Biblioteca

Seja um dos 26 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Tese

O “esporte das multidões” no Brasil

entre o contexto de ação futebolístico e a negociação mimética dos conflitos sociais
Ano

2014

Faculdade/Universidade

Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Universidade Federal do Paraná

Tema

Tese

Área de concentração

Doutorado em Educação Física

Páginas

432

Arquivos

Resumo

A presente tese sintetizada no título “O „esporte das multidões‟ no Brasil: entre o contexto de ação futebolístico e a negociação mimética dos conflitos sociais” configura uma pesquisa de caráter fundamentalmente, mas não exclusivamente teórico, articulada sob perspectiva de mediação e interlocução crítica com a produção sócio-histórico-antropológica brasileira sobre futebol. O ponto de partida desta argumentação é que em parte significativa dos estudos que se propuseram, direta ou indiretamente, a discutir ou, minimamente, a considerar alguns dos mecanismos pelos quais o futebol no Brasil ergueu-se como fenômeno de apelo massivo, não foi possível restituir relacionalmente a natureza conflitiva das dinâmicas que alavancaram este processo. Ao que consta, esse quadro delineado provavelmente emergiu em consequência da penetração de ideologias e crenças políticas nas pesquisas científicas e é em razão, portanto, deste ponto de inflexão identificado que nos aprouve definir o problema investigativo desta tese nos seguintes termos: como explicar, por vias relacionais, o processo de difusão e circulação massiva do futebol moderno assim como alguns significados e funções sociais desempenhadas por essa prática esportiva no Brasil? A hipótese de trabalho que assumimos em paralelo ao problema de pesquisa dimensionado se assentou no entendimento de que uma reinterpretação relacional da difusão e circulação massiva do futebol na sociedade brasileira requereria, por um lado, um exercício de redimensionamento das categorias de pensamento que contribuíram para reiteração de um sistema de crenças futebolísticas no país e, por outro lado, a proposição de um quadro explicativo que atribuísse lugar de centralidade aos conflitos sociais obscurecidos, postos à margem ou tratados de forma maniqueísta pelas explicações teóricas dominantes e vigentes. Em termos de orientações metodológicas, coube desenvolver uma pesquisa teórica endossada por uma série de materiais bibliográficos (teses, dissertações, livros e artigos) e empíricos (reportagens de jornais e revistas, produção literária, imagens, charges, além do uso de alguns dados quali e quantitativos publicados no trabalho de outros autores ou disponíveis em alguns sites sobre futebol). Já no tocante aos encaminhamentos teóricos, não nos filiamos ortodoxamente em um ou em outro modelo analítico, muito embora isso não impeça de admitir que o ―núcleo duro‖ de nossa argumentação reside na retomada conjunta das contribuições teóricas de Mannheim, Elias, Bourdieu, Lahire, Brandão e Jessé Souza. A tese posta então em apreço está estruturada em duas partes dialógicas, sendo que a primeira delas consistiu em trazer à tona aquilo que, no plano ontológico, poderíamos chamar de ―significações ideológicas‖ no processo de circulação da prática futebolística no Brasil, enquanto a segunda parte do estudo foi pensada muito mais no intuito de restituir algumas ―significações reais‖ que ajudassem a esclarecer, com base na relativa autonomia que a esfera social conserva em relação à esfera epistemológica, a estruturação do futebol no Brasil como um fenômeno de apelo massivo ou, noutros termos, como “esporte das multidões”. Vencidas essas duas etapas do estudo, cada qual intimamente relacionada e indispensável uma à outra, chegamos à conclusão principal de que não são os significados inerentes e adjacentes às lógicas explicativas pleiteadas em cada uma das ‖famílias intelectuais‖ da Sociologia do Futebol brasileiro que esclarecem o porquê do futebol ter assumido a condição de fenômeno de apelo massivo no Brasil. Ao invés disso, foi a dinâmica do clubismo, na condição de mecanismo estruturante do processo de difusão do futebol associado para múltiplas direções sociais, que permitiu que essa prática esportiva fosse apropriada pelos mais diferentes grupos e assumisse contornos de ―esporte das multidões” desde seu nascedouro na Inglaterra e suas primeiras ―ondas‖ de propagação pelo mundo. O Brasil, ao que consta, partilhou dessa mesma lógica. Em estando imerso nesse processo, tratava-se de uma questão de tempo para que esse esporte pudesse trilhar sua trajetória de sucesso nas diferentes regiões e cidades do país.

Abstract

The thesis here presented, synthesized in the title ―The ‗Sport of the Crowds‘ in Brazil: between the soccer action context to the mimetic negotiation of social conflicts‖ can be fundamentally characterized, but not exclusively, as theoretical, developed through the perspective of mediation and critical dialogue with the Brazilian social-historical-anthropological production in soccer. The starting point of this argument is that a significant part of the studies which directly or indirectly proposed to discuss, or minimally consider, some of the mechanisms through which soccer has become a phenomenon of massive appeal in Brazil, were not able to relationally restore the conflicting nature of the dynamics which leveraged that process. Such scenario might have emerged as a result of the penetration of ideologies and political beliefs in scientific research. Due to this identified inflexion point, thus, it is appropriate to define the investigative problem of this thesis as follows: how to explain, in a relational way, the process of modern soccer diffusion and its massive circulation, as well as some meanings and social functions of this sports practice in Brazil? Our working hypothesis, along with the defined research problem, was based on the understanding that a relational reinterpretation of diffusion and massive circulation of soccer in Brazilian society would require, on one hand, the resizing of the thinking categories that contributed to the reiteration of a system of beliefs about soccer in the country and, on the other hand, the proposition of a explanatory picture that would place social conflicts – once overshadowed, put aside or dealt with in a Manichaean way by dominant and prevailing theoretical explanations – as central. In terms of methodology, it was convenient to develop a theoretical search, based on bibliographic material (theses, dissertations, books and articles) and empiric material (newspaper and magazine articles, literary production, images, cartoons, besides the use of some qualitative and quantitative data from other authors or available in some websites about soccer). With regards to the theoretical basis, this work does not strictly adopts one or another analytical model, which does not necessarily prevent the definition of a ―hard core‖ for our argument, based on the theoretical contributions of Mannheim, Elias, Bourdieu, Lahire, Brandão and Jessé Souza. The thesis is structured in two dialogical parts. The first part consisted in highlighting what, in the ontological plan, could be called ―ideological significations‖ in the process of circulation of soccer practices in Brazil. The second part was developed in order to restore some ―real significations‖ that could help clarify, based on the relative autonomy that the social sphere has in relation to the epistemological sphere, the structuring of soccer in Brazil as a phenomenon of massive appeal and, in other terms, as the ―sport of the crowds‖. After those two parts – each one intimately related and indispensable to the other – we get to the main conclusion that the reason why soccer has assumed such massive position in Brazil cannot be explained by meanings which are inherent or adjacent to the explanatory logic of the ―intellectual families‖ of Brazilian soccer sociology. Instead, it was the clubs dynamics, as a structuring mechanism in the diffusion of association soccer to multiple social directions that allowed this sports practice to be appropriated by different groups and assume the position of ―sport of crowds‖, since its birth in England and its first spreading ―waves‖ around the world. Brazil, as it is observed, followed the same trend. Being immersed in this process, it was just a matter of time before soccer became successful in the many different parts of the country.

Sumário

APRESENTAÇÃO, 15

INTRODUÇÃO, 20

PARTE 1
As linhagens da Sociologia do Futebol brasileiro – uma crítica da razão escolástica

1. Liberalismo, patrimonialismo e a tese do atraso do futebol brasileiro, 43
2. A crítica cultural de esquerda e a tese do futebol como "ópio do povo", 64
3. A tese da singularidade cultural brasileira e o futebol como "aula de democracia", 86
4. A tese do dilema racial brasileiro e o futebol como locus de reprodução deste conflito, 115
Síntese da primeira parte, 142

PARTE 2
Para uma releitura sociológica do futebol – aportes teórico-metodológicos

5. À procura de uma epistemologia crítico-reflexiva do futebol brasileiro, 151
6. A modernização seletiva brasileira e o contexto esportivo: autores e proposições, 178
7. Um esboço de reconstrução teórica do futebol moderno como contexto de ação, 235
8. Clubismo, contextos de ação regionalistas e negociação mimética de conflitos, 280
Síntese da segunda parte, 352

CONCLUSÕES, 357

REFERÊNCIAS, 365

ANEXOS, 394

Referência

SOUZA, Juliano de. O “esporte das multidões” no Brasil: entre o contexto de ação futebolístico e a negociação mimética dos conflitos sociais. 2014. 432 f. Tese (Doutorado em Educação Física) - Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2014.
Cadastre-se para receber novidades