Lógicas no futebol - Um livro de Luiz Henrique de Toledo

Biblioteca

Seja um dos 18 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISBN 8527105837

Lógicas no futebol

Ano

2002

Área de concentração

Antropologia

Cidade

São Paulo

Cidade

São Paulo

Páginas

342

Editora

Hucitec/Fapesp

Sinopse

Nas palavras de José Guilherme Cantor Magnani, neste livro Luiz Henrique considera o futebol de um ponto de vista mais amplo, “outros atores entram em cena: os profissionais do esporte, os especialistas, os torcedores, entre os quais se estabelece um complexo sistema de relações, trocas, prestações. O desafio que acompanhou todo o trabalho foi, em primeiro lugar, o de ter encarado o futebol como uma questão nacional, na convicção de que a antropologia não necessariamente se caracteriza por recortes limitados, espaços reduzidos, temas periféricos. E, em segundo lugar, houve a preocupação de não cair no fácil apelo de vinculá-lo às idiossincrasias de um suposto ethos brasileiro.”

Sumário

Prefácio – José Guilherme Cantor Magnani, 13

Introdução, 15

Capítulo 1 – Treino é treino, jogo é jogo, 29
O futebol jogado nos manuais, 30
Breve histórico dos manuais técnicos, 30
Universalizando as regras, fragmentando estilos, 41
As formas do jogar, 56
A linguagem dos esquemas táticos, 66
Curso básico e soccer clinic, 83
Futebol se aprende na escola, 83
Do estilo à técnica, 97
Os técnicos de “ponta”, 103
Trajetórias e dilemas profissionais, 113
Rotinas e rituais, 123
A máxima de Didi, 125
Os CTs e os treinos vistos dos alambrados, 131
Dos técnicos aos preparadores físicos e mentais, 136
A busca das formas-representações, 149

Capítulo 2 – Jornada Esportiva, 159
Os sentidos multiplicadores do jogo, no campo dos especialistas, 160
A “invenção” da crônica e dos cronistas, 160
Especialistas
e “amadores”, 165
Clubismo e bairrismo entre os especialistas, 169
As coberturas diaristas, 174
Esportes nas coberturas jornalísticas, 174
“Fontes” e mídia esportiva, 179
Técnica e estilo do jornalismo esportivo diarista, 183
A construção simbólica da emoção entre os especialistas, 194
Transmissões ao vivo e as mesas-redondas, 198
Comentaristas, locutores, repórteres e cinegrafistas, 198
O ponto de vista dos especialistas, 205
Futebol falado, 208

Capítulo 3 – Futebol não tem lógica?, 219
Significados do torcer, 220
Sócios vs assistências, 220
As primeiras formas coletivas do torcer, 226
A violência vista “de dentro” e “de fora” do campo esportivo, 231
Das torcidas organizadas aos sócios-torcedores, 244
Mesas de bares e a sociabilidade cotidiana, 247
Da lógica competitiva e outras lógicas, 247
Sociabilidade cotidiana e o ethos “de bar”, 260
Lógica do sensível, 266
Torcer e enxergar o jogo, 270
De olho no lance, 270
Versões de um mesmo esporte, 279

Considerações finais, 285

Notas, 291

Bibliografia, 319

Referência

TOLEDO, Luiz Henrique de. Lógicas no futebol. São Paulo: Hucitec/Fapesp, 2002.
Cadastre-se para receber novidades