O Brasil entra em campo - Denaldo Alchorne de Souza

Biblioteca

Seja um dos 25 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISBN 9788574198446

O Brasil entra em campo

construções e reconstruções da identidade nacional (1930-1947)
Área de concentração

História

Cidade

São Paulo

Páginas

220

Editora

Annablume

Sinopse

O futebol é um dado cultural inegável da sociedade brasileira, responsável por manifestações coletivas de grandes proporções. Foi essa experiência coletiva que se verificou durante a realização da Copa do Mundo de 1938, quando os torcedores foram às ruas festejar as vitórias da equipe brasileira. Após a competição, se firmaram diversas representações de futebol e de identidade nacional que perduraram até os dias de hoje: “futebol – arte”, “pátria em chuteiras”, “Brasil, país do futebol”e outras. O Estado esteve presente nesta construção, mas não somente o Estado. A imprensa esportiva também desempenhou importante papel. Mas o quadro não estaria completo se não contássemos com a participação das pessoas humildes, do simples torcedor, dos trabalhadores em geral que tinham concepções diversas sobre nação e identidade nacional, mas, nem por isso, menos importantes. Assim, o principal objetivo deste trabalho é compreender como o futebol foi utilizado simbolicamente por diferentes atores sociais na construção da identidade nacional no Brasil durante as décadas de 1930 e 1940.

Sumário

Prefácio, 13

Introdução, 17

Capítulo 1 – Futebol e Identidade Nacional, 21

Capítulo 2 – O estado em Ação (1): Conflitos no Campo Esportivo, 27
2.1. Estado e Esporte de 1930, 36
2.2. O Campo Esportivo e a Profissionalização do Futebol, 39
2.3. Os Jogos Olímpicos de Berlim, 51

Capítulo 3 – O Estado em Ação (II): Conflitos no Campo Político, 59
3.1. A Copa do Mundo de 1938, 61
3.2. A Atuação do Ministério da Educação e Saúde, 71

Capítulo 4 – O Discurso Oficial, 81
4.1. O Esporte como Educação, 83
4.2. O Esporte como Espetáculo, 89
4.3. Esporte e Disciplina, 98

Capítulo 5 – Mitos Populares e Resistência Cultural, 101

Capítulo 6 – Leônidas da Silva (I): A Construção do Mito, 117
6.1. A Excepcionalidade do Mito, 119
6.2. A Predestinação do Mito, 123
6.3. O Mundo do Trabalho e da Disciplina versus o Mundo do Lazer, 128
6.4. A Identificação Nacional, 140

Capítulo 7 – Leônidas da Silva (II): A Aprovação do Mito, 145
7.1. Leônidas Carismático, 159
7.2. Leônidas em São Paulo, 162
7.3. A Volta à Seleção Brasileira, 165

Capítulo 8 – Mario Filho & O Negro no Foot-Ball Brasileiro, 171
8.1. O Jornalista Mario Filho, 175
8.2. A Influência dos Trabalhadores, 180
8.3. A Construção de Gilberto Freyre, 187

Conclusão, 195

Ilustrações, 199

Bibliografia, 209

Cadastre-se para receber novidades