Biblioteca

Seja um dos 14 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Dissertação

Do ópio do povo ao estopim de insatisfações

Copa do mundo e opinião pública no Brasil
Ano

2017

Faculdade/Universidade

Faculdade de Ciências Sociais, Universidade Federal de Goiás

Orientador(a)

Pedro Santos Mundim

Tema

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Ciência Política

Páginas

117

Arquivos

Resumo

Do ponto de vista político, os grandes eventos esportivos são vistos, historicamente, como uma forma de fortalecer a imagem institucional de um país e, em consequência, a popularidade de seus líderes. Porém, o que foi observado no Brasil no período entre as Copas das Confederações de 2013 e do Mundo de 2014 leva a outras conclusões. O objetivo deste estudo é analisar o impacto do apoio público à Copa do Mundo no Brasil sobre a popularidade do Governo Federal. As análises sugerem que a preparação do país para o evento colocou em evidência diversos problemas que elevaram a criticidade dos cidadãos diante das expectativas frustradas de melhorias em serviços públicos como saúde e educação, o que impactou diretamente na visão dos brasileiros sobre o evento e, em consequência, sobre a aprovação do Governo Federal. Com vozes amplificadas pela visibilidade mundial, em meio a um conjunto de manifestações pelo país, o campeonato da FIFA passou da ideia de “ópio do povo” para um símbolo catalisador de insatisfações da população. Desse modo, ao invés de ampliar, a Copa do Mundo colocou em risco a popularidade das autoridades políticas, especificamente, do Governo Federal que liderou o projeto. O olhar atento sobre dados de apoio à Copa do Mundo no Brasil e sua correlação com a aprovação do Governo Federal constitui em um caso a ser considerado na pesquisa sobre a relação entre opinião pública, megaeventos esportivos e popularidade governamental.

Abstract

From the political point of view, big sports events are historically seen as a way to strengthen a country’s institutional image and, consequently, its leaders’ popularity. However, different conclusions were drawn based on what happened in Brazil during the 2013 Confederation Coup and the 2014 World Coup. The objective of this study is to analyze the influence of the public support to the World Cup in Brazil on the Federal Government evaluation and its popularity. The analysis conducted suggests that citizens’ criticism growth and their frustration regarding future expectations about basic public services, such as health and education directly affected how Brazilian people saw those events as well as how they approve the Federal Government. With voices amplified by world-wide visibility, among many popular manifestations that spread throughout the country, the FIFA championship was seen as the “people’s opium” once it became a symbol of popular dissatisfaction. Instead of increasing popularity and facilitating electoral gains in 2014, the World Cup put the popularity of Brazilian political leaders at risk, more specifically the Federal Government that led the project. The watchful eye on the support to the World Cup in Brazil and its correlation with the approval of the governments constitutes in a case to be considered in the research on the relation between public opinion, sport mega-events and governmental popularity.

Sumário

INTRODUÇÃO, 12

CAPÍTULO 1 – MEGAEVENTOS ESPORTIVOS: POR QUE SEDIÁ-LOS?, 18
1.1 Futebol, Ópio do Povo?, 18
1.2 Esporte e política: Do panis et circences ao megaevento esportivo internacional, 21
1.2.1 Megaeventos esportivos contemporâneos, 23
1.3 Megaeventos e o legado: Cidadãos residentes, 26
1.3.1 África do Sul: Lições para o Brasil?, 29

CAPÍTULO 2 – DETERMINANTES DE POPULARIDADE, 36
2.1 Função VP – A parte E, determinantes econômicas, 38
2.2 Função VP: A parte P e as determinantes políticas, 39
2.3 Popularidade e a Copa das manifestações: hipótese de rally effect, 42
2.3.1 Desempenho do Governo, 45
2.3.2 Cidadãos Críticos: Novos humores da opinião pública?, 48
2.3.3 Confiança nas Instituições, 50
2.3.3.1 Ranking de confiança no Brasil, 52
2.3.4 Efeitos de mídia e opinião pública, 54
2.3.4.1 Recepção e efeitos de mídia: Pré-ativação, 55
2.3.4.2 Priming e rally events: Resultantes na Copa de 2014, 58

CAPÍTULO 3 – COPA DO MUNDO E AVALIAÇÃO DE GOVERNO, 61
3.1 Governo Federal: Panorama das perdas na popularidade, 62
3.1.1 Popularidade Governamental – O choque de 2013/2014, 65
3.2 – Copa do Mundo – Perdas de apoio público, 67
3.3 – Correlações: Testes empíricos, 70
3.3.1 – Descrição dos dados, 70
3.3.2 Análise dos dados das pesquisas quadrimestral e semanais, 75
3.4 – Análise dos Resultados, 81
3.4.1 – Avaliação de Governo: Copa como atalho, 83
3.4.2 – Avaliação da Copa do Mundo: Legado e cidades-sede, 84
3.4.3 Repercussão nas cidades-sede, 86
3.5 – Inferindo relações causais – Explicações qualitativas, 89
3.5.1 Copa e manifestações: Visibilidade do evento, 91
3.5.2 Copa e Governo: Frustração de expectativas, desconfiança e responsabilização, 93
3.5.3 Serviços públicos versus Copa: aumento da criticidade, 98
3.5.4 Percepção do legado e seus impactos, 101

CONCLUSÕES, 106

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS, 110

Referência

SILVA, Gleice Meire Almeida da. Do ópio do povo ao estopim de insatisfações: Copa do mundo e opinião pública no Brasil. 2017. 117 f. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Faculdade de Ciências Sociais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.