Biblioteca

Seja um dos 17 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Tese

Futebóis

Uma análise do léxico do futebol em português brasileiro e inglês britânico sob a perspectiva da Linguística de Corpus
Ano

2015

Faculdade/Universidade

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo

Tema

Tese

Área de concentração

Doutorado em Letras

Páginas

316

Arquivos

Resumo

O objetivo desta pesquisa foi criar um modelo de glossário de futebol composto por verbetes marcados por diferenças culturais entre o Brasil e a Inglaterra. Partimos da hipótese de que os diferentes jeitos de jogar, a história do futebol em cada cultura, a apropriação cultural das regras na Inglaterra e no Brasil e outros fatores de ordem histórico-social contribuíram para a criação do léxico do futebol em português e inglês. Para conduzir a pesquisa, baseamo-nos na Linguística de Corpus, na Terminologia Textual e na Tradução Técnica como ato comunicativo sujeito a condicionantes culturais, áreas que compartilham o interesse de observar a linguagem real em seu contexto de ocorrência. Recorremos ao conceito antropológico formarepresentação para melhor explicar as diferenças entre o futebol brasileiro e o futebol inglês. O corpus de estudo é comparável e possui 469.765 palavras em português e 600.079 em inglês. Cada subcorpus é composto por cinco categorias de textos: resultados de partidas, descrição de partidas, relatos de partidas com comentários de internautas, notícias sobre compra e venda de jogadores e técnicos e notícias sobre a situação dos times nos campeonatos. O corpus foi submetido à etiquetagem morfossintática por meio do etiquetador Tree Tagger e analisado semi-automaticamente com auxílio do programa WordSmith Tools. Selecionamos dezessete termos e combinatórias léxicas especializadas (CLEs) que são culturalmente marcados e que deram ensejo aos estudos de caso que compõem o modelo de dicionário proposto. A análise desses casos revelou dois aspectos importantes: 1) o futebol brasileiro é frequentemente associado a palavras como ‘drible’, ‘criatividade’, ‘espontaneidade’, ‘habilidade’, ‘beleza’ e ‘ginga’, ao passo que o futebol inglês é quase que exclusivamente associado a palavras de força e rapidez; 2) os aspectos histórico-culturais e a história do futebol no Brasil e na Inglaterra influenciaram, de forma direta, a terminologia do futebol em português e inglês, confirmando nossa hipótese. Ao final do trabalho, o modelo de dicionário proposto é apresentado em anexo.

PALAVRAS-CHAVE: Futebol. Termos culturalmente marcados. Linguística de Corpus. Terminologia. Combinatórias léxicas especializadas (CLEs). Tradução

Abstract

The primary aim of this research is to present a model for a football dictionary consisting of entries marked by cultural differences between Brazil and England. The central hypothesis of this dissertation is that the different ways of playing, the football history in each culture, the cultural appropriation of rules in England and Brazil and other historical and social factors have contributed to the creation of the football lexicon in Portuguese and English. The theoretical dimensions underlying this study are Corpus Linguistics, Textual Terminology and Technical Translation as a communicative act subject to cultural conditions, areas which share an interest in observing language in its actual context of occurrence. We also highlighted the anthropological form-representation concept to better explain the differences between Brazilian football and English football. In order to carry out our analysis, we compiled a comparable study corpus which comprises 469,765 words in Portuguese and 600,079 in English. Each subcorpus consists of five categories of texts: match results, match description, match reports with comments from Internet users, news about players’ and coaches’ purchase and sale and news on the position of the teams in the championships. The corpus was annotated with part-of-speech tags through Tree Tagger and investigated with the linguistic analysis software WordSmith Tools. Seventeen culturally marked terms and specialized lexical combinations (CLEs) gave rise to the case studies which constitute the dictionary model. The analysis of these cases revealed two important aspects: 1) Brazilian football is often associated with words like ‘dribble’, ‘creativity’, ‘spontaneity’, ‘ability’, ‘beauty’ and ‘ginga’ whereas English football is almost exclusively associated with words of strength and speed; 2) the historical and cultural aspects and the history of football in Brazil and England have direct impact on the football terminology in Portuguese and English, a conclusion which confirms our initial hypothesis. A model of dictionary entries is attached to this dissertation.

KEYWORDS: Football. Culturally marked terms. Corpus Linguistics. Terminology. Specialized lexical combinations. Translation

Sumário

Introdução, 1

Capítulo 1 – Futebol, 9
1.1 Possíveis origens do futebol, 9
1.2 Futebol moderno na Inglaterra, 13
1.3 Futebol no Brasil, 16
1.4 Forma-representação, 23
1.4.1 Futebol arte x Futebol força, 26

Capítulo 2 – Pressupostos Teóricos, 30
2.1 Linguística de Corpus, 30
2.1.1 Linguística de Corpus e Terminologia, 33
2.1.2 Linguística de Corpus e Tradução, 35
2.1.3 Linguística de Corpus e convencionalidade, 37
2.2 Terminologia, 39
2.2.1 O texto especializado, 40
2.2.2 Terminologia Textual, 43
2.2.3 Termos e Combinatórias Léxicas Especializadas, 44
2.3 Tradução técnica e cultura, 48
2.3.1 Mas, afinal, o que é cultura?, 48
2.3.2 Tradução técnica como condicionante cultural, 53

Capítulo 3 – Materiais e Métodos, 60
3.1 O corpus de estudo, 60
3.1.1 Critérios iniciais, 60
3.1.2 Critérios redefinidos, 61
3.1.3 Composição do corpus, 65
3.1.3.1 Subcorpus em português, 71
3.1.3.2 Subcorpus em inglês, 82
3.1.4 Armazenamento dos textos, 92
3.1.5 Cabeçalho, 92
3.2 Etiquetagem, 95
3.2.1 Etiquetagem discursiva, 96
3.2.2 Etiquetagem morfossintática, 98
3.2.2.1 Etiquetador, 100
3.2.2.2 Etiquetas, 103
3.2.2.3 Expressões de busca, 104
3.3 Os corpora de referência, 105
3.4.1 WordSmith Tools, 107
3.4.1.1 Wordlist, 108
3.4.1.2 Keywords, 113
3.4.1.3 Concord, 117
3.4.2 TshwaneLex (TLex), 120
3.5 Metodologia, 130
3.5.1 Seleção dos estudos de caso, 131
3.5.2 Compreensão dos significados dos termos, 140
3.5.3 Estabelecimento de equivalentes, 142

Capítulo 4 – Estudos de Caso, 145
4.1 gol, 145
4.2 falta, 162
4.3 drible da vaca, 168
4.4 fazer cera, 173
4.5 técnico; treinador, 177
4.6 clássico, 189
4.7 bichado, 196
4.8 retranca, 199
4.9 elástico, 203
4.10 chocolate, 211
4.11 carregador de piano, 213
4.12 carretilha; lambreta, 217
4.13 rolinho; caneta; janelinha; sainha, 229
4.14 corte seco, 231
4.15 cai-cai, 234
4.16 chinelinho, 238
4.17 the Matthews move, 241

Capítulo 5 – Modelo de dicionário, 245
5.1 Por que dicionário e não glossário?, 245
5.2 Ficha terminológica, 247
5.3 O dicionário, 252
5.3.1 Macroestrutura, 252
5.3.2 Microestrutura, 255
5.3.2.1 Entrada, 256
5.3.2.2 Categoria gramatical, 258
5.3.2.3 Equivalente(s), 259
5.3.2.4 Definição, 261
5.3.2.5 Exemplo(s), 265
5.3.2.6 Informações enciclopédicas, 267
5.3.2.7 Remissivas, 269
5.3.2.8 Vídeo, 270
5.3.2.9 Imagem, 271

Considerações finais, 273
Referências bibliográficas, 280
Anexo 1, 293
Anexo 2, 303

Referência

MATUDA, Sabrina. Futebóis: Uma análise do léxico do futebol em português brasileiro e inglês britânico sob a perspectiva da Linguística de Corpus. 2015. 316 f. Tese (Doutorado em Letras) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.
Cadastre-se para receber novidades