Biblioteca

Seja um dos 21 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA
Dissertação

Treinadoras futebol no Brasil

O processo de relação entre os atributos pessoais e o contexto ao longo da carreira
Ano

2021

Faculdade/Universidade

Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física, Universidade São Judas Tadeu

Tema

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Educação Física

Páginas

117

Arquivos

Resumo

O objetivo do presente estudo foi compreender o processo de relação entre os atributos pessoais das treinadoras de futebol no Brasil e o contexto ao longo da carreira, sob a perspectiva do Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano. O modelo postula que o desenvolvimento da pessoa é resultado da interação e das modificações geradas reciprocamente entre ela e o ambiente ao qual está inserida. Participaram deste estudo oito treinadoras de futebol, brasileiras, em atuação, com idade superior a 18 anos e com o mínimo de dois anos de experiência em equipes masculinas e/ou femininas nas diferentes categorias do futebol. As treinadoras participaram de uma entrevista individual, semiestruturada de repostas abertas. A análise das entrevistas foi realizada de acordo com os procedimentos de Miles e Huberman (2004). Os resultados mostraram que as treinadoras estão inseridas em um contexto que ainda é culturalmente masculino, que apresenta resistência por parte dos homens em relação às mulheres, seja atleta ou treinadora, um ambiente no qual as treinadoras são avaliadas constantemente e a desconfiança sobre a sua competência em treinar equipes aparece com frequência. As relações interpessoais com dirigentes e comissão técnica se apresentou muitas vezes de forma negativa; porém, as relações interpessoais com a família, amigos e atletas se mostraram positivas, atraindo uma disposição geradora para o engajamento e permanência na carreira. Observou-se, também, que essas treinadoras possuem um sentimento de paixão pelo futebol e pela carreira, além de atributos pessoais (disposições, recursos e demandas) que se mostraram tão fortes que as fizeram superar as barreiras, as dificuldades e desempenhar suas tarefas com competência, permitindo, assim, a ocorrência dos processos proximais, apesar de um contexto que se apresenta de forma desfavorável às mulheres. Finalmente, pode-se considerar que não há dúvidas sobre o lugar de destaque que o futebol ocupa no mundo, mobilizando milhões de pessoas. No Brasil, chegou em 1895, trazido por Charles Miller, e logo se popularizou e transformou-se em esporte de massa no país. Entretanto, as mulheres não pertenciam a esse contexto, foram interditadas, proibidas de sua prática, assim como não pertenciam ao contexto esportivo em geral, dominado por uma sociedade predominantemente de práticas masculinas. Apesar da inserção das mulheres ter sido conflituosa, com a insistência se observou, ao longo do tempo, uma progressiva equalização de gêneros nas práticas esportivas. E, embora as assimetrias venham sendo superadas, o acesso aos cargos técnicos e diretivos ainda é um dos maiores desafios para as mulheres dentro do cenário esportivo, pois o que se vê, principalmente no futebol, é uma baixa representatividade, a existência do preconceito e a dificuldade em transpor barreiras.

Palavras-chave: Treinadoras de futebol; Futebol; Carreira; Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano.

Abstract

The aim of this study was to understand the process of relationship between the personal attributes of female soccer coaches in Brazil and the context throughout their career, from the perspective of the Bioecological Model of Human Development. The model postulates that the development of the person is the result of the interaction and modifications generated reciprocally between him and the environment to which he is inserted. Eight Brazilian female soccer coaches, working older than 18 years and with a minimum of two years of experience in men’s and/or women’s teams in different soccer categories, participated in this study. The coaches participated in an individual, semi-structured interview with open responses. The analysis of the interviews was performed according to the procedures of Miles and Huberman (2004). The results showed that the coaches are inserted in a context that is still culturally masculine, which presents resistance on the part of men in relation to women, whether athlete or coach, an environment in which female coaches are constantly evaluated and which the distrust of competence in coaching teams appears frequently. Indeed, interpersonal relationships with managers and technical committees were often presented in a negative way; but interpersonal relationships with family, friends and athletes proved positive, attracting a generating willingness to engage and stay in the career. It was also observed that these female coaches have a feeling of passion for soccer and their own career, in addition to personal attributes (dispositions, resources and demands) that proved so strong that it makes them overcome barriers, difficulties and perform their tasks competently, thus allowing the occurrence of proximal processes despite a context that presents itself in an unfavorable way to women. Finally, it can be considered that there is no doubt about the prominent place that football occupies in the world, mobilizing millions of people. In Brazil, it arrived in 1895, brought by Charles Miller and soon became popular and turned into a mass sport in the country. However, women did not belong to this context: they were banned from their practice, as well as did female not belong to the sports context in general, dominated by a society predominantly of male practices. Although the insertion of women was conflicting, with the insistence, a progressive equalization of genders in sports practices was observed over time. Although asymmetries have been overcome within this practice, access to technical and management positions is still one of the greatest challenges for women within the sports scene, because what is seen, especially in soccer, is a low representation, the existence of prejudice, and the difficulty in breaking barriers.

Keywords: Female soccer coaches; Soccer; Career; Bioecological Model of Human Development.

Sumário

CAPÍTULO 1. INTRODUÇÃO, 9
1.1 Definição do Problema, 9
1.2 Objetivos, 14
1.2.1 Objetivo Geral, 14
1.2.2 Objetivos Específicos, 14
1.3 Justificativa, 15

CAPÍTULO 2. REVISÃO DE LITERATURA, 17
2.1 Mulheres no Esporte, 17
2.2 Surge o futebol “dos homens”… e o das mulheres, de “interdições e práticas” .. 19 2.3 Treinadoras: os desafios da carreira, 24
2.4 Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano, 27

CAPÍTULO 3. MÉTODOS, 34
3.1 Pesquisa qualitativa, 34
3.2 Participantes, 35
3.3 Instrumentos e procedimentos, 35
3.4 Análise de dados, 36

CAPÍTULO 4. RESULTADOS, 38
4.1 Dimensões do Modelo Bioecológico, 40
4.1.1 Contexto (Microssistema, Mesossistema, Exossistema e Macrossistema), 40
4.1.2 Atributos Pessoais (Disposições, Recursos e Demandas), 45
4.1.3 Significado (Futebol e Carreira), 52

CAPÍTULO 5. DISCUSSÃO, 54

CAPÍTULO 6. CONSIDERAÇÕES FINAIS, 72

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS, 75
APÊNDICE A – Dados Biográficos, 81
APÊNDICE B – Perguntas geradoras baseadas nas características do Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano, 82
APÊNDICE C – Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), 85
APÊNDICE D – Transcrição das Entrevistas, 87

Referência

MASTROCOLA, Ana Paula. Treinadoras futebol no Brasil: O processo de relação entre os atributos pessoais e o contexto ao longo da carreira. 2021. 117 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física, Universidade São Judas Tadeu, São Paulo, 2021.
Cadastre-se para receber novidades