Biblioteca

Seja um dos 26 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 1413-6597

Mina de jogadores: o futebol operário e a construção da “pequena honra”

Periódico / Revista

Cadernos AEL

Número

n. 28

Ano

2010

Volume

v. 16

Área de concentração

Ciências Humanas

Páginas

p. 75-113

Arquivos

Resumo

A partir de estudo etnográfico nas comunidades mineiras de Minas do Leão, no Rio Grande do Sul, e de Creutzwald, na Lorena francesa, analiso neste artigo trajetórias de mineiros-jogadores: trabalhadores contratados por seu talento no futebol e que obtinham privilégios na sua ascensão profissional nas companhias carboníferas. Tais práticas, mantidas até os anos 1980, nos permitem refletir sobre o papel do futebol operário na constituição de masculinidades e de identidades sociais nos dois contextos. Esses casos nos revelam ainda os modos pelos quais os pertencimentos às equipes de futebol ligadas às minas desempenham papel central na construção do que denomino de “pequena honra” relacionada ao esporte, ou seja, do valor social atribuído ao indivíduo e incorporado por ele, que deriva de suas habilidades corporais. Nesse universo, essa forma de “pequena honra” está conectada a uma “grande honra”, à imagem de coragem e heroísmo que carregam os trabalhadores das minas subterrâneas.

Abstract

Starting with an ethnographic study in the miners communities from Minas do Leão, in Rio Grande do Sul, and from Creutzwald, in the French Lorraine, I analyse in this article the paths of minersplayers: workers hired for their talent in soccer who obtained privileges in their professional ascension in coal companies. Such practices, maintained until the 1980s, allow us to reflect on the role of the working class soccer in the constitution of masculinity and social identities in both contexts. Those cases still reveal the ways by which the pertaining to the soccer teams linked to the mines fulfill a central part in the building of what I call “small honor” related to sport, i.e., the social value attributed to the individual and assimilated by him, which derives from his physical skills. In such universe, that format of “small honor” is connected to a “great honor”, to the image of braveness and heroism that the underground mine workers bring within themselves.

Referência

CIOCCARI, Marta. Mina de jogadores: o futebol operário e a construção da “pequena honra”. Cadernos AEL. Campinas, v. 16, n. 28, p. 75-113, 2010.
Cadastre-se para receber novidades