Biblioteca

Seja um dos 26 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 1809-1296

Pertencimento clubístico e pertencimento torcedor: materialidade e gênero numa torcida organizada de futebol

Periódico / Revista

Esporte e Sociedade

Número

n. 34

Ano

2021

Páginas

p. 1-28

Arquivos

Resumo

A proposta é atualizar o debate sobre torcidas organizadas, desdobrado em novas abordagens analíticas e etnográficas. A noção de pertencimento clubístico elucidou dinâmicas torcedoras valendo-se das classificações agonísticas fomentadas no e pelo sistema competitivo das rivalidades do futebol profissional masculino. Agora, tomamos o torcer de outro ponto de vista, como manifestação inerente às demandas mais internas e circunscritas aos próprios torcedores, e passamos a nomear esse deslocamento analítico de “pertencimento torcedor”. Pertencimento torcedor será exemplificado nas práticas materializadas de torcedores e torcedoras organizadas, expondo formas mais contemporâneas de segmentaridade da sociabilidade, como as implicações de gênero, debatidas aqui a partir de etnografias centradas nos Gaviões da Fiel, torcida organizada que também se projeta no Carnaval oficial da cidade de São Paulo. Essa atualização analítica auxilia investigar o movimento de estranhamento metodológico ao problematizar o termo “clubístico” como extensão da esfera masculina do jogar, ao mesmo tempo que possibilita difratar questões de gênero no interior do torcer, liberando outras formas de pertencimento atadas a genérica categoria masculinizante “torcedor”.

Palavras-chave: antropologia das práticas esportivas; torcida organizada de futebol; pertencimento clubístico; pertencimento torcedor; gênero; materialidade.

Abstract

The proposal is to update the debate on organized fans, deploying new analytical and ethnographic approaches. The notion of club belonging elucidates fan dynamics by drawing on the agonistic classifications fostered in and by the competitive system of male professional soccer rivalries. Now, we take cheering from another point of view, as a manifestation inherent to demands that are more internal and circumscribed to the fans themselves, and we will name this analytical displacement as “fan belonging”. Fan belonging will be exemplified in the materialized practices of organized male and female fans, exposing more contemporary forms of segmentarity of sociability, such as the gender implications, discussed here based on ethnographies centered on Gaviões da Fiel, an organized fan group that also projects itself in the official Carnival of the city of São Paulo. This analytical update helps to investigate the movement of methodological estrangement by problematizing the term “club” as an extension of the masculine sphere of playing, while at the same time making it possible to diffract gender issues within cheering, releasing other forms of belonging tied to the generic masculinizing category “supporter”.

Keywords: anthropology of sports practices; soccer organized fans; club belonging; fan belonging; gender; materiality

Referência

SOUZA JUNIOR, Roberto A. P.; ANDRADE, Marianna; TOLEDO, Luiz Henrique de. Pertencimento clubístico e pertencimento torcedor: materialidade e gênero numa torcida organizada de futebol. Esporte e Sociedade. Niterói, n. 34, p. 1-28, 2021.
Cadastre-se para receber novidades