Biblioteca

Seja um dos 14 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
ISSN 1988-7833

A memória da/na cidade: o uso das metáforas pelo método do arquivo mnemônico do lugar

Número

n. 8

Ano

2023

Volume

v. 16

Páginas

p. 9262-9278

Arquivos

Resumo

A memória desempenha um papel fundamental na forma como as pessoas ancoram suas narrativas com o ambiente ao seu redor. No entanto, a memória não se limita a ser um depósito estático de experiências passadas dentro da mente. Pelo contrário, é um processo dinâmico de construção contínua, composto por arquivos e repertórios em constante atualização. A memória é, portanto, um mecanismo psíquico que representa as coisas de forma simbólica, sempre requisitada na construção subjetiva do real. Conhecer os arquivos que as pessoas constroem a partir dos espaços urbanos existentes em suas realidades de vida, possibilita conhecer de que maneira esta cidade existe, simbolicamente, ou seja, como ela é “inventada” na paisagem urbana. Assim, tendo como objetivo conhecer e analisar a paisagem urbana inventada pelos seus moradores, desenvolvemos uma metodologia de escritas de histórias da cidade, intitulada Arquivo Mnemônico do Lugar (Uglione, 2008). No presente texto apresentaremos os resultados da utilização desta metodologia, num estudo de caso na cidade do Rio de Janeiro, mais especificamente, no estádio de futebol Engenhão. A aplicação dessa abordagem metodológica revelou que as metáforas são poderosas pistas dos significados que as pessoas conferem aos lugares. Certos espaços, independentemente de serem estruturas, construídas ou não, na paisagem urbana, têm a habilidade marcante de evocar lembranças e, dessa forma, se tornam arquivos urbanos significativos da cidade.

Palavras-chave:espaço urbano, memória, narrativas urbanas, cidade, lugares de memória.

Abstract

Memory plays a key role in how people anchor their narratives in the environment around them. However, memory is not just a static repository of past experiences in the mind. On the contrary, it is a dynamic process of continuous construction, made up of files and directories that are constantly updated. Memory is therefore a psychic mechanism that represents things symbolically, always required in the subjective construction of reality. Knowing the archives thatpeople construct from existing urban spaces in their living realities, enables us to know how this city exists, symbolically, i.e. how it is “invented” in the urban landscape. Thus, with the aim of knowing and analyzing the urban landscape invented by itsinhabitants, we have developed a methodology for writing stories of the city, entitled Mnemonic Archive of Place (Uglione, 2008). In this text, we present the results of using this methodology in a case study carried out in the city of Rio de Janeiro, more specifically in the Engenhão soccer stadium. The application of this methodological approach revealed that metaphors are powerful clues to the meaning people give to places. Certain spaces, be they built or unbuilt structures in the urban landscape, havea remarkable capacity to evoke memories and thus become significant urban archives of the city.

Keywords:urban space, memory, urban narratives, city, places of memory.

Referência

DUARTE, Cristiane Rose; UGLIONE, Paula. A memória da/na cidade: o uso das metáforas pelo método do arquivo mnemônico do lugar. Revista Contribuciones a Las Ciencias Sociales. São José dos Pinhais, v. 16, n. 8, p. 9262-9278, 2023.