Biblioteca

Seja um dos 10 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 1982-8918

Sotaque premiado: a incidência de medalhas naturalizadas nos Jogos Olímpicos Rio 2016

Arquivos

Resumo

O objetivo do estudo foi descrever a incidência de medalhistas olímpicos naturalizados nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016. Trata-se de uma pesquisa quantitativa de natureza descritiva. Os resultados demonstram que 6,7% das medalhas foram distribuídas para atletas naturalizados, o que corresponde a 6,9% do total de atletas vencedores de medalhas. Os resultados apontam ainda que a maior parte do fluxo migratório de atletas medalhistas ocorreu de países de menor desempenho econômico para os de maior desempenho econômico e de países de menor desempenho olímpico para países de maior desempenho olímpico. As conclusões indicam que o atual contexto de naturalização de atletas tende a ser mais benéfico aos países de grande desempenho econômico e olímpico, bem como aos países de grande desempenho econômico, mas sem tradição no esporte, sendo desvantajoso aos países de baixo desempenho econômico.

Palavras chave: Esportes. Migração humana. Atletas. Medalhas.

Resumen

El objetivo de este estudio fue describir la incidencia de medallistas olímpicos naturalizados en los Juegos Olímpicos de Rio de Janeiro en 2016. Es una investigación cuantitativa con carácter descriptivo. Los resultados muestran que el 6,7% de las medallas se distribuyeron entre deportistas naturalizados, lo que corresponde a un 6,9% del total de deportistas medallistas. Los resultados también muestran que la mayor parte del flujo migratorio de atletas medallistas se dio desde países con menor desempeño económico hacia los de mayor desempeño económico y desde países con menor desempeño olímpico hacia países con mayor desempeño olímpico. Las conclusiones indican que el actual contexto de naturalización de deportistas tiende a ser más beneficioso para los países con alto rendimiento económico y olímpico, así como para países con alto rendimiento económico, pero sin tradición en el deporte, al tiempo que implica desventaja para países con bajo rendimiento económico.

Palabras clave: Deportes. Migración humana. Atletas. Medallas.

Abstract

This research describes the occurrence of naturalized Olympic medalists at the 2016 Rio de Janeiro Olympics. It is a quantitative, descriptive study. The results show that 6.6% of the medals were given to naturalized athletes, which account for 6.9% of all medal-winning athletes. The results also point out that most of the migratory flow of medalists came from countries with lower economic and Olympic performance. The findings indicate that the current context of athletes’ naturalization tends to be more beneficial to countries with high economic and Olympic performance as well as those with high economic performance but low tradition in sports, therefore being disadvantageous to countries with low economic performance.

Keywords: Sports. Human migration. Athletes. Medals.

Referência

MAOSKI, Diogo Bonin; MAOSKI, Ana Paula Cabral Bonin; SANTOS, Thiago de Oliveira; MEZZADRI, Fernando Marinho; NASCIMENTO, Thiago Cavalcante. Sotaque premiado: a incidência de medalhas naturalizadas nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Movimento. Porto Alegre, v. 27, 2021.
Cadastre-se para receber novidades