Biblioteca

Seja um dos 26 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 0104-754X

Monopólio estético e diversidade configuracional no futebol brasileiro

Periódico / Revista

Movimento

Número

n. 2

Ano

2003

Volume

v. 9

Área de concentração

Educação Física

Cidade

Porto Alegre

Páginas

p. 129-156

Arquivos

Resumo

Este artigo tem por objetivo criticar o monopólio temático exercido pelo futebol profissional. Para tornar este argumento mais claro serão apresentados quatro modelos configuracionais em torno dos quais a diversidade futebolística é melhor visualizada e compreendida: o futebol profissional (de espetáculo ou de alto rendimento), o futebol de bricolagem (futebol de improviso, informal, pelada, racha, etc.), o futebol comunitário (futebol de várzea, amador, de bairro, de fábrica, etc.) e o futebol escolar (institucional, disciplinar, etc.). A parte final do texto está direcionada para o futebol comunitário, com a finalidade de dar visibilidade acadêmica a um dos segmentos que a narrativa hegemônica encobriu, mas que revela-se de grande interesse às ciências sociais e, quero crer, à Educação Física. 

Resumen

El artículo tiene por objetivo criticar El monopolio temático ejercido por el fútbol profesional. Para hacer más clara esta argumentación serán presentados cuatro modelos de configuración donde la diversidad futbolística puede ser mejor visualizada y comprendida: el fútbol profesional (de espectáculo o de alto rendimiento), el fútbol de bricolaje (fútbol de improvisación, informal, etc.), el fútbol comunitário (fútbol amador, de barrio, de fábrica, etc.) y el fútbol escolar (institucional, disciplinar, etc.). La parte final Del texto está dirigida al fútbol comunitario, con la finalidad de dar visibilidad académica para uno de los segmentos que la narrativa hegemónica ha encubierto, pero que es de gran interés para las Ciencias Sociales y para la Educación Física. 

Abstract

This article has as objective to criticize the thematic monopoly exerted by professional soccer. To make this argument clearer there will be presented four configurational models around which the soccer diversity is better understood and viewed: the professional soccer (spectacle or high profit), the bricolage soccer (improvisation and informal soccer, etc.), the communitarian soccer (amateur, corporative, etc.) and the school soccer (institutional, instructed, etc.). The final part of the text is directed to the “communitarian soccer”, and with the purpose to give academic visibility to one of the segments hidden by the hegemonic narrative, but revealed as a great interest to the social sciences and, I believe, to the Physical Education. 

Referência

DAMO, Arlei Sander. Monopólio estético e diversidade configuracional no futebol brasileiro. Movimento. Porto Alegre, v. 9, n. 2, p. 129-156, 2003.
Cadastre-se para receber novidades