Biblioteca

Seja um dos 10 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Dissertação

Futebol e globalização

Tensões entre modernidade e tradição
Ano

2009

Faculdade/Universidade

Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra

Orientador(a)

Isabel Ferin Cunha

Co-rientador

Vera Regina Camargo Toledo

Tema

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Comunicação e Jornalismo

Páginas

169

Arquivos

Resumo

Para começar uma discussão a respeito do futebol é preciso dizer que este é o esporte mais popular do mundo, já é um veiculo de massa, um dos aparatos da indústria cultural e uma grande forma de comunicação. Podemos dizer sem sombra de dúvidas que o futebol é o esporte mais global que existe. Em países com diferentes níveis de desenvolvimento, como por exemplo, Inglaterra e Brasil, com diferentes influências religiosas, como Japão e Arábia Saudita, diferentes tipos de urbanização ou formação da população, como China e Uruguai, esta modalidade é motivo de paixão na maior parte dos países do mundo. Podemos tentar explicar essa popularidade pela relativa simplicidade no que diz respeito às regras a serem seguidas e as pelas poucas necessidades em termos de material, o que faz com que a grande parte do público tenha partilhado a mesma experiência. Dessa maneira, o público pode entender mais fácilmente o jogo e as partidas, e os seus praticantes podem jogá-lo sem serem necessários muitos recursos. Além disso, a participação no jogo se estende a qualquer biótipo, magro, alto, baixo, com pernas tortas, todos podem ser jogadores de futebol. Isto é um jogo com potencialidades universalizantes e globais. Além de sua relevância social, o futebol tornou-se grande objeto de estudo. Porque por meio dele podemos ver relações de poder, significação de símbolos, a articulação de discursos, ou simplesmente uma questão estética. O futebol é um grande instrumento da comunicação de massa e actua, hoje, na vanguarda da sociedade do espectáculo. A globalização, que vem ajudando a modificar muitos paradigmas ao redor do mundo não é indiferente ao futebol, na verdade a FIFA já via esse potencial global do futebol desde a década de 70, e essas transformações que estão acontecendo mudam a forma do torcedor se relacionar com a equipe de afinidade. Embora a FIFA enxergasse a mundialidade do futebol, as seleções nacionais são o lugar onde ainda se encontram os maiores traços de tradição, enquanto os grandes clubes se comportam de maneira semelhante a grandes empresas multinacionais. Por conta disso, o presente trabalho tem como intenção avaliar quais as tensões entre modernidade e tradição no âmbito do futebol e como ele é gerador de manifestações identitárias num mundo globalizado.

Sumário

Introdução, 3

Capítulo 1 – O Futebol e a Construção da Identidade, 6
1.1 – O Esporte e Identidade ,6
1.2 – A Identidade Nacional no Esporte ,14
1.3 – Construção da Masculinidade, apogeu e decadência do hooliganismo, 31
1.4 – De Torcedores a Consumidores, 40
1.5 – Movimentos de Resistência, 48

Capítulo 2 – O Futebol como grande Negócio, 57
2.1 – A Expansão do Futebol, 57
2.2 – A Mercantilização do Futebol, 63
2.3 – A Sociedade de Consumo, 69
2.4 – A Construção da Identidade por meio do Consumo, 74
2.5 – Atletas ou Celebridades?, 80
2.6 – O G14 e as disputas entre Clubes e Federações, 88

Capítulo 3 – O Futebol na Globalização, 96
3.1 – Sparks e Globalização, 103
3.2 – Glocalization – Global x Local, 108
3.3 – Migração no Futebol Globalizado, 117
3.4 – Identidade na Diáspora, 125

Capítulo 4 – Um estudo de caso sobre a cobertura jornalítica desportiva, 132
4.1 – Abordagem Metodológica, 133
4.2 – A Construção da Identidade Nacional através do Desporto na Imprensa, 136
4.3 – O Interesse pelo Desporto faz superar a diferença entre Nações?, 155

Conclusão, 160

Bibliografia,165

Referência

BORGES, Fernando. Futebol e globalização: Tensões entre modernidade e tradição. 2009. 169 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Jornalismo) - Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Coimbra, 2009.
Cadastre-se para receber novidades