Biblioteca

Seja um dos 9 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 0104-754X

Jogando com as violências no esporte de lazer: notas etnográficas sobre o ‘guri’ e o ‘nego véio da várzea’

Periódico / Revista

Movimento

Número

n. 4

Ano

2015

Volume

v. 21

Área de concentração

Educação Física

Páginas

p. 889-902

Arquivos

Resumo

Este trabalho se insere nos debates sobre a diversidade de significados dos esportes nas situações de lazer. Resulta de uma pesquisa etnográfica multilocalizada desenvolvida num grande circuito de ‘futebol varzeano’ da cidade de Porto Alegre. O objetivo foi compreender as dinâmicas de constituição das noções de violência nessa esfera de lazer, tendo como enfoque analítico dois ‘personagens empíricos’: o ‘guri’ e o ‘nego véio da várzea’. Esse empreendimento é efetivado num debate com a teoria elisiana em relação à violência e à busca da excitação agradável nas práticas miméticas do esporte. Ao final, apontamos dois aspectos como contribuições para os estudos do lazer: a existência de violências desagradáveis que não representam rupturas, mas que ‘fazem parte’ do contexto mimético, apontadas como desproporcionalidades; a vivência da tensão-excitação agradável não apenas num nível ótimo, mas também nos deslizamentos emocionais entre distintos equilíbrios de tensão.

Resumen

Este trabajo se inserta en los debates sobre a diversidad de significados de los deportes en las situaciones de ocio. Es resultado de una investigación etnográfica multilocalizada desarrollada en un gran circuito de ‘futbol de barrio’ de la ciudad de Porto Alegre. El objetivo fue comprender las dinámicas de constitución de las nociones de violencia en esa esfera de ocio, utilizando como foco analítico a dos ‘personajes empíricos’: el ‘chaval’ y el ‘pillo del barrio’. Ese trabajo é efectivado en un debate con la teoría elisiana en relación a la violencia y a la búsqueda de excitación agradable en las prácticas miméticas del deporte. Al final, señalamos como contribuciones: la existencia de violencias desagradables que no representan rupturas, sino que ‘forman parte’ del contexto mimético, apuntadas como desproporcionalidades; la vivencia de la tensión-excitación agradable no sólo en un nivel óptimo, sino también en los deslizamientos emocionales entre distintos equilibrios de tensión.

Abstract

This work is part of the discussions on the diversity of sports meanings in leisure situations. It is the result of a multisite ethnographic research developed in a large circuit of ‘outskirts football’ in the city of Porto Alegre, Brazil. Its aim was to understand the dynamics of formation of the concepts of violence in leisure by focusing the analysis on two ‘empirical characters’: the ‘kid’ and the ‘old hand in outskirts football’. The enterprise is carried out within a debate with Eliasian theory on violence and the pursuit of pleasurable excitement in mimetic sporting practices. Finally, we point out two aspects as contributions to leisure studies: the existence of unpleasant types of violence that do not represent ruptures, but which ‘are part’ of that mimetic context, pointed out as disproportionalities; the experience of pleasant tension-excitement not only at an ideal level, but also in the emotional slidings between different tension balances.

Referência

MYSKIW, Mauro; MARIANTE NETO, Flávio Py; STIGGER, Marco Paulo. Jogando com as violências no esporte de lazer: notas etnográficas sobre o ‘guri’ e o ‘nego véio da várzea’. Movimento. Porto Alegre, v. 21, n. 4, p. 889-902, 2015.
Cadastre-se para receber novidades