Biblioteca

Seja um dos 9 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 2176-5960
Dossiê Filosofia e Esporte

Gumbrecht contra Kant (ou Kant contra Gumbrecht): beleza atlética e experiência estética

Periódico / Revista

Prometeus Filosofia

Número

n. 20

Ano

2016

Volume

v. 9

Tema

Dossiê Filosofia e Esporte

Páginas

p. 73-85

Arquivos

Resumo

Este ensaio pretende investigar até que ponto o recurso à Estética em Kant contribui para com a reflexão sobre esportes e experiência estética inaugurada por Gumbrecht em Elogio da Beleza Atlética. Para tanto, serão friccionados o movimento do pensamento em Kant e em Gumbrecht (no que aparentemente se repelem) e, em seguida, será traçado um paralelo entre o esforço de Gumbrecht para uma “estética dos esportes” e a produção teórica do crítico de arte estadunidense Clement Greenberg. Conclui-se que Kant serve melhor ao purismo de um Greenberg do que ao pensamento contra-hermenêutico de Gumbrecht.

PALAVRAS-CHAVE: Gumbrecht. Kant. Greenberg. Filosofia da Arte. Esportes.

Abstract

This essay intends to investigate to what extent Kantian Aesthetics contributes to the reflection on sports and aesthetic experience inaugurated by Gumbrecht in his book “In Praise of Athletic Beauty”. For that, it confronts the movement of thought in Kant and Gumbrecht (since they apparently repel each other) and then draws a parallel between Gumbrecht’s effort in developing an “Aesthetics for sports” and the theoretical production of the American art critic Clement Greenberg. It concludes that Kant is best suited to the purism of Greenberg than the counter-hermeneutic thinking of Gumbrecht.

KEYWORDS: Gumbrecht. Kant. Greenberg. Philosophy of Art. Sports

Referência

FOSCOLO, Guilherme; BUONICONTRO, Lílian. Gumbrecht contra Kant (ou Kant contra Gumbrecht): beleza atlética e experiência estética. Prometeus Filosofia. São Cristóvão, v. 9, n. 20, p. 73-85, 2016.
Cadastre-se para receber novidades