91.11

COPASP14: uma iniciativa da Secretaria de Esportes e Lazer da Cidade de São Paulo

Para Guterman (2013) o Futebol é o maior fenômeno social do Brasil. Representa a identidade nacional e também consegue dar significado aos desejos da maioria dos brasileiros. Partindo desta afirmação, vale introduzir trechos fundamentais de Byington (1982 apud Witter, 2003, p.163) que ajudam a esclarecer o porquê de ser tão forte o futebol na nossa vida, “O futebol é um jogo que emociona multidões, ocupando em nossa cultura a função de esporte nacional que nos levou já muitas vezes à consagração internacional”.

A Secretaria de Esportes e Lazer da Cidade de São Paulo (SEME, 2016) com a missão de “formular políticas, fomentar e apoiar projetos e ações que incorporem atividades físicas, esporte e lazer aos hábitos de vida saudável da população paulistana”, e com oportunidade que a cidade teve em sediar alguns jogos do Mundial na Arena de São Paulo, em Itaquera, buscou potencializar as oportunidades que este evento agregaria para a cidade de São Paulo, e criou a Copa SP14, na qual buscou envolver os munícipes de toda a cidade de São Paulo com o tema Copa do Mundo, fazendo com que os jovens e seus familiares se sentissem parte importante deste grande evento.

image001

Com a Copa SP14, a SEME realizou um torneio de futebol masculino, entre jovens com idade até 14 anos, residentes nas 32 Subprefeituras de São Paulo, estruturado de maneira a envolvê-los com o tema “futebol e cultura”.

Como parte das ações de legado social da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014TM a competição partiu de um projeto que reunisse parceiros preocupados com a prática esportiva e a vida saudável, o incentivo à convivência harmoniosa no esporte, como ferramenta de inclusão social, complemento e apoio às atividades escolares regulares e o desenvolvimento cultural a partir do tema futebol, de forma democrática que envolvesse toda a cidade.

A primeira edição da Copa SP14 ocorreu em 2014, seis meses antes do inicio do Mundial de seleções. Foi realizado um torneio de futebol masculino, entre jovens com idade entre 13 e 14 anos, nos Centros Esportivos e outros equipamentos administrados pela SEME, contou com a participação de 32 equipes, cada uma delas formada por uma Subprefeitura da cidade de São Paulo. Cada Subprefeitura representou um país participante da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014TM e o torneio foi disputado no mesmo formato de disputa do Mundial de Seleções.

SP14

Para a escolha de qual Subprefeitura representaria uma determinada seleção participante da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014TM, utilizou-se o critério de ‘afinidade cultural’ do bairro para com determinada Seleção de futebol (Exemplo: Mooca/Itália). Quando a Subprefeitura não possuía nenhum bairro com característica cultural foi determinado à seleção a ser representada por meio de um sorteio.

Em 2014, além dos atletas, equipes técnicas e as comunidades das subprefeituras de São Paulo, a Copa SP14 teve o apoio, espontâneo, de algumas representações diplomáticas, câmaras de comércio e departamentos de turismo dos países que também participaram da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014TM. Nestas manifestações, em nenhum dos casos, foi solicitado qualquer tipo de apoio financeiro ou econômico, foi apresentada a subprefeitura que iria representar o país e, caso aquela representação diplomática ou comercial entendesse que o evento poderia lhe ser, de alguma maneira, favorável em ações promocionais ou sociais, a Subprefeitura, por meio da Supervisão de Esportes, estava à disposição. As representações diplomáticas do Irã, Itália, Chile, França, Alemanha, Holanda e Espanha foram algumas que apoiaram as suas seleções, seja por meio de doação de uniformes ou materiais de divulgação de sua cultura.

Outras subprefeituras, com o objetivo de fazer bonito e contando principalmente com o empenho dos Supervisores de Esportes, conseguiram com fontes diversas – próprias ou junto ao comércio local – o apoio para a confecção dos uniformes de seus times. Entre elas, as subprefeituras de Sapopemba, Vila Maria, São Mateus, Parelheiros, Cidade Ademar, Penha, Ipiranga, Butantã, Freguesia do Ó, Vila Prudente, Guaianases, Santana, Jabaquara e Perus.

Tendo em vista a excelente execução e ampla participação do campeonato em 2014, o desafio era manter o mesmo êxito e interesse dos jovens em 2015. Neste ano, em virtude de não haver nenhum evento envolvendo seleções no Brasil, as equipes representaram as suas respectivas Subprefeituras, suas comunidades e seus bairros. O resultado foi acima do esperado, tendo a edição de 2015, alcançado sucesso na motivação dos atletas e na participação de moradores e familiares.

Neste ano também foi realizado um torneio de futebol masculino, entre jovens com idade até 14 anos, residentes nas 32 Subprefeituras, com o objetivo de envolvê-los com os assuntos rotineiros de seu local de moradia, valorização do seu bairro e da sua subprefeitura. Diferentemente da edição de 2014 quando o objetivo foi aproximar os garotos das culturas dos países que viriam para a Copa.

copasp14(7)
Lance de uma das partidas da Copa São Paulo de 2014. Foto: Copa SP14.

A formação dos grupos e chaves do torneio foi feita de modo a tornar mais racional os deslocamentos pela cidade, além disso, para valorizar o empenho e incentivar a prática esportiva, as seleções desclassificadas na primeira fase (50% das equipes), passaram automaticamente a disputar uma “SÉRIE PRATA” do campeonato — inovação do regulamento de 2015. Isso aumentou, principalmente, o envolvimento de familiares e das torcidas nas subprefeituras.

Registramos, por fim, a fundamental participação de uma grande emissora de TV, como parceira na realização da Copa SP14 em 2015, com destaques do torneio em sua programação, e transmitindo inúmeras reportagens em seus programas de TV locais.

Em 2016 a Copa SP14 alcançou a sua terceira edição e de forma inédita realizou o torneio também em seu formato feminino, mantendo o sucesso alcançado nas edições anteriores com seu formato masculino e oportunizando a mesma visibilidade ao Futebol Feminino.

A Copa SP14 no formato feminino foi disputada na categoria SUB 17 com extensão a categoria SUB 15, de forma a facilitar a montagem das equipes devido à baixa demanda de meninas praticantes de Futebol. O Torneio se tornou promissor para as próximas edições, pois nesta primeira edição, disputaram 23 seleções femininas das subprefeituras da Cidade de São Paulo.

A ativação do Torneio foi realizada algumas semanas antes do processo de inscrição, sendo realizado no Auditório do Museu do Futebol o I Encontro de Mulheres, Esporte e Futebol, com objetivo de debater a realidade, a evolução e os desafios do Futebol Feminino. Este encontro contou com o apoio de convidados que são referências no esporte e no futebol feminino.

A Copa SP14 foi realizada entre os dias 20 de fevereiro e 16 de abril de 2016 e proporcionou as mesmas condições de disputa tanto para os homens quanto para as mulheres de forma que em certos momentos as atenções do público, torcedores e principalmente da mídia se alternassem entre a disputa feminina e masculina.

Em todas as edições no gênero masculino participaram todas as 32 Subprefeituras enquanto no gênero feminino participaram apenas 23 subprefeituras.

copasp14
Equipe feminina. Foto: Copa SP14.

A edição de 2014 contou com 680 jogadores inscritos, enquanto na edição de 2015 foram 699 inscritos, já em 2016 o número subiu para 709 masculinos e 469 femininos, totalizando 1.178 atletas inscritos no torneio.

A comissão técnica contou com a participação de 148 profissionais. Dentre estes, 54 eram Técnicos de Futebol, 22 Preparadores Físicos, 01 Médico e 71 Massagistas.

Em 2014 foram disputadas 64 partidas, já em 2015 foram realizadas 79 partidas e em 2016, devido a criação da “série prata” e implantação da categoria feminina, foram disputadas 114 partidas, sendo destas, 67 partidas válidas pelo torneio no gênero masculino e 47 disputadas no gênero feminino.

GUTERMAN, Marcos. O futebol explica o Brasil: uma história da maior expressão popular do país. Editora Contexto, 2013.

WITTER, José Sebastião. Futebol: um fenômeno universal do século XX. São Paulo: Revista USP, 2003.

SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES, LAZER E RECREAÇÃO DE SÃO PAULO. Secretarias. Esporte. Missão. Disponível em: <http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/esportes/missao/index.php?p=32366>. Acesso em: 06 de Outubro de 2016.

SECRETARIA DE ESPORTES, LAZER E RECREAÇÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO. Campeonatos. Taça Cidade de São Paulo. Regulamentos. Disponível em: <http://www4.prefeitura.sp.gov.br/seme/CGPE/copasp/documentos/REGULAMENTO%20-%202016.pdf>. Acesso em: 01 de Agosto de 2016.

Seja um dos 12 apoiadores do Ludopédio e faça parte desse time! APOIAR AGORA

Fábio Brandão

Graduado em Educação Física pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) em 2003. Atualmente trabalho na Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo como Supervisor Técnico do Núcleo de Esportes e Lazer. Entre algumas funções que exerço, sou Coordenador de alguns campeonatos de Futebol de base de grande abrangência na Cidade de São Paulo, como a Taça Cidade de São Paulo de Futebol e a Copa SP 14.

André Guedes

Graduando em Educação Física e Saúde - Universidade de São Paulo (EACH-USP). Atualmente estagiando na Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo - SEME.

Maria Alice Zimmermann

Graduada em Educação Física, Professora de Educação Física na rede Municipal de Ensino de São Paulo.Atualmente na  Coordenadoria de Gestão das Políticas e Programas de Esporte da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo. Integrante do Grupo de Estudos Olímpicos da USP, Mestranda em Estudos Socioculturais e Comportamentais da Educação Física e Esporte EEFE-USP

Henrique Rangel

Bacharel em Educação Física pela Universidade Paulista - UNIP (2018). Pós graduando em Bases Fisiológicas e Metodológicas do Treinamento Físico Personalizado pela UNIP e cursando 4° semestre de Licenciatura em Educação Física pela Universidade Norte do Paraná - UNOPAR. Atuei como Estagiário e Encarregado de Equipe II pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo - SEME nos anos de 2016 e 2017, respectivamente. Atualmente trabalho como Personal Trainer, especializado em Condicionamento Físico, Emagrecimento, Treinamento Funcional e com Complexidade Motora, Treinamento de Força e atividades aquáticas.

Lucas Grangeiro

Graduando em Educação Física, cursando no 7º semestre na Universidade Paulista - UNIP, com prevista de conclusão para Dezembro de 2017. Atualmente trabalho na Secretaria Municipal de Esportes e Lazer - SEME como estagiário.

Luiz da Cruz

Graduando em Educação Física, cursando no 7º semestre na Universidade São Judas Tadeu, com prevista de conclusão para Dezembro de 2017. Já atuou na Secretaria Municipal de Esportes e Lazer - SEME como estagiário.

Como citar

BRANDãO, Fábio; GUEDES, André; ZIMMERMANN, Maria Alice; RANGEL, Henrique da Costa; GRANGEIRO, Lucas; CRUZ, João Paulo Dos SantosLuiz Eduardo Da. COPASP14: uma iniciativa da Secretaria de Esportes e Lazer da Cidade de São Paulo. Ludopédio, São Paulo, v. 91, n. 11, 2017.
Leia também:
  • 91.13

    Amor, treinadores, mitos e outras drogas

    Leandro Marçal
  • 91.10

    Sobre silêncio, preço mínimo e como o torcedor reencontra seu estádio na Copa São Paulo de Juniores

    Arthur Sandes de Carvalho
  • 91.8

    O dia em que morri

    Marcos Teixeira