. The selection of this period of time was due to being the first two years that followed the official return of the soccer fan clubs to the soccer stadiums after ten years of the prohibition of its activities, with the commitment of not acting with violence, but only to party. Conclusions: With this participant observation I perceived that the soccer fans were really only partying. They were celebrating the victory of their team, the aggression of the rival soccer fans, the confrontation with the police, in short everything was a reason to celebrate. When facing the results of the participant observation with the theoretical referential, I came to the conclusion that the soccer fans, when into groups, temporarily transgress the social rules, by using violence, soccer passion and indignation towards the daily life as reasons to party.

Sumário

INTRODUÇÃO 1 1.

O Percurso Metodológico 4

CAPÍTULO I.

O Surgimento do Futebol e suas Transformações em um Esporte de Massa: do Torcedor de Elite às Torcidas Organizadas, 6

CAPÍTULO II.

Em Busca de um Referencial de Análise: Sistematização de Pesquisas Realizadas sobre Torcidas Organizadas. 24

2.1. “ Torcidas Organizadas de Futebol” – Toledo (1996)1,  24

2.2 – “Torcidas Organizadas de Futebol: violência e espetáculo nos estádios “– Silva (1996)2,  29

2.3. “ Futebol e Violência entre Torcidas Organizadas: a busca da identidade através da violência” – Pimenta (1997)3,  32

CAPÍTULO III.

A Torcida Tricolor Independente através do Olhar dos Torcedores: Um Estudo Etnográfico, 24

3.1 – O Cotidiano da Torcida Tricolor Independente 42

3.2.- Observação Participante nas Partidas de Futebol 45

CAPÍTULO IV.

A Festa das Torcidas Organizadas Como Transgressão Temporária, 62

CONSIDERAÇÕES FINAIS 80

BIBLIOGRAFIA 83

Referência

CAPESTRANI, Carlos Eduardo. A festa como transgressão das torcidas organizadas: uma etnografia da torcida organizada Tricolor Independente. 2009. 92 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.