A Democracia Corinthiana – Práticas de Liberdade no Futebol Brasileiro

Livro físico R$64,00

O tema desta pesquisa está centrado nas experiências de autonomia desenvolvidas pelos atletas profissionais no contexto da modernização autoritária do futebol brasileiro (1964-1984). Enfocando as práticas de liberdade instauradas pelo Selecionado de 1970, por diversos coletivos de atletas e, sobretudo, pelo movimento da Democracia Corinthiana, o estudo aponta a existência de uma tradição de autonomia que percorre, como uma corrente subterrânea, a história do nosso futebol, e procura mostrar como a experiência corinthiana a retoma, elabora e aprofunda no sentido da criação do autogoverno, tanto individual quanto coletivo, dos jogadores. A proposta teórico-metodológica que orienta a elaboração deste trabalho adota como ponto de partida a análise das práticas de liberdade na esfera do futebol, articulando esta análise com a das lutas desenvolvidas no âmbito mais abrangente da sociedade brasileira. O percurso consiste justamente em entrelaçar as duas perspectivas, revelando-lhes a profunda inter-relação. Trata-se, portanto, da articulação de dois eixos, a saber: de um lado, o da análise interna ao campo de forças do futebol brasileiro, resgatando as resistências, as rebeldias e as práticas que tornaram possível operar uma inversão nas relações de poder; e, de outro lado, o de uma história aberta do futebol, capaz de apontar as conexões entre a experiência democrática no Corinthians e os movimentos sociais, políticos e culturais em curso no quadro da redemocratização da sociedade. A Democracia Corinthiana representa a brecha antropológica no universo do futebol brasileiro, criando novas significações imaginárias sociais, descortinando outras possibilidades do ser atleta, ampliando os sentidos do jogar bola e tecendo as jogadas indefinidas do trabalho de reinventar a liberdade.

Disponível por encomenda

Dados técnicos

Editora Ludopédio
Coleção Academia Ludopédio
Idioma: ‎ Português
Capa dura: ‎ 509 páginas
Dimensões: ‎ 22.8 x 15.8 x 2.8 cm
Previsão de entrega: OUTUBRO DE 2021

José Paulo Florenzano

Possui graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1994), mestrado em Antropologia pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, da PUC-SP (1997), doutorado em Antropologia pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, da PUC-SP (2003), e pós-doutorado em Antropologia pelo Programa de Pós-Doutorado do Departamento de Antropologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (2012). Atualmente é coordenador do curso de Ciências Sociais e professor do departamento de antropologia da PUC-SP, membro do Conselho Consultivo, do Centro de Referência do Futebol Brasileiro (CRFB), do Museu do Futebol, em São Paulo, membro do Conselho Editorial das Edições Ludens, do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas sobre o Futebol e Modalidades Lúdicas, da Universidade de São Paulo, e participa do Grupo de Estudos de Práticas Culturais Contemporâneas (GEPRACC), do Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais da PUC-SP. Tem experiência na área de Ciências Sociais, com ênfase em Antropologia Urbana, Sociologia do Esporte e História Política do Futebol, campo interdisciplinar no qual analisa a trajetória dos jogadores rebeldes, o desenvolvimento das práticas de liberdade, a significação cultural dos times da diáspora.

Você também pode gostar de…

Seja um dos 18 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA