Biblioteca

Seja um dos 14 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 0100-6932

A “alegria do povo”: cinema, esporte, herói

Periódico / Revista

História: Questões & Debates

Número

n. 57

Ano

2012

Área de concentração

História

Cidade

Curitiba

Páginas

p. 175-190

Arquivos

Resumo

Trata o texto do filme Garrincha, alegria do povo, de Joaquim Pedro de Andrade, documentário cinemanovista em preto e branco sobre o ídolo do futebol brasileiro, lançado em 1963. Considerando algumas opções técnicas, políticas e estéticas dos realizadores, o trabalho tem como foco a análise de dois personagens centrais do filme, a saber, o próprio jogador e a torcida, ou o “povo” que ocupa as tribunas dos estádios. São analisadas algumas sequências, bem como aspectos da locução, momentos nos quais se materializa um discurso romântico simultaneamente associado ao futebol – o esporte moderno é expressão do Romantismo – e ao jogador Garrincha – exemplo de uma natureza “pura” e “indomável” a resistir aos ditames civilizadores. Com imagens da performance e da vida pública fora das quatro linhas de um dos atletas mais importantes do futebol brasileiro, o gênero cinema-verdade recons¬trói e narra o mito. Este processo é interpretado sob a chave proposta pela leitura de uma dialética do esclarecimento, tal como propuseram Max Horkheimer e Theodor W. Adorno. Quanto à torcida, trata-se de mostrar a beleza dos corpos populares cujas dor e pobreza não estetiza¬das se encontram presentes na fotografia recheada de closes; o “povo” aparece em momento de lazer e júbilo pelas vitórias, mas também em sua contraface: a diversão como disciplina. 

Abstract

The papers aims to analyze the film Garrincha, alegria do povo, directed by Joaquim Pedro de Andrade. It’s a white and black documentary of 1963, made inside the movement Brazilian New Cinema about the soccer idol. Observing some technical, political and aesthetically components of the film, the paper has as focus two actors: the soccer player Garrincha and the populars that act as fans in Stadium of Maracanã. Film sequences and speeches are analyzed, in that a romantic discourse shows up: sport has its origins in Romanticism and the player is an example of “pure” and “rebelling” nature against the civilization. With takes of soccer playing and of Garrincha’s public life, the Direct Cinema constructs the myth. The proposes of Max Horkheimer and Theodor W. Adorno in Dialectic of Enlightenment offer the analytical schema to this process. The popular in the Stadium are showed in their corporal beauty, whose non aesthetically pain and poverty are objects of the closes: people are in their moment of leisure and celebration of victories, but also in their counterpart: funny as discipline. 

Referência

PEREIRA, Lana Gomes; VAZ, Alexandre Fernandez. A “alegria do povo”: cinema, esporte, herói. História: Questões & Debates. Curitiba, n. 57, p. 175-190, 2012.