Publicado em Deixe um comentário

Mesa 1: Gênero e Diversidade

4º Simpósio Internacional de Estudos sobre Futebol

A mesa aborda questões diversas sobre as mulheres e as pessoas LGBTQIAP+ dos mais variados futebóis, percorrendo o que isso significou e ainda significa em termos de impedimentos, resistências, lutas e busca por direitos e espaços.

Para abrir o evento, tivemos a mesa Gênero e Diversidade, que falou sobre a atuação, o espaço e a resistência de mulheres e pessoas LGBTQIAP+ dentro do futebol. Contamos com a presença de Bernardo Gonzales, Roberta Nina Cardoso, Brenda Elsey e Dilma Mendes, e mediação de Silvana Goellner.

🔸Brenda Elsey, historiadora e especialista em política, gênero e cultura popular no século XX, e Dilma Mendes, ex-jogadora e atual treinadora de seleção brasileira de futebol 7, destacaram o período de proibição do futebol feminino no Brasil e como as mulheres resistiram. 

🔸 Já Bernando Gonzales, atleta amador transmasculino, pontuou que o futebol trans ainda vive um período de “proibição” e invisibilidade, enquanto Roberta Nina, uma das fundadoras das Dibradoras, ressaltou o crescimento do número de mulheres na mídia esportiva, ainda que em pequena escala quando comparado ao número de profissionais homens. 

🔸Vale destacar que o Futebol de Mulheres foi o tema com maior número de submissões de trabalhos para apresentação nos GTs do Simpósio.

Palestrantes:

Bernardo Gonzales – Homem trans, atuante na causa da diversidade e inclusão. É atleta amador e organizador do S. C. T Mosqueteiros.

Roberta Nina (Dibradoras) – Canal de mídia e produtora de conteúdo que promove o protagonismo feminino no futebol. Com uma equipe composta por três mulheres, são elas: a publicitária Angélica Souza e as jornalistas Renata Mendonça e Roberta Nina Cardoso.

Silvana Goellner – Professora aposentada da UFRGS, é especialista em história do corpo, história da educação físicas e dos esportes, e em gênero e sexualidade.

Brenda Elsey – Professora da Hofstra University, é historiadora e especialista em política, gênero e cultura popular no século XX, com destaque para futebol na América Latina.

Dilma Mendes – Atleta nos tempos da proibição do futebol de mulheres, construiu longa carreira como treinadora em futebóis para mulheres e para homens. Há anos, comanda a Seleção Brasileira Feminina de Fut7 e é considerada uma das melhores do mundo na modalidade.

Publicado em Deixe um comentário

Trans masculinidades Negras no esporte

Inscreva-se no canal do Ludopédio!

O programa #PorOutroFutebol abre a roda de conversa pra celebrar o lançamento do livro “Transmasculinidades Negras – Narrativas plurais em primeira pessoa”, organizado por Bruno Santana, Leonardo Peçanha e Vércio Conceição.

A live que vai ao ar nesta próxima segunda, a partir das 20h, recebe Bruno, poeta nordestino, pesquisador e transativista negro, e o multiartista, Tiely, o primeiro rapper transmasculino no país que também milita por meio da cultura e do esporte. A apresentação fica por conta de Leo Peçanha e Fidel Machado.

Saiba mais sobre a obra: “(…) O livro ‘Transmasculinidades Negras – Narrativas plurais em primeira pessoa’ mobiliza e problematiza duas categorias sociais centrais: a masculinidade e a negritude. As existências e as experiências transmasculinas são tomadas como referência para esta mobilização, trazendo discussões particulares ao amplo debate sobre gênero e masculinidades. Como ponto de partida, este livro traz o entendimento de que as transmasculinidades se configuram no contexto de masculinidades plurais. Por isso, os textos que estão aqui reunidos trazem reflexões acerca das transmasculinidades negras, a partir do ponto de vista dos autores, homens trans negros. Assim, essa temática é abordada através do olhar dos próprios sujeitos sociais que vivenciam cotidianamente a condição racial e de gênero que se diferencia das corporalidades transmasculinas brancas, como também das masculinidades cisgêneras, brancas ou negras. (…) Nesta produção, a pluralidade é vista como uma grande potência. Dessa forma, reunimos uma seleção de textos com diferentes gêneros acadêmicos e literários. Assim, as pessoas leitoras irão encontrar artigos que são frutos de pesquisas, como também narrativas memorialistas, poesias e histórias de vida, além de expressões artísticas-artivistas em forma de imagens e ilustrações. Assim, vemos emergir, ao longo do livro, diferentes olhares que surgem da diversidade de regionalidades, sexualidades, corporalidades e territorialidades, além de níveis distintos de escolaridade, o que torna essa produção-manifesto ainda mais potente. O fio que une e costura essas diversas escrevivências é o da experiência das transmasculinidades negras brasileiras.”

Bruno é licenciado em Educação Física pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Pós-Graduando em Gênero, Diversidade e Direitos Humanos pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Professor, pesquisador, poeta, escritor, nordestino e transativista negro pelos coletivos De Transs pra Frente e Transbatukada. Um dos organizadores e autores do livro transmasculinidades negras brasileiras: narrativas plurais em primeira pessoa.

Tiely é multi-artista e cria da Zona Leste de São Paulo, considerado o primeiro HomemTrans do rap nacional e vem desde o início da sua carreira em 1989 colecionando importantes atuações nas artes em geral. De poeta a rapper, de escritor a historiador, de animador de festa infantil a ator de teatro, musical, novela e cineata, atuando como arte-educador a mais de 20 anos com crianças, jovens e adultos. Tiely além da área artística e da educação é praticante desde sempre de esportes como futebol, rugby, boxe entre outros; e toda essa miscelânea de vivências e experiências vem somando à sua trajetória de maneira intensa!

Como escritor, Tiely é responsável pela publicação de artigos, romances e poesias em blogs, sites, coletâneas e publicações acadêmicas. Nos anos 90 iniciou seus estudos e trabalhos como ator e fotógrafo em cursos públicos, atuando em vários projetos culturais, sociais e esportivos, buscando sempre trabalhar com pautas culturais, LGBTQI+, gênero e direitos.

Atualmente coordena o Ponto de Cultura Hip Hop Mulher , é gestor cultural na H2M , em 2019 apresentou o Programa de web-rádio (@programasouhiphop), lançou em 2021 seu primeiro livro físico de poesia erótica trans preta o ( @transcorpoetico ) pela Ciclo Contínuo Editorial, e vem produzindo novos trabalhos artísticos ao mesmo tempo que amplia suas pautas de luta em seus projetos, firmando parcerias, trazendo ainda mais relevância e legitimidade na busca por respeito às diferenças.”

Publicado em Deixe um comentário

Esporte e Gênero: uma introdução

Esporte e Gênero: uma introdução

As inscrições para o curso Esporte e Gênero: uma introdução estão abertas até 16 de novembro de 2021.

O primeiro de um ciclo de 4 cursos dedicado às relações entre esporte, gênero e sexualidade.

Este curso se pretende introdutório a todas as pessoas que se interessem pelo encontro temático da área dos estudos de gênero com o campo esportivo. O objetivo é trazer uma formação inicial ao complexo debate das questões de gênero no campo esportivo, particularmente levando em consideração a presença de mulheres e sujeitos LGBTQIA+ em arenas do esporte. Partindo da ponderação sobre as categorias sexo e gênero, discutirá o imbricamento dessa relação a partir de corpos em movimento e mesmo de políticas institucionais de entidades do esporte. Além disso, abordará a luta das mulheres e de grupos LGBTQIA+ por espaço no universo masculinista e machista do esporte.

As pessoas que se inscreverem no curso poderão, junto com a matrícula, comprar com desconto o livro Leituras de gênero e sexualidade nos esportes (EDUFSCAR, 2021).

Resumo do livro: Este livro é composto por pequenos textos críticos, que se propõe a olhar o campo esportivo, ampliando-o nos entendimentos sobre corpos, gêneros e sexualidades para além da lógica binária que opõe masculino versus feminino, homem versus mulher. Ele enfoca concepções de gênero em suas múltiplas dimensões, que se apresentam recorrentemente nos espaços do esporte. Além disso, trará casos de pessoas LGBTQIA+ (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, pessoas transgênero e intersexo, queer, assexuais e demais), famosas ou não, que têm lutado dentro de tais espaços discriminatórios de práticas corporais.

 

Docente

Wagner Xavier de Camargo

Programa

Curso com 3 aulas de 2h (carga horária: 6 horas)

Aula 1 – 18/11/21 (19h30 às 21h30)
Mapeando conceitos: questões de gênero no campo esportivo

Tópicos a serem desenvolvidos na aula

  1. Sexo e gênero a partir do século XVIII
  2. O advento dos hormônios sexuais
  3. As mulheres e a revolução de gênero no século XX
  4. Nascimento do esporte moderno e os corpos elegíveis
  5. Compreendendo as fases do esporte no século XX

Aula 2 – 25/11/21 (19h30 às 21h30)
Gênero na história do Olimpismo: homossociabilidade, mulheres e outros sujeitos

Tópicos a serem desenvolvidos na aula

  1. Introdução ao Olimpismo: valores, símbolos, estrutura
  2. Entendendo a homossociabilidade e homoerotismo no esporte
  3. Mulheres esportistas e proibições sobre seus corpos
  4. Da proteção à suspeita e ao controle: os testes de gênero
  5. Formas de resistência de gênero

Aula 3 – 02/12/21 (19h30 às 21h30)
Resistências de gênero no mundo esportivo: atletas outsiders e Gay Games

Tópicos a serem desenvolvidos na aula

  1. A revolução vem de dentro: protestos de Tom Waddell
  2. Gay Games como modelo inclusivo de prática esportiva
  3. Rivalidades e dissidências: surgimento do Outgames
  4. Clubes e entidades de práticas LGBTQIA+
  5. O futuro do esporte é a não-binariedade?

Informações gerais

Inscrições: até 16 de novembro de 2021
Início: 18 de novembro de 2021
Duração: 3 aulas (18/11, 25/11, 02/12)
Dias: Quintas-feiras
Horário: 19h30-21h30

Público Alvo: Profissionais da área esportiva; graduandos(as) e pós-graduandos(as) das áreas de Humanidades, Comunicação, Educação Física; e pesquisadores(as) de Estudos de Gênero e Sexualidade; jornalistas esportivos; docentes da Rede Básica de Educação (pública e privada); estudantes de Ensino Médio; interessados(as) por esporte no geral.

Investimento: R$ 150,00 (integral), R$ 190,00 (integral + livro de Wagner Xavier de Camargo), R$ 75,00 (para estudantes, docentes da rede básica, atletas LGBTQIAP+, pessoas vinculadas a coletivos LGBTQIAP+, negros, negras, indígenas e quilombolas), R$ 120,00 (para estudantes, docentes da rede básica, atletas LGBTQIAP+, pessoas vinculadas a coletivos LGBTQIAP+, negros, negras, indígenas e quilombolas + livro de Wagner Xavier de Camargo)

Formato: aulas transmitidas ao vivo (plataforma Google Meet)

Entrega de Certificado Ludopédio.

Email para contato: enrico@ludopedio.org.br 

Faça já sua inscrição:

Para pagamento, acesse a página do Ludopédio Educa 

Formulário de inscrição: clique aqui

 

Valores

Valor integral: R$150,00
– Para profissionais e pesquisadores(as) de diversas áreas (Humanidades, Comunicação, Educação Física), e demais interessados(as).

Valor integral + livro de Wagner Xavier de Camargo: R$190,00
– Para profissionais e pesquisadores(as) de diversas áreas (Humanidades, Comunicação, Educação Física), e demais interessados(as).

Valor reduzido (50%): R$75,00
– Atletas de equipes LGBTQIAP+
– Pessoas vinculadas a coletivos LGBTQIAP+
– Participantes autodeclarados negros, negras, indígenas e quilombolas.
– Para estudantes de Ensino Médio, Graduação e Pós-graduação  e docentes da Rede de Educação Básica (privada e pública)
No momento da inscrição, anexar comprovante (carteirinha, registro) de estudante ou docente.

Valor reduzido + livro de Wagner Xavier de Camargo: R$120,00
– Atletas de equipes LGBTQIAP+
– Pessoas vinculadas a coletivos LGBTQIAP+
– Participantes autodeclarados negros, negras, indígenas e quilombolas.
– Para estudantes de Ensino Médio, Graduação e Pós-graduação  e docentes da Rede de Educação Básica (privada e pública)
No momento da inscrição, anexar comprovante (carteirinha, registro) de estudante ou docente.

Política de cancelamento

– Se o cancelamento ocorrer até 5 dias antes da data de início do curso, o Ludopédio restituirá o valor integral da inscrição.
– Se o cancelamento ocorrer menos de 5 dias antes da data de início do curso, o Ludopédio restituirá 50% do valor da inscrição.
– Se o cancelamento ocorrer na data de início do curso ou depois, não há restituição.

Outras informações

– Curso online em tempo real na plataforma Google Meet. O link de acesso será enviado no dia anterior à aula e a sala abrirá com 10 minutos de antecedência.
– O programa completo, as referências bibliográficas e o material complementar serão enviados por e-mail para inscritas(os) confirmadas(os) e compartilhados por meio do Google Drive. 
– Cada estudante receberá do Ludopédio o Certificado do curso.
– Não serão aceitas falas e posturas de intolerância racial, sexual e de gênero.

 

Publicado em Deixe um comentário

Feminismo Negro no Esporte

Feminismo negro

Inscreva-se no canal do Ludopédio!

A dupla Fidel Machado e Leonardo Peçanha recebe Dani Nunes (@daninunes.rj) e Ellen Scherrer (@ellenscherrer) pra discutir o tema da diversidade das mulheres negras cis e trans no universo do esporte.

Dani é um mulher trans negra moradora da Zona Oeste do município do Rio. Política, Turismóloga, atleta amadora de vôlei, ativista LGBTI+ Defensora dos Direitos Humanos, comunicadora popular, estudante de pós graduação nos curso de Gestão de Projetos e Programas Sociais e de Administração Esportiva.

Ellen é graduada em Educação Física, com Especialização em Pedagogia do Esporte e Psicologia do Esporte, membro do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Esportes de Raquete. Mentora do Projeto Feminismo Negro no Esporte e Badminton em Rede e ex atleta de Handebol.

Publicado em Deixe um comentário

Passes e Impasses #39 Diversidade LGBTQIA+ nos Jogos Olímpicos

Passes & Impasses 39

Passes & Impasses 39

O tema do nosso trigésimo nono episódio é Diversidade LGBTQIA+ nos Jogos Olímpicos. Com apresentação de Filipe Mostaro e Eduardo Ribeiro, gravamos remotamente com Wagner Xavier de Camargo, pós-doutor em Antropologia Social pela Universidade Federal de São Carlos, e Leonardo Morjan Britto Peçanha, doutorando em Saúde Coletiva pelo Instituto Fernandes Figueira (IFF/FIOCRUZ).

O podcast Passes e Impasses é uma produção do Laboratório de Estudos em Mídia e Esporte (LEME) em parceria com o Laboratório de Áudio da UERJ (Audiolab).

Você ama esporte e quer acessar um conteúdo exclusivo, feito por quem realmente pesquisa o esporte? Então não deixe de ouvir o trigésimo nono episódio do Passes e Impasses.

Equipe

Coordenação Geral: Ronaldo Helal

Direção: Fausto Amaro e Filipe Mostaro

Roteiro e produção: Eduardo Ribeiro e Carol Fontenelle

Edição de áudio: Leonardo Pereira (Audiolab)

Apresentação: Filipe Mostaro e Eduardo Ribeiro

Convidados: Wagner Xavier de Camargo e Leonardo Morjan Britto Peçanha

Publicado em Deixe um comentário

Sexo, sexualidade e gênero nos Jogos Olímpicos de Tóquio

PorOutroFutebol Olímpico com Japa Mayumi e Wagner Camargo

Inscreva-se no canal do Ludopédio!

Se @s atletas LGBTs dos Jogos Olímpicos de Tóquio fossem um país, essa nação LGBT terminaria em sétimo lugar no ranking geral de medalhas. Mais de 50 atletas que somam 11 ouros, 12 pratas e 9 bronzes. Além do reconhecimento obtido pela alta performance, a exposição corajosa d@s atletas também foi um marco histórico dos jogos. Esse momento suscitou diversos debates e seus desdobramentos estão na pauta do dia. “Sexo, sexualidade e gênero nos Jogos de Tóquio” é o tema do #PorOutroFutebol desta segunda, aqui no canal do Ludo.

O anfitrião Bernardo Gonzales recebe o antropólogo Wagner Xavier de Camargo e a produtora de conteúdo Ana Cláudia Mayumi, aka Japa Mayumi.

Wagner, o nosso professor Xavier, é parceiro de longa data aqui do Ludo, Phd em ciências humanas, que estuda relações de gênero e sexualidade no esporte. Ele acaba de lançar a obra “Leituras de Gênero e Sexualidade nos Esportes” pela EdUFScar – e em breve estará no #LudopédioemCasa pra falar sobre a pesquisa.

Mayumi que estreia no nosso canal também já é conhecida na rede de divulgadores científicos do esporte, atuando em projetos que tem como objetivo empoderar mulheres através do esporte. Atualmente, é criadora de conteúdos sobre diversidade, mulheres no esporte e no futebol em seu próprio instagram @japa.mayumi e no @chapadinhasdeenfina.

Publicado em Deixe um comentário

Corpos e desafetos olímpicos

Corpos e desafetos olímpicos

Inscreva-se no canal do Ludopédio!

Em clima de aquecimento para os Jogos Olímpicos, a dupla do #PorOutroFutebol Aira Bonfim e Bernardo Gonzales está de volta nesta segunda pra discutir as expectativas do início dos Jogos, contextualizando os limites, exclusões e as desigualdades impostas pelo COI, e os problemas ligados ao ideal de atleta olímpico.

Para o programa a dupla recebe a antropóloga Barbara Pires (UERJ) e o doutorando em antropologia Mauricio Rodrigues Pinto (USP).

Saiba mais:

Barbara é antropóloga e pesquisadora de pós-doc no Instituto de Medicina Social (UERJ). Desenvolve pesquisas sobre experiências de intersexualidade, especialmente na interseção entre ciência, medicina, direitos humanos e esporte.

Maurício é é doutorando em Antropologia Social (PPGAS-USP) e estuda as relações de gênero, sexualidade e marcadores sociais da diferença com os futebóis. Também mantém uma coluna na Arquibancada do Ludopédio e fez parte da primeira coletânea de artigos da Editora: Uma Década de Ludopédio.

Publicado em Deixe um comentário

Corpos Trans e Esporte

Ludopédio Educa

Ludopédio Educa

O programa #PorOutroFutebol está de volta e traz tudo o que você precisa saber sobre o primeiro curso oferecido pelo Ludopédio EDUCA: Corpos Trans e Esporte.

No episódio de reestreia da dupla, Fidel Machado e Bernardo Gonzales (que será um dos docentes do curso) recebem os outros dois professores do Ludopédio EDUCA: a antropóloga e jornalista Claudia Kessler & o pós doutor em ciências sociais Wagner de Camargo.

Faça sua inscrição aqui