Biblioteca

Seja um dos 26 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Dissertação

Futebol, performatividade e neoliberalismo

Reconfiguração identitária do Manchester United diante do mercado
Ano

2019

Faculdade/Universidade

Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal de Sergipe

Tema

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Letras

Páginas

111

Arquivos

Resumo

No primeiro semestre de 2017, o Manchester United, time mais rico do mundo na atualidade (BBC, 2018), oficializou uma parceria com uma organização nãogovernamental do Reino Unido chamada Stonewall. O foco da união visava o desenvolvimento de campanhas e ações em prol da causa LGBT no âmbito do futebol e buscava ainda a ampliação dessa atuação para Premier League, a primeira divisão do campeonato inglês. Este trabalho almeja analisar como a performatividade influencia os traços identitários que o clube cria e reconfigura ao longo do tempo. A escolha desse cenário teórico para o desenvolvimento da pesquisa lida com a perspectiva de Pennycook (2014), embasado pela filósofa Judith Butler, para quem a performatividade configura-se como uma característica de uma virada somática que atingiu as ciências sociais e a linguística aplicada. O objetivo maior desta dissertação é a análise de processos que levam essa equipe, um modelo de gestão dentro e fora do campo para outros times ao redor do globo, a não mais se amparar numa identidade pré-formada, sendo esta performada no dia a dia e dialogicamente intermediada pelos discursos vigentes. De modo mais específico, investigo a entrada do clube inglês em ações voltadas para políticas de gênero. Exploro, sóciohistoricamente, a ascensão ao patamar de clube/empresa em que se encontra atualmente através de produções bibliográficas como fonte de teorização e a análise documental de fontes jornalísticas escritas, imagéticas e audiovisuais oriundas do website do Manchester United, assim como de versões online de tabloides e periódicos esportivos brasileiros e estrangeiros. Ao longo do trabalho demonstro como o clube se modificou e busca afirmar uma nova identidade recorrendo à manutenção de uma boa imagem aos olhos sociais sem se desvincular de sua agenda neoliberal.

Palavras-chave: Futebol. Performatividade. Neoliberalismo. Manchester United. LGBTQI+

Abstract

In the first semester 2017, Manchester United, the current richest team in the world (BBC, 2018), has officialized a partnership with a Non-governamental Organization from The United Kingdom called Stonewall. The focus of this aliance aimed at the development of campaigns and actions on behalf of the LGBT cause in the framework of football and it also searched for broadening of this acting to Premier League, the first tier of the English champioship. This work seeks analyzing how performativity influences the identitary traces that the club creates and reconfigures throughout time. The choice of this theoretical scenario for the development of the research deals with the perspective of Pennycook (2014) based on the philospher Judith Butler, to whom performativity sets as a characteristic of a somatic turn that attains the social sciences and the applied linguistics. The main objective of this dissertation is the analysis of processes that take this team, a modelo f management inside and outside the pitch for other clubs around the world, to no longer sustain itself in a pre-formed identity, being it performed daily and dialogically intermediated by the current discourses. More specifically, I investigate the accession of the English club in actions related to the gender policies and exploit, socio-historically, its rise to the threshold of a club/company in which it is these days through bibliographical productions as the source of theorization and documental analysis of written, imagetic and audiovisual documental sources from the wbsite of Manchester United, as well as from the online versions of Brazilian and foreign sport tabloids and newspapers. Throughout the work I demonstrate how the clube has modified itself and searches to affirm a new identity resorting to the maintenance of a good image towards the social view without getting rid of its neoliberal agenda.

Keywords: Football. Performativity. Neoliberalism. Manchester United. LGBTQI+

Sumário

1 INTRODUÇÃO, 9
1.1 ASPECTOS METODOLÓGICOS, 13

2 PERFORMANCE E PERFORMATIVIDADE, 16
2.1 A OFICIALIZAÇÃO DA PARCERIA: PERFORMATIZANDO A NOVA IDENTIDADE DO MANCHESTER UNITED, 21

3 A FIXAÇÃO DAS IDENTIDADES DE GÊNERO, 29

4 MANCHESTER UNITED: UMA EMPREITADA NEOLIBERAL, 57
4.1 A TRANSNACIONALIZAÇÃO DO MANCHESTER UNITED, 63
4.2 O MANCHESTER UNITED ENTRE O CÉU, O INFERNO, O LOCAL E O GLOBAL, 68
4.3 GLOCALIZAÇÃO E NEOLIBERALISMO: O LUGAR DA TORCIDA, 80

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS, 98

REFERÊNCIAS, 103

Referência

OLIVEIRA, Jonas Jandson Alves. Futebol, performatividade e neoliberalismo: Reconfiguração identitária do Manchester United diante do mercado. 2019. 111 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2019.
Cadastre-se para receber novidades