Biblioteca

Seja um dos 10 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 1413-585X

Redes interorganizacionais, poder e dependência no futebol brasileiro

Periódico / Revista

Organizações & Sociedade

Número

n. 48

Ano

2009

Volume

v. 16

Área de concentração

Administração

Cidade

Salvador

Páginas

p. 101-121

Arquivos

Resumo

A partir do caso de um clube de futebol profissional, a pesquisa procura construir uma rede interorganizacional de modo a identificar os atores envolvidos e a examinar como se estabelecem relacionamentos entre eles. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas semi-estruturadas com informantes diretamente envolvidos no caso e com outros profissionais relevantes. As análises focalizaram relações duais: televisão / esporte; esporte / patrocinador; e televisão / patrocinador. Observou-se que a maior empresa nacional de televisão, representando uma emissora aberta e um canal fechado, é a grande detentora do poder na rede, sendo a única empresa de transmissão capaz de pagar os direitos cobrados e, assim, oferecer um recurso essencial para as entidades esportivas e para os patrocinadores, que é a exposição. Os patrocinadores, também, são importantes para as entidades esportivas, pois representam, em média, 25% das receitas dos clubes. As entidades esportivas, a seu turno, fornecem o “produto” – o “desempenho esportivo” – mas, em função de sua relativa debilidade financeira, têm apenas reduzido poder na rede.

Abstract

Starting from the case of a professional football club, the paper intends to build the whole interorganisational network it belongs to in such a way that involved actors be identified and their mutual relationships be examined. Data have been collected from semi-structured interviews whose respondents were selected for their direct or indirect participation in the network. Analysis has focused on three dual relationships – television / sport, sport / sponsor, and television / sponsor. It has been found that the largest Brazilian communications company, including both an open-signal and a cable channel, holds the biggest power along the network. Sponsors are also important to the extent that they represent some 25% of clubs’ receipts. Sport organizations produce and provide the “service” – say, the “sport show” – yet have reduced power in the network, probably due to their relatively weak financial standing. 

Referência

CARVALHO, Frederico A. de; MARQUES, Maria Cecilia Pinto; CARVALHO, José Luis Felicio. Redes interorganizacionais, poder e dependência no futebol brasileiro. Organizações & Sociedade. Salvador, v. 16, n. 48, p. 101-121, 2009.
Cadastre-se para receber novidades