Ludopédio Educa – Futebol e Democracia: práticas de liberdade no esporte brasileiro

As inscrições para o próximo curso do #LudopédioEDUCA estão abertas até 05 de agosto de 2021.

Com o propósito de expandir e enriquecer a divulgação científica de estudos sobre esporte, o Ludopédio apresenta o curso Futebol e democracia: práticas de liberdade no esporte brasileiro em um conjunto de quatro aulas online.

O curso tem como objetivo discutir a relação entre futebol e democracia no Brasil a partir de um olhar para as práticas de liberdade de jogadores dissidentes como forma de combate ao processo de militarização ao longo da década de 70, bem como para algumas experiências de autogoverno, instituídas por diversos coletivos de atletas. Uma delas em especial, a da Democracia Corinthiana, reconhecida por suas lutas políticas, alianças estratégicas e contradições internas, e que teve o jogador Sócrates como uma de suas principais figuras midiáticas, permanece como referência central para as leituras políticas sobre o futebol brasileiro, cujos desdobramentos permitem a expressão de distintas significações e problematizações sobre a ação coletiva no futebol brasileiro.

O curso abordará temas e questões abordados pelo antropólogo José Paulo Florenzano no livro Democracia Corinthiana, que será publicado pela Editora Ludopédio. O livro, em sua segunda edição, será lançado no segundo semestre de 2021. As pessoas que se inscreverem no curso poderão, junto com a matrícula, comprar o livro com um desconto maior que o da pré-venda.

Resumo do livro: O tema desta pesquisa está centrado nas experiências de autonomia desenvolvidas pelos atletas profissionais no contexto da modernização autoritária do futebol brasileiro (1964-1984). Enfocando as práticas de liberdade instauradas pelo Selecionado de 1970, por diversos coletivos de atletas e, sobretudo, pelo movimento da Democracia Corinthiana, o estudo aponta a existência de uma tradição de autonomia que percorre, como uma corrente subterrânea, a história do nosso futebol, e procura mostrar como a experiência corinthiana a retoma, elabora e aprofunda no sentido da criação do autogoverno, tanto individual quanto coletivo, dos jogadores. A proposta teórico-metodológica que orienta a elaboração deste trabalho adota como ponto de partida a análise das práticas de liberdade na esfera do futebol, articulando esta análise com a das lutas desenvolvidas no âmbito mais abrangente da sociedade brasileira. O percurso consiste justamente em entrelaçar as duas perspectivas, revelando-lhes a profunda inter-relação. Trata-se, portanto, da articulação de dois eixos, a saber: de um lado, o da análise interna ao campo de forças do futebol brasileiro, resgatando as resistências, as rebeldias e as práticas que tornaram possível operar uma inversão nas relações de poder; e, de outro lado, o de uma história aberta do futebol, capaz de apontar as conexões entre a experiência democrática no Corinthians e os movimentos sociais, políticos e culturais em curso no quadro da redemocratização da sociedade. A Democracia Corinthiana representa a brecha antropológica no universo do futebol brasileiro, criando novas significações imaginárias sociais, descortinando outras possibilidades do ser atleta, ampliando os sentidos do jogar bola e tecendo as jogadas indefinidas do trabalho de reinventar a liberdade.

 

Docentes

José Paulo Florenzano, Mariana Zuaneti Martins e Max Filipe Nigro Rocha

Programa

Curso com 4 aulas de 2h (carga horária: 8 horas)

Aula 1 – 07/08/21 (10h às 12h)
Jogadores dissidentes e práticas de liberdade: a resistência do “futebol-arte” nos anos 1970
Professor: José Paulo Florenzano

A expressão futebol-arte foi reivindicada, apropriada e reconotada em termos políticos pela geração de atletas rebeldes dos anos setenta, convertendo-se em uma importante arma de combate ao processo da militarização. Nesse sentido, a aula resgata o conteúdo histórico das batalhas travadas por jogadores dissidentes, cujas práticas de liberdade serão retomadas e aprofundadas pela Democracia Corinthiana.

Aula 2 – 14/08/21 (10h às 12h)
Imagens socráticas: o olhar da revista Placar
Professor: Max Filipe Nigro Rocha

A segunda aula abordará a construção imagética de Sócrates pela revista Placar durante os anos de 1979 a 1984, abrangendo o período da chegada do jogador ao Corinthians até a sua partida para a Itália. 

Aula 3 – 21/08/21 (10h às 12h)
A Democracia Corinthiana: os anos revolucionários do futebol brasileiro
Professor: José Paulo Florenzano

Longe de se esgotar nos atos abertos de rebeldia ou no combate de retaguarda ao processo da militarização, o capital revolucionário acumulado pelo movimento da rebeldia emerge em inúmeras experiências de autogoverno, instituídas por diversos coletivos de atletas no quadro inventivo da República do Futebol, como em especial a da Democracia Corinthiana, cujas lutas políticas, alianças estratégicas e contradições internas serão abordadas na aula.

Aula 4 – 28/08/21 (10h às 12h)
Redemocratização, desdobramentos e ação coletiva de jogadores de futebol nos tempos atuais
Professora: Mariana Zuaneti Martins

A quarta aula abordará os desdobramentos da Democracia Corinthiana para a organização e ação coletiva dos jogadores de futebol. A proposta é discutir as diferentes significações que podem ser atribuídas a experiência alvinegra e problematizar, a luz de seu legado, as atuais expressões coletivas de contestação no futebol brasileiro.

 

Informações gerais

Inscrições: até 05 de agosto de 2021
Início: 07 de agosto de 2021
Duração: 4 aulas (07/08, 14/08, 21/08 e 28/08)
Dias: Sábados
Horário: 10h-12h

Público Alvo: Graduandos(as) e pós-graduandos(as) das áreas de Humanidades, Comunicação, Educação Física; jornalistas esportivos; docentes da Rede Básica de Educação (pública e privada); estudantes de Ensino Médio; interessados(as) por esporte no geral.

Investimento: R$ 200,00 (integral), R$ 250,00 (integral + livro de José Paulo Florenzano), R$ 100,00 (para estudantes, docentes da rede básica, negros, negras, indígenas e quilombolas), R$ 150,00 (estudantes, docentes da rede básica, negros, negras, indígenas e quilombolas + livro de José Paulo Florenzano)

Formato: aulas transmitidas ao vivo (plataforma Google Meet)

Entrega de Certificado Ludopédio.

Email para contato: [email protected] 

Faça já sua inscrição:

Para pagamento, acesse a página do Ludopédio Educa 

Formulário de inscrição: clique aqui

 

Valores

Valor integral: R$200,00
– Para profissionais e pesquisadores(as) de diversas áreas (Humanidades, Comunicação, Educação Física), e demais interessados(as).

Valor integral + livro de José Paulo Florenzano: R$250,00
– Para profissionais e pesquisadores(as) de diversas áreas (Humanidades, Comunicação, Educação Física), e demais interessados(as).

Valor reduzido (50%): R$100,00
– Participantes autodeclarados negros, negras, indígenas e quilombolas.
– Para estudantes de Ensino Médio, Graduação e Pós-graduação  e docentes da Rede de Educação Básica (privada e pública)
No momento de preencher o formulário, anexar comprovante (carteirinha, registro) de estudante ou docente. 

Valor reduzido + livro de José Paulo Florenzano: R$150,00
– Participantes autodeclarados negros, negras, indígenas e quilombolas.
– Para estudantes de Ensino Médio, Graduação e Pós-graduação  e docentes da Rede de Educação Básica (privada e pública)
No momento de preencher o formulário, anexar comprovante (carteirinha, registro) de estudante ou docente. 

Política de cancelamento

– Se o cancelamento ocorrer até 5 dias antes da data de início do curso, o Ludopédio restituirá o valor integral da inscrição.
– Se o cancelamento ocorrer menos de 5 dias antes da data de início do curso, o Ludopédio restituirá 50% do valor da inscrição.
– Se o cancelamento ocorrer na data de início do curso ou depois, não há restituição.

Outras informações

– Curso online em tempo real na plataforma Google Meet. O link de acesso será enviado no dia anterior à aula e a sala abrirá com 10 minutos de antecedência.
– O programa completo, as referências bibliográficas e o material complementar serão enviados por e-mail para inscritas(os) confirmadas(os) e compartilhados por meio do Google Drive. 
– Cada estudante receberá do Ludopédio o Certificado do curso.
– Não serão aceitas falas e posturas de intolerância racial, sexual e de gênero. 

José Paulo Florenzano

Possui graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1994), mestrado em Antropologia pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, da PUC-SP (1997), doutorado em Antropologia pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, da PUC-SP (2003), e pós-doutorado em Antropologia pelo Programa de Pós-Doutorado do Departamento de Antropologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (2012). Atualmente é coordenador do curso de Ciências Sociais e professor do departamento de antropologia da PUC-SP, membro do Conselho Consultivo, do Centro de Referência do Futebol Brasileiro (CRFB), do Museu do Futebol, em São Paulo, membro do Conselho Editorial das Edições Ludens, do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas sobre o Futebol e Modalidades Lúdicas, da Universidade de São Paulo, e participa do Grupo de Estudos de Práticas Culturais Contemporâneas (GEPRACC), do Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais da PUC-SP. Tem experiência na área de Ciências Sociais, com ênfase em Antropologia Urbana, Sociologia do Esporte e História Política do Futebol, campo interdisciplinar no qual analisa a trajetória dos jogadores rebeldes, o desenvolvimento das práticas de liberdade, a significação cultural dos times da diáspora.

Mariana Zuaneti Martins

É professora Adjunto A da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), dos cursos de Educação Física e do Programa de Pós Graduação (Mestrado e Doutorado) em Educação Física. É doutora (2016) e mestra (2012) em Educação Física na Universidade Estadual de Campinas, instituição pela qual é formada em Educação Física e Cientista Social. Possui experiência nas áreas de Sociologia do Esporte, Pedagogia do Esporte e Gênero. É integrante do Centro de Estudos em Sociologia das Práticas Corporais e Estudos Olímpicos (CESPCEO) – UFES.

Max Filipe Nigro Rocha

É graduado e mestre em História pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, realiza pesquisa de doutorado sobre futebol e política pela USP. Editor do site Ludopédio (www.ludopedio.com.br)e pesquisador do LUDENS (Núcleo Interdisciplinar de Estudos Sobre Futebol e Modalidades Lúdicas) que integra pesquisadores da USP, Unicamp, Unesp e Unifesp.
Veja também:
  • 25 de agosto de 2021

    Ludopédio Educa – Clássicos vs Clássicos: revisitando estudos sobre esportes

    Luiz Henrique de Toledo
  • 24 de junho de 2021

    Ludopédio Educa – Futebol e racismo: uma introdução

    Marcel Diego Tonini, Marcelo Medeiros Carvalho, Marina de Mattos Dantas, Roberta Pereira da Silva
  • 9 de junho de 2021

    Ludopédio Educa – Escola Gaúcha de Futebol: uma árvore genealógica dos treinadores do Rio Grande do Sul

    Filipe Duarte