Biblioteca

Seja um dos 10 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 1983-3083

Formação esportiva: teoria e visões do atleta de elite no Brasil

Número

n. 2

Ano

2006

Volume

v. 17

Área de concentração

Educação Física

Cidade

Maringá

Páginas

p. 211-218

Arquivos

Resumo

O artigo descreve o “tecido” de desenvolvimento dos atletas comparando-o ao “ideal”. A descrição foi construída a partir das quatro fases do desenvolvimento do atleta de elite (DURAND-BUSH; SALMELA, 2004), cruzadas com o sistema de preparação esportiva, organização e bases (PLATONOV, 2004). Destacam-se os fatores que atuaram nas trajetórias dos atletas entrevistados: família, o binômio escola-clube e a participação do professor de educação física na especialização esportiva e o reconhecimento da relação treinador-atleta no aperfeiçoamento técnico-tático. É reconhecida a plena satisfação dos atletas na fase de manutenção. A gestão do esporte apresentou-se como obstáculo; a forma de avaliação pautou-se no desempenho em competições desde a fase de iniciação. Os atletas brasileiros, embora o reconheçam, não destacaram o talento como um aspecto principal. Apesar de submetidos a um processo informal e descontinuado, observou-se que etapas e fatores incidentes no desenvolvimento do atleta de elite são similares aos relatados na literatura especializada. 

Abstract

This paper describes the athletes’ development “tissue”, comparing it to the “ideal”. The description was based on four phases of the elite athlete’s development (DURAND-BUSH; SALMELA, 2004), crossed with the sporting preparation system, organization and bases (PLATONOV, 2004). It highlights factors which acted along the interviewed athletes: family, the binomial school-club and the physical education teacher’s participation in sports specialization, and the recognition of the relation trainer-athlete, due to the requirements of technical and tactics improvement. The full satisfaction of athletes during the maintenance phase is recognized. Sport’s management proved to be an obstacle: the way athletes are evaluated was based on their performance in competitions, since the initiation phase. Brazilian athletes, although they recognize it, did not rank talent as one of the most important aspects. Despite being subject to an informal and discontinued process, it was noticed that stages and factors that influence the elite athlete’s development are similar to the ones reported by specialized literature. 

Referência

PERES, Lila; LOVISOLO, Hugo. Formação esportiva: teoria e visões do atleta de elite no Brasil. Revista da Educação Física/UEM. Maringá, v. 17, n. 2, p. 211-218, 2006.
Cadastre-se para receber novidades