Biblioteca

Seja um dos 14 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Congresso

Hermenêutica da derrota. Imprensa esportiva e seleção brasileira nas Copas do Mundo

Ano

2012

Tema

Congresso

Nome do congresso

36º Encontro Anual da ANPOCS

Cidade

Águas de Lindóia

Páginas

p. 1-22

Arquivos

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar a recepção que parte da imprensa esportiva brasileira fez de algumas derrotas da seleção brasileira em Copas do Mundo. Partindo da Copa de 1950 e chegando a Copa de 2010, tem-se como hipótese a existência de uma “hermenêutica da derrota”. Por esse termo se compreende a busca pela interpretação dos sentidos ocultos – ou melhor, imaginadamente ocultos – de uma derrota da seleção brasileira em sua participação no mais importante evento futebolístico do mundo. Tratase de uma hermenêutica mediada pelo resultado final das partidas, o que torna, portanto tênues os limites que separam aqueles que serão eleitos heróis ou vilões da seleção brasileira. A hermenêutica das Copas indica a proximidade do discurso da imprensa com produções que seguem o modelo das ‘narrativas da redundância” no sentido usado por Umberto Eco para se referir às produções feitas para o entretenimento do grande público na cultura contemporânea. Embora se proponha neutra e crítica, valores como coragem, covardia, talento e falta de talento etc, serão acionados pela imprensa esportiva de acordo com o resultado do jogo. Palavras-chave: Copas do mundo; seleção brasileira; derrota

Referência

COSTA, Leda. Hermenêutica da derrota. Imprensa esportiva e seleção brasileira nas Copas do Mundo. 2012, Águas de Lindóia. 36º Encontro Anual da ANPOCS. Congresso 2012.