Biblioteca

Seja um dos 21 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Dissertação

Futebol e religião no Brasil

Um estudo antropológico do "fechamento"
Ano

2016

Faculdade/Universidade

Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Orientador(a)

Ari Pedro Oro

Tema

Dissertação

Área de concentração

Doutorado em Antropologia Social

Páginas

236

Arquivos

Resumo

Esta tese trata, a partir de uma perspectiva antropológica, das relações entre futebol e religião no Brasil. Mais especificamente, tem como objetivo compreender uma prática dos futebolistas brasileiros chamada “fechamento”. Este termo refere-se a um conjunto de expressões, corporais e verbais, que os futebolistas acionam sistematicamente antes as competições e que se distingue de práticas semelhantes pela recitação coletiva da reza do Pai Nosso.
De um ponto de vista simbólico, a hermenêutica do “fechamento” permite alcançar uma compreensão que transcende o objeto em si, sendo reveladora de uma determinada visão de mundo (Geertz, 1989).
A partir de uma etnografia realizada com os jogadores das categorias de base do Sport Club Internacional de Porto Alegre (RS, Brasil), complementada com o retrospecto do pesquisador durante a sua longa estada no Brasil, a tese procura revelar o significado profundo desta prática polimórfica que, pelas suas características intrínsecas, se configura como uma “bricolagem religiosa”, sendo constituída por pedaços de vários elementos de crenças diferentes, formando um mosaico (Bastide, 1953-70) onde a matriz católica-cristã constitui o pano de fundo.
A partir desta perspectiva é possível relativizar o impacto do neopentecostalismo no futebol brasileiro (Rial, 2012; 2013), tendo em consideração a sua característica “religiofágica” (Oro, 2015) ou “antropofágica” (Almeida, 2003), isto é, a propensão de se apropriar, ressignificar e ressimbolizar elementos de crenças tomadas de outras religiões. O caso do “fechamento”, entre os futebolistas brasileiros, parece ser emblemático deste processo que, em vez de revelar a sua “face” neopentecostal, reforça ainda mais o seu já alto grau de “bricolagem religiosa”.
Portanto o “fechamento”, enquanto produto “sincrético”, não estaria ao serviço de apenas uma religião (neopentecostalismo), mas de todas. Isto explicaria o seu sucesso independentemente dos pertencimentos religiosos dos futebolistas

Palavras- chaves: Futebol, Religião, “Fechamento”, Mobilidade religiosa, Sincretismo, Bricolagem, Neopentecostalismo.

Resumen

Questa tesi tratta, a partire da una prospettiva antropologica, delle relazioni tra calcio e religione in Brasile. In particolare, si propone come obiettivo quello di comprendere una pratica dei calciatori brasiliani chiamata “fechamento”. Questo termine indica l’insieme di espressioni, corporali e verbali che i calciatori mettono in atto sistematicamente prima delle competizioni, e che si distingue da pratiche simili per la recitazione collettiva della preghiera del Padre Nostro.
Da un punto di vista simbolico, l’ermeneutica del “fechamento” ci permette di raggiungere una comprensione che trascende l’oggetto in sé, rivelando una particolare visione del mondo (Geertz, 1989).
A partire da una etnografia realizzata con i giocatori del settore giovanile dello Sport Club Internacional de Porto Alegre (RS, Brasile), integrata con il vissuto del ricercatore durante la sua lunga permanenza in Brasile, la tesi cerca di rivelare il significato profondo di questa pratica polimorfica che, per le sue caratteristiche intrinseche, si configura come un “bricolage religioso”, costituita da “pezzi” di vari elementi di credenze differenti, formando un mosaico (Bastide,1953-1970) di cui la matrice cattolico-cristiana costituisce il piano di fondo.
A partire da questa prospettiva, è possibile relativizzare l’impatto del neopentecostalismo nel calcio brasiliano (Rial, 2012; 2013), tenendo in considerazione la sua caratteristica “religiofaga” (Oro, 2015) o “antropofaga” (Almeida, 2003), ossia la propensione ad appropriarsi, risignificare e risimbolizzare elementi di credenze prese da altre religioni.
Il caso del “fechamento”, tra i calciatori brasiliani, sembra essere emblematico di questo processo che, invece di rivelare la sua “faccia” neopentecostale, rafforza ancor di più il suo già alto grado di “bricolage religioso”.
Dunque il “fechamento” come prodotto “sincretico” non sarebbe al servizio di una religione (neopentecostalismo) ma di tutte. Questo spiegherebbe il suo successo indipendentemente dalle appartenenze religiose dei giocatori.

Parole chiave: Calcio, Religione, “Fechamento”, Mobilità religiosa, Sincretismo, Bricolage, Neopentecostalismo.

Abstract

Starting from an anthropological perspective, this thesis deals with the relationship between football and religion in Brazil. In particular, it aims to understand a practice adopted by Brazilian footballers, which is called ‘fechamento’. This term refers to the set of verbal and bodily expressions that footballers systematically display before competitions, which differs from similar practices used for the collective recitation of the Lord’s Prayer.
From a symbolic point of view, hermeneutics of ‘fechamento’ allows us to acquire an understanding that transcends the object per se, thus revealing a particular world view (Geertz, 1989).
Starting from an ethnography carried out with the players of the youth team of Sport Club Internacional de Porto Alegre, Brazil and integrated with the experience gained by the researcher during his long stay in Brazil, this thesis aims to reveal the deep meaning of this polymorphic practice which, because of its intrinsic features, appears to be a ‘religious bricolage’, made up of ‘pieces’ of various elements of different beliefs, thus forming a ‘mosaic’ (Bastide, 1953-1970), for which the Catholic-Christian root represents the backdrop.
Starting from this perspective, it becomes possible to relativise the impact of NeoPentecostalism on Brazilian football (Rial, 2012; 2013), by taking into consideration its “religiophagous” (Oro, 2015) or “anthropophagous” (Almeida, 2003) feature, i.e. the tendency to incorporate, redefine and re-symbolise elements of beliefs taken from other religions.
The case of ‘fechamento’, among Brazilian footballers, seems to be emblematic of this process which, instead of revealing its Neo-Pentecostal ‘face’, strengthens even more the already high degree of ‘religious bricolage’.
Therefore ‘fechamento’ as a ‘syncretic’ product would no longer be based on one religion (Neo-Pentecostalism) but on all. This would explain its success regardless of the religious orientation of players.

Keywords: Football, Religion, ‘Fechamento’, Religious mobility, Syncretism, Bricolage, Neo-Pentecostalism

Sumário

LISTA DE ILUSTRAÇÕES, 15
LISTA DE SIGLAS E ABREVIATURAS, 20
DISCURSO DE DEFESA DA TESE, 21
INTRODUÇÃO, 31

CAPÍTULO 1
ESPORTE E RELIGIÃO: REFLEXÕES TEÓRICAS, 49
1.1 ) A religião invisível: a aproximação sociológica weberiana, 49
1.2 ) A religião esportiva: a aproximação marxista, 51
1.3 ) O panritualismo religioso: a aproximação antropológica, 52
1.4 ) A religião visível: futebol evangélico no Brasil, 56

CAPÍTULO 2
O FUTEBOL A SERVIÇO DA FÉ, 61
2.1) Protestantismo e esporte na Inglaterra: a Muscular Christianity, 61
2.2) Neopentecostalismo e futebol no Brasil, 63
2.2.1) Os “Atletas de Cristo”, 65
2.2.2) Zé Roberto “profeta” de Deus, 70
2.2.3) A preeminência evangélica nas categorias de base do Sport Club Internacional de Porto Alegre, 78

CAPÍTULO 3
A FÉ A SERVIÇO DO FUTEBOL, 83
3.1) O Centro de Formação das categorias de base do Sport Club Internacional de Porto Alegre: pequena introdução ao campo de pesquisa, 83
3.2) A fé evangélica ao serviço do gol: Alex, atacante do Sport Club Internacional de Porto Alegre, 97
3.3) “Deus é fiel”: a preparação à partida em “chave” evangélica, 98
3.4) Um técnico evangélico: Clemer, 100
3.5) Um Pastor evangélico antes de um Gre-Nal, 101
3.6) Um Pai de Santo antes de um Gre–Nal, 104

CAPÍTULO 4
MOBILIDADE RELIGIOSA NO BRASIL, 107
4.1) A mobilidade religiosa: ponto de vista dos praticantes, 110
4.1.1) La religion dans la vie quotidienne d’un groupe populaire brésilien (Fonseca, 1991), 112
4.1.2) Le butinage religieux. Pratiques et pratiquants au Brésil (Soares, 2009), 113
4.1.3) A mobilidade religiosa no bairro Jardim das Palmeiras em Porto Alegre: retrospecto etnográfico, 115
4.1.3.1) Pequena cartografia religiosa do bairro Jardim das Palmeiras em Porto Alegre, 123
4.1.3.2) Microcosmo sagrado: a casa Farias, 128
4.1.3.3) Pluralismo religioso: a trajetória móvel de Desiree Farias, 130
4.2) A mobilidade religiosa: ponto de vista dos antropólogos, 132
4.3) Reflexões, 145

CAPÍTULO 5
“FECHAMENTO”, 149
5.1) Dentro do vestiário do Sport Club Internacional de Porto Alegre, 149
5.2) A voz dos nativos, 156
5.2.1) Antonio Guites “Zangão”: ex-jogador do Sport Club Internacional de Porto Alegre (década 1955-1965), 159
5.2.2) Francisco Fraga da Silva “Chico Fraga”: ex-jogador do Sport Club Internacional de Porto Alegre (década 1975-1985), 161
5.2.3) Ademir Calovi: coordenador metodológico do Sport Club Internacional de Porto Alegre, 163
5.2.4) Evanea Scopel: psicóloga do Sport Club Internacional de Porto Alegre, 166
14
5.2.5) Samir Terra Chedid: preparador físico do Sport Club Internacional de Porto Alegre, 169
5.2.6) Wilson Souza: aprimorador das categorias de base do Sport Club Internacional de Porto Alegre, 171
5.2.7) Carlos Fraga: responsável da Escola Rubra do Sport Club Internacional de Porto Alegre, 174
5.2.8) Marco Gadenz: coordenador das categorias de base Sub-16 e Sub-17 do Sport Club Internacional de Porto Alegre, 176
5.2.9) Carlos Leiria: técnico da categoria de base Sub-17 do Sport Club Internacional de Porto Alegre, 178
5.2.10) Alexsandro Dos Santos Ferreira: atacante da categoria de base Sub-17 do Sport Club Internacional de Porto Alegre, 181
5.3) Sport Club Internacional versus Esporte Clube Igrejinha: descrição, análise e interpretação antropológica do “fechamento”, 185

CONSIDERAÇÕES FINAIS, 205
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS, 211
SITES CONSULTADOS, 231
ANEXOS, 233
1. In ricordo di mio padre Gianni: emozioni in viaggio, 233

Referência

PETROGNANI, Claude. Futebol e religião no Brasil: Um estudo antropológico do "fechamento". 2016. 236 f. Dissertação (Doutorado em Antropologia Social) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.
Cadastre-se para receber novidades