Biblioteca

Seja um dos 14 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 2527-2551

Um clube mexicano de futebol, seus recursos e o relacionamento com uma torcida organizada no contexto de 2015 a 2021: La Máquina de Cruz Azul

Periódico / Revista

Argumentos

Número

n. 2

Ano

2021

Volume

v. 18

Páginas

p. 111-129

Arquivos

Resumo

Este trabalho etnográfico foi baseado em investigação de campo própria, provê um olhar aproximado do interior de um time mexicano de futebol, Cruz Azul, e a relação com o grupo organizado de torcedores “La Sangre Azul”. Para este estudo desenvolvi um trabalho de investigação documental, além disso, realizei um estudo social no qual levei a cabo duzentas entrevistas com integrantes da torcida, e convivi com eles no estádio onde observei a relação com a direção do clube. Por outro lado, convivi com os torcedores nos espaços do estádio e arredores de seu bairro. A investigação demonstra a organização da torcida, seus integrantes, a relação com a unidade de parentesco e a relação com o clube de futebol. O trabalho tem vários resultados, um deles foi entender a relação com os dirigentes do clube, a relação clientelar dos torcedores organizados com os dirigentes do clube de futebol, e entender, nesse sentido, a relação de aproximação e distanciamento da torcida com a direção do clube Cruz Azul.

Palavras-chave: Clube de Futebol; Direção; Torcida; Futebol; Torcida Organizada; Relação Clientelar; Identidade; Bairro; Família Bairrista

Resumo (outro idioma)

Este trabajo etnográfico fue basado en investigación de campo original; provee una mirada cercana al interior de un equipo mexicano de futbol Cruz Azul y la relación con el grupo organizado de aficionados “la Sangre Azul”. Para este estudio desarrollé un trabajo de investigación documental, además realicé un estudio social donde llevé a cabo docenas de entrevistas con los integrantes de la barra y conviví con ellos en el estadio donde observé la relación con la directiva. Por otro lado, conviví con los barristas en los espacios del estadio, alrededores y su barrio. La investigación demuestra la organización de la barra, sus integrantes, la relación con la unidad de parentesco y la relación con el club de futbol. El trabajo tiene varios hallazgos, uno de ellos fue entender la relación con dirigentes del club, la relación clientelar de aficionados organizados con los dirigentes del club de futbol, y entender en este sentido, la relación de acercamiento y distanciamiento de la barra con la dirigencia del club Cruz Azul.

Palabras clave: club de futbol, directiva, barras, futbol, aficionados organizados, relación clientelar, identidad, barrio, familia barrial

Abstract

This ethnographic work, is based on my own field research, provides a close look at the interior of a Mexican soccer team, Cruz Azul, and the relationship with the organized group of fans “La Sangre Azul”. For this study I carried out a documentary research work, and also a social study in which I conducted two hundred interviews with members of the fan club, and lived with them in the stadium where I observed their relationship with the club management. On the other hand, I lived with the fans at the stadium and around their neighborhoods. The investigation demonstrates the organization of the supporters, its members, the relationship with the kinship unit, and the relationship with the soccer club. The work has several results, one of them was to understand the relationship with the club managements, the clientel relationship of the organized fans with the soccer club officials, and to understand, in this sense, the relationship of closeness and distancing of the fans with the direction of the Cruz Azul club.

Keywords: Soccer Club; Management; Supporters; Soccer; Organized Fans; Clientelist Relationship; Identity; Neighborhood; Neighborhood Family

Referência

GONZáLEZ, Sergio Fernández. Um clube mexicano de futebol, seus recursos e o relacionamento com uma torcida organizada no contexto de 2015 a 2021: La Máquina de Cruz Azul. Argumentos. Montes Claros, v. 18, n. 2, p. 111-129, 2021.