Biblioteca

Seja um dos 29 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 2526-4494
Futebol em Moçambique: arte e memória

Spectator Violence in Stadiums Why do the Hooligans Fight?: An Essay in Honor of Eric Dunning

Periódico / Revista

FuLiA / UFMG

Número

n. 2

Ano

2021

Volume

v. 6

Tema

Futebol em Moçambique: arte e memória

Páginas

p. 201-221

Arquivos

Resumo

O ensaio revisita a obra da Escola de Leicester, com destaque à figura proeminente de Eric Dunning, discípulo de Norbert Elias e sistematizador das ideias do sociólogo alemão na Inglaterra, líder no processo de constituição de uma sociologia dos esportes modernos naquele país. Nas mal traçadas linhas que a liberdade do gênero ensaístico enseja, sugerimos que a posição de Dunning na condição de aprendiz de Elias logo se nivela e converte-se em profícua parceria. Mais: de parceiro, aquele ascende à condição ele próprio de mestre, apto a formar novos estudiosos no meio e a organizar uma série de coletâneas em conjunto com seus discípulos. O amplo temário propiciado pelo enfoque dos estudos dos esportes restringe-se aqui a uma pauta específica para análise, qual seja, o assim chamado fenômeno do hooliganismo, para o qual Eric Dunning e sua equipe dedicaram boa parte dos esforços analíticos de interpretação, revendo pressupostos dos primeiros autores dedicados ao tema e realizando uma gama de pesquisas coletivas institucionais. Estas, por sua vez, ensejaram a criação de referenciais teóricos e empíricos ao longo dos anos 1970 a 2000, com repercussões internacionais entre pesquisadores voltados à compreensão não só dos hooligans
britânicos, mas dos ultras europeus, das barras latino-americanas e das torcidas organizadas brasileiras. Se a teoria e a empiria de Dunning não são imunes a críticas – como no limite nenhum paradigma científico o é – reiteram-se neste texto as contribuições sociológicas, antropológicas e historiográficas aportadas por este admirável intelectual inglês.

PALAVRAS-CHAVE: Estádios; Hooliganismo; Violência; Grã-Bretanha.

Abstract

The study revisits the work of the Leicester School, highlighting the prominent figure of Eric Dunning, disciple of Norbert Elias and systematizer of the ideas of the German sociologist in England, leader in the process of constituting a sociology of modern sports in that country. In the poorly drawn lines that the freedom of the essayistic genre entails, we suggest that Dunning’s position as Elias’ apprentice soon becomes even and turns into a fruitful partnership. More: as a partner, he rises to the status of master himself, able to train new scholars and organize a series of collections together with his disciples. The broad theme provided by the focus of sports studies is restricted here to a specific agenda for analysis, namely the so-called phenomenon of hooliganism, to which Eric Dunning and his team devoted much of the analytical efforts of interpretation, reviewing assumptions of the first authors dedicated to the theme and carrying out a range of institutional collective research. These, in turn, led to the creation of theoretical and empirical references throughout the 1970s to 2000, with international repercussions among researchers focused on understanding not only British hooligans, but European ultras, Latin American barras, and Brazilian torcidas organizadas. If Dunning’s theory and empiricism are not immune to criticism – as in the limit
no scientific paradigm is –, in this text, the sociological, anthropological and historiographic contributions made by this admirable English intellectual are reiterated.

KEYWORDS: Stadiums; Football Hooliganism; Violence; Great Britain

Referência

HOLLANDA, Bernardo Borges Buarque de. Spectator Violence in Stadiums Why do the Hooligans Fight?: An Essay in Honor of Eric Dunning. FuLiA / UFMG. Belo Horizonte, v. 6, n. 2, p. 201-221, 2021.
Cadastre-se para receber novidades