Biblioteca

Seja um dos 27 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Dissertação

Remuneração por desempenho no futebol brasileiro

Uma análise cultural sob a perspectiva dos executivos
Ano

2017

Faculdade/Universidade

Unidade Acadêmica de Pesquisa e Pós-graduação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Tema

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Ciências Contábeis

Páginas

146

Arquivos

Resumo

Nos últimos anos, a prática de remuneração por desempenho (RPD) tem despertado particular interesse dos clubes brasileiros de futebol e relativo destaque na mídia especializada do país. Inspirada nos modelos de remuneração executiva e motivada pelos cases de sucesso do futebol europeu, a RPD foi adotada no Brasil como forma de mitigar problemas econômico-financeiros e esportivos. No entanto, embora considerada uma solução viável e até mesmo adequada para muitas organizações e clubes pelo mundo, a sua adoção no país tem sofrido resistência. Apoiado neste problema, o presente estudo questionou a extensão na qual a RPD estaria efetivamente adequada aos clubes e atletas brasileiros. Para isto, buscou analisar se a estrutura da remuneração por desempenho no futebol brasileiro é consistente com os valores da cultura nacional. Cinco proposições teóricas foram desenvolvidas para nortear as discussões, sendo estas examinadas através de uma abordagem integrativa mediante a combinação de métodos quantitativos e qualitativos. Na etapa quantitativa, um levantamento (survey) de caráter exploratório foi efetivado com executivos de futebol afiliados a Associação Brasileira de Executivos de Futebol (ABEX). Na etapa qualitativa, quatro entrevistas foram realizadas como forma de aprofundar os resultados. As evidências possibilitaram a confirmação efetiva de apenas duas das cinco proposições. Apesar disto sugerir a suposta inadequação da prática, os elementos conflitantes aos valores brasileiros puderam ser justificados de um ponto de vista cultural. Os clubes parecem ter ajustado os diferentes componentes que integram a RPD aos valores culturais do país. Logo, inferiu-se estar adequada a prática ao futebol brasileiro. Especial destaque pode ser dado às remunerações individuais. Incentivos baseados em metas de atuação, embora de cunho individual, parecem reforçar os valores culturais do país, enquanto incentivos baseados em ações individuais (gols e assistências), apesar de amplamente utilizados no futebol europeu, contrariam os valores brasileiros. Duas reflexões foram sugeridas a partir destas conclusões. Primeiramente, as resistências inicialmente mencionadas não aparentam estar vinculadas à RPD, mas sim, a sua estruturação a partir das ações individuais dos jogadores. Em segundo lugar, diferenças culturais ensejam diferenças nas práticas de gestão.

Palavras-chave: Remuneração por desempenho. Futebol brasileiro. Cultura nacional.

Abstract

In recent years, pay for performance has aroused particular interest from Brazilian soccer clubs and relative attention from the media. Inspired by executive compensation models and motivated by European soccer success cases, pay for performance was adopted in Brazil as a way to mitigate economic, financial and sports problems. However, while considered a viable and even suitable solution for many organizations and clubs around the world, its adoption in the country has been resisted. Based on this problem, the present study questioned the extent to which pay for performance would be effectively suitable for Brazilian clubs and athletes. It sought to analyze wheter pay for performance structure in the Brazilian soccer is consistente with the values of the national culture. Five theoretical propositions were developed to guide the discussions, examined through an integrative approach by a mix of quantitative and qualitative methods. In the quantitative stage, an exploratory survey was carried out with 35 soccer executives affiliated to the Brazilian Association of Soccer Executives (ABEX). In the qualitative step, four interviews were conducted as a way to deepen the results found in the previous stage. The evidence presented along these stages enabled the validation of only two of the five theoretical assumptions. Although these results suggest a supposed pay for performance inadequacy, the conflicting elements could be justified from a cultural point of view. Clubs, in general, seem to have adjusted the different pay for performance components to the brazilian cultural values. Therefore, this study inferred that pay for performance is appropriate to the Brazilian soccer. Particular emphasis can be given to individual compensations. Incentives based on performance goals, although of an individual nature, seem to reinforce the brazilian cultural values, while incentives based on individual actions (goals and assists), although widely spread in European soccer, contradict the brazilian collectivist values. Two reflections were suggested from these conclusions. Firstly, the resistances initially mentioned do not appear to be related to pay for performance, but rather to their structuring from the players’ individual actions. Second, cultural differences lead to differences in management practices.

Keywords: Pay for performance. Brazilian soccer. National culture.

Sumário

1 INTRODUÇÃO, 11
1.1 CONTEXTUALIZAÇÃO, 11
1.2 PROBLEMA, 13
1.3 OBJETIVOS, 13
1.3.1 Objetivo Geral, 13
1.3.2 Objetivos Específicos, 13
1.4 JUSTIFICATIVA, 13
1.5 DELIMITAÇÕES DO TRABALHO, 15

2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA, 19
2.1 CULTURA NACIONAL, 19
2.1.1 Influência Cultural, 20
2.1.2 Dimensões Culturais, 22
2.2 CONTROLE DE GESTÃO, 24
2.2.1 Avaliação de Desempenho, 25
2.2.2 Medidas de Desempenho, 26
2.2.3 Remuneração por Desempenho, 27
2.3 REMUNERAÇÃO NO FUTEBOL BRASILEIRO, 29
2.4 ESTUDOS RELACIONADOS, 31
2.5 PROPOSIÇÕES TEÓRICAS, 32

3 METODOLOGIA, 37
3.1 DELINEAMENTO DA PESQUISA, 37
3.2 CARACTERIZAÇÃO DA AMOSTRA, 38
3.2.1 Etapa Quantitativa, 39
3.2.2 Etapa Qualitativa, 40
3.3 PROCEDIMENTOS DE COLETA DE DADOS, 41
3.3.1 Etapa Quantitativa, 41
3.3.2 Etapa Qualitativa, 43
3.4 TRATAMENTO E ANÁLISE DE DADOS, 45
3.4.1 Etapa Quantitativa, 45
3.4.2 Etapa Qualitativa, 46
3.5 LIMITAÇÕES DO MÉTODO, 47

4 ANÁLISE DOS RESULTADOS, 49
4.1 ETAPA QUANTITATIVA, 49
4.1.1 Análise Descritiva, 49
4.1.2 Análise Fatorial, 51
4.1.3 Análise de Clusters, 57
4.2 ETAPA QUALITATIVA, 63
4.2.1 Perfil dos Entrevistados, 63
4.2.2 Remuneração dos Jogadores, 65
4.2.3 Remuneração por Desempenho, 68
4.2.3.1 Bônus Coletivos, 69
4.2.3.2 Bônus Individuais, 78
4.2.3.3 Motivações, 90
4.2.4 Avaliação de Desempenho, 97
4.3 INFERÊNCIAS, 102
4.3.1 Proposição 1, 103
4.3.2 Proposição 2, 106
4.3.3 Proposição 3, 108
4.3.4 Proposição 4, 114
4.3.5 Proposição 5, 116

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS, 120

REFERÊNCIAS, 128
APÊNDICE A – INSTRUMENTO QUANTITATIVO, 139
APÊNDICE B – INSTRUMENTO QUALITATIVO, 142
APÊNDICE C – VARIÂNCIA TOTAL EXPLICADA, 144
APÊNDICE D – PLANEJAMENTO DE AGLOMERAÇÃO, 145
APÊNDICE E – DENDOGRAMA, 146

Referência

PESSIN, Rafael Luis. Remuneração por desempenho no futebol brasileiro: Uma análise cultural sob a perspectiva dos executivos. 2017. 146 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) - Unidade Acadêmica de Pesquisa e Pós-graduação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2017.
Cadastre-se para receber novidades