Biblioteca

Seja um dos 9 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 1983-9030
Dossiê 40 anos do livro Universo do Futebol

O Universo do futebol, a seleção brasileira e a nação: reflexões sobre a ascensão e queda da “pátria de chuteiras”

Periódico / Revista

Conexões

Ano

2022

Volume

v. 20

Tema

Dossiê 40 anos do livro Universo do Futebol

Páginas

p. 1-23

Arquivos

Resumo

Introdução: As reflexões de Arno Vogel no livro Universo do futebol, são primordiais para entendermos os significados das derrotas e conquistas da seleção brasileira em copas do mundo. A derrota em 1950 e o tricampeonato em 1970 foram sentidas como derrota e vitória de projetos de nação. A seleção gerava sentimentos antagônicos de tragédia e carnaval, de pessimismo e ufanismo. Objetivos: Neste artigo dissertaremos sobre o esmaecimento da equação futebol-nação a partir dos anos 1990. O período das Copas de 1994 a 2002 é primordial, já que a seleção conseguiu um feito inédito de participar de três finais consecutivas, tendo vencido duas e se consagrado pentacampeã do mundo. Outro momento relevante é o mundial de 2014, realizado no brasil, ocasião em que a seleção perdeu de 7 a 1 para a equipe da Alemanha nas semifinais, bem como a Copa de 2018. Metodologia: O corpus da análise é composto por material coletado nos jornais de circulação nacional O Globo e Folha de São Paulo sobre a participação da seleção brasileira masculina de futebol em Copas do Mundo dos jornais. Considerações provisórias: As narrativas jornalísticas já não tratam o futebol como metonímia da nação. As conquistas de 1994 e de 2002 e a derrota na final de 1998, não transcenderam o universo esportivo. A derrota por 7 a 1 para a Alemanha em 2014 gerou memes, que evidenciavam que a identidade nacional não tinha sido afetada. Em 2018, a eliminação para a Bélgica gerou narrativas de ordem técnica.

Palavras-chave: Arno Vogel. Seleção brasileira. Estado. Pátria de chuteiras.

Resumen

Introducción: Las reflexiones de Arno Vogel en el libro Universo do Futebol son fundamentales para que entendamos el significado de las derrotas y conquistas de la selección brasileña de fútbol en los mundiales. La derrota de 1950 y el tricampeonato de 1970 se sintieron como derrota y victoria de proyectos nacionales. La selección generaba sentimientos antagónicos de tragedia y carnaval, de pesimismo y patriotismo exacerbado. Objetivos: En este artículo, hablaremos sobre el desvanecimiento de la ecuación fútbol-nación a partir de la década de 1990. El período de los Mundiales de 1994 a 2002 es fundamental, ya que el equipo logró una hazaña sin precedentes al participar en tres finales consecutivas, habiendo ganado dos y se consagró pentacampeón del mundo. Otro momento relevante es el Mundial de 2014, organizado en Brasil, cuando el equipo perdió por 7-1 ante la selección alemana en las semifinales, así como el Mundial de 2018. Metodología: El corpus del análisis consiste en material recolectado en los periódicos O Globo y Folha de São Paulo sobre la participación de la selección brasileña de fútbol en los Mundiales. Consideraciones provisorias: las narrativas periodísticas ya no tratan al fútbol como metonimia de la nación. Los logros de 1994 y 2002 y la derrota en la final de 1998 no trascendieron el universo deportivo. La derrota por 7-1 ante Alemania en 2014 generó memes que demostraron que la identidad nacional no había sido afectada. En 2018, la eliminación ante Bélgica generó narrativas de carácter técnico.

Palabras clave: Arno Vogel. Selección brasileña de fútbol. Estado. Patria de botines.

Abstract

Introduction: Arno Vogel’s reflections in the book Universo do Futebol are essential to understand the meaning of the defeats and victories of the Brazilian national team in the World Cups. The defeat of 1950 and the three-time championship of 1970 were felt like defeat and victory of national projects. The national team generated antagonistic feelings of tragedy and carnival, of pessimism and exacerbated patriotism. Objectives: In this article, we will talk about the fading of the soccer-nation equation starting in the 1990s. The period of the World Cups from 1994 to 2002 is pivotal, as the team achieved an unprecedented feat by participating in three finals consecutive, having won two and became five-time world champion. Another relevant moment is the 2014 World Cup, hosted in Brazil, when the team lost 7-1 to the German team in the semi-finals, as well as the 2018 World Cup. Methodology: The corpus of the analysis consists of material collected in the newspapers O Globo and Folha de São Paulo on the participation of the Brazilian national team in the World Cups. Temporary Considerations: journalistic narratives no longer treat soccer as a metonym of the nation. The achievements of 1994 and 2002 and the defeat in the 1998 final did not transcend the sports universe. The 7-1 loss to Germany in 2014 generated memes that showed that the national identity had not been affected. In 2018, the elimination against Belgium generated narratives of a technical nature.

Keywords: Arno Vogel. Brazilian Soccer National Team. State. Country of soccer shoes

Referência

COSTA, Leda; HELAL, Ronaldo. O Universo do futebol, a seleção brasileira e a nação: reflexões sobre a ascensão e queda da “pátria de chuteiras”. Conexões. Campinas, v. 20, p. 1-23, 2022.
Cadastre-se para receber novidades