Modernização dos estádios em Porto Alegre

Biblioteca

Seja um dos 26 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Dissertação

Construção e reforma

Viva a copa e adeus ao torcedor! Modernização dos estádios em Porto Alegre em tempos de políticas neoliberais, 1989-2011
Ano

2017

Faculdade/Universidade

Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Tema

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em História

Páginas

239

Arquivos

Resumo

A partir das décadas de 1980-90, os estádios de futebol começaram a passar por profundas transformações arquitetônicas na Europa; nos anos 2000, essas transformações também começaram a ocorrer nos estádios brasileiros, principalmente por conta dos Mega-eventos que o país sediaria. Estas transformações nos estádios, a partir de reformas ou novas construções, buscando a chancela da FIFA para um dito padrão de qualidade (Padrão FIFA), acaba por influenciar em uma mudança do perfil do público frequentador dos estádios e consequentemente, a alteração da maneira de torcer. Para tanto, procurou-se focar a lente de análise nos estádios dos dois principais clubes de Porto Alegre, Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense e Sport Club Internacional, buscando-se perceber o processo de elitização dentro desses espaços, assim como as mudanças no comportamento de seu público frequentador, decorrentes das transformações em seus equipamentos.

Palavras Chaves: História Social do Futebol, estádios de futebol, Modernização, Processo Civilizador, Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense e Sport Club Internacional.

Abstract

From the 1980s and 1990s, football stadiums began to undergo profound architectural changes in Europe; in the 2000s, these transformations also began to occur in the Brazilian’s stadiums, mainly due to the Mega-events that the country would host. These transformations in the stadiums, starting with reforms or new constructions, seeking the seal of FIFA’s standard of quality (FIFA Standard), ends up influencing a change in the profile of the public of the stadiums and consequently changing the way of supporting their teams. In order to do so, we sought to focus the analysis lens in the stadiums of the two main clubs of Porto Alegre, Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense and Sport Club Internacional, searching to understand the process of elitisation within these spaces, as well the changes in behavior of its public, resulting from the changes in its equipment.

Key Words: Football History, Stadiums, Modernization, Civilizing Process, Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense and Sport Club Internacional.

Sumário

INTRODUÇÃO, 13

CAPÍTULO 1. ECONOMIA S.A.: NEOLIBERALISMO, ECONOMIA DO ESPORTE E ESTÁDIOS, 32
1.1. Neoliberalismo: mercantilização da vida, 32
1.1.1. A mercadoria e seu Deus, 36
1.1.2. Financeirização da economia,37
1.1.3. Balanço do modelo, 40
1.2.1. A Federação Internacional, 41
1.2.2. Prazer, Jean-Marie Faustin Goedefroid Havelange, 43
1.2.3. O patrimônio da Empresa, 46
1.2.4. Megaeventos e Meganegócios, 48
1.3.1. Esporte, futebol e economia, 51
1.3.2. A mídia entra em cena, 54
1.3.3. Brasil entra em campo,  57
a) Propaganda na Camiseta, 58
b) Clube dos 13 e o Campeonato de 1987, 60
c) Ministros camisa 10: Lei Zico e Lei Pelé, 62
d) Campeonato Brasileiro de Futebol: era dos pontos corridos, 65

CAPÍTULO 2. VELHOS E NOVOS ESTÁDIOS NOVAS E VELHAS EMOÇÕES?, 70
2.1. Um Histórico dos Estádios, 70
2.1.1. Do estádio moderno ao padrão FIFA, 74
2.1.2. Estádios Brasileiros, 80
2.1.3. O Estádio como local de experiência, memória, história, 85
2.2. Modernizar as antigas catedrais, 95
2.2.1. Caderno de Encargos da FIFA, 101
2.2.2. Estatuto do Torcedor e Código de Defesa do Consumidor, 103
2.2.3. Relatório Paz no Esporte, 108
2.2.4. Juizados Especiais Criminais JECrim, 111
2.2.5. Restrição de Bebida nos Estádios, 116
2.3. O espetáculo futebolístico como ritual, 119
2.4. Torcedor, espectador, frequentadores, assistente: O que é o Torcer?, 122
2.5. O torcedor, torce! O sócio participa! E sócio torcedor?, 127
2.5.1. Novos Torcedores, 130
2.5.2. Dinheiro da televisão, 131
2.5.3. Televisão Fechada, 140

CAPÍTULO 3. GRÊMIO FOOT-BALL PORTO ALEGRENSE E SPORT CLUB INTERNACIONAL, 143
3.1. “ATÉ A PÉ NÓS IREMOS”: Arena do Grêmio, 145
3.1.1. Fortim da Baixada, 146
3.1.2. Estádio Olímpico, o Monumental, 150
3.1.3. Arena do Grêmio, 158
3.2. “LEVAS ÀS PLAGAS DISTANTES, FEITOS RELEVANTES”: O Gigante Para Sempre, novo Gigante da Beira-Rio, 169
3.2.1. A chácara dos Eucaliptos, 169
3.2.2. O Beira-Rio: a boia cativa, 176
3.2.3. “O Gigante Para Sempre”, 180
3.3. PREÇOS DOS INGRESSOS: A Dupla Gre-Nal, 197
3.3.1. A expansão da base: alguns apontamentos sobre a pirâmide social brasileira durante décadas de 1990 e 2000, 197
3.3.2. Quanto custa o jogo, 199

CONSIDERAÇÕES FINAIS, 211
FONTES, 216
BIBLIOGRAFIA, 225

Referência

SCHERER, Mathias Inacio. Construção e reforma: Viva a copa e adeus ao torcedor! Modernização dos estádios em Porto Alegre em tempos de políticas neoliberais, 1989-2011. 2017. 239 f. Dissertação (Mestrado em História) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017.
Cadastre-se para receber novidades